rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

domingo, setembro 21, 2008

Meu Deus, ouvi-me!

Eu fiz a terapia e gostei! Agora não quero pão com pão! Converti-me!...




No íman, a atracção pelos opostos é uma constante. O que falhou na carga magnética que originou gays e lésbicas?! Será que Deus falhou?






Respeito todas as opções . Como democrata aceito o pluralismo sadio. Mas como cristão, convicto de que Deus é um ser perfeito e só faz coisas perfeitas (dizem até, talvez falaciosamente, que o ser humano foi feito à Sua imagem e semelhança!...), interrogo-me sobre a moda homossexual. Não, não sou homofóbico, longe disso, não sou perseguidor desta gente, mas pergunto a Deus : o que falhou?




A carga magnética lançada nos cromossomos foi pouco intensa? A líbido ficou distorcida (invertida?).




Perguntar não ofende, penso eu, nem a Deus Pai Todo Poderoso. Por que não fazer terapia? Não com aquela ânsia de pastor que quer conduzir as ovelhas tresmalhadas ao redil, ou de político que quer tudo no «partido único», mas sim com o afã regenerador (o autêntico) que deve ser apanágio de todo o cidadão bem formado.




Se houver para aí alguma lésbica que queira experimentar e saborear outra refeição, por que não facultar-lhe essa oportunidade? É uma obra de misericórdia, um acto de caridade, um acto de cidadania pura, enfim, um apostolado!




Aqui vão sob a forma de oração/poesia estas singelas quadras (que enviarei a Bento XVI a fim de o sensibilizar para esta candente problemática que a humanidade enfrenta, ou deve enfrentar com transparência e frontalidade, não enfiando a cabeça na areia...) que mais não são que o clamor de um cidadão que respeita os outros mas que embora sem partido gosta de tomar partido, por boas causas...






Senhor, mudai-lhes a opção


Mudai-lhes até os gostos


O íman da sedução


Que atraia pólos opostos!...






Meu Deus, será que falhastes?


Ao ver a gay-pandemia


Eu pergunto: onde é que errastes?!


Há que fazer terapia!...






Tanta gente a pão-com-pão


Por favor, parai com isso!


Mudai o clic, a opção


Dai-lhes o pão-com-chourico!...






Não, não é homofobia


Eu respeito aquela gente...


Por que não a terapia?


Estarei na linha da frente!...






Ó menina pão-com-pão


Com sorriso tão castiço


Já provou a refeição


Do belo pão com chouriço?




Bento XVI, perdoai-me se errei. Mas sou um apóstolo inveterado, quero transmitir urbi et orbi a mensagem heterossexual, como o paradigma do bem, do savoire-faire, da ternura, da bem-aventurança!
ao cuidado do Osservatore Romano: info@ossrom.va









0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home