terça-feira, dezembro 24, 2013

Fiel amigo: Allouette III

https://www.youtube.com/watch?v=7ld1ntHfnZs#t=30

Tive a honra de operar esta aeronave na Guerra de Angola . Em 1971 (Março) fui fazer a evacuação do capitão Oliveira Marques (comando) que em Zala numa operação de rotina havia ficado sem as duas pernas em virtude de ter pisado um mina anti-pessoal.

Ainda recordo, aquele ar descontraído, do então capitão comando, ao saír do héli e a entrar para um Dornier que o levaria ao hospital militar de Luanda:

__Isto não foi nada, alferes, ainda me restam os tomates!

Gente desta é que faz falta neste país. Minado pela corrupção e pelo negocismo fácil estamos a precisar de gemte de «tomates» para endireitar isto!!!

domingo, dezembro 22, 2013

Carta Aberta para o Além...

Querida Tia Constança:

Espero que estajas bem aí no paraiso e possas ler esta minha carta. Farias 94 anos se estivesses entre nós,  estás ainda viva em espírito e temos a convicção profunda  de que as almas nunca morrem, apenas passam para outro patamar vivencial...

Nós, cristãos, somos assim. Talvez demasiado ingénuos, demasiado crédulos. Mas enfim, somos o que somos...

Lembras-te daquela vez que disseste que tinhas investido na Televisão da Igreja, na TVI?
Eu sorri, zombeteiro. Não acreditava que aquilo durasse muito tempo ou que  se mantivesse dentro de um espírito cristão ou espiritualmente elevado. Desconfiava, e vejo agora que  estava  cheio de razão. Melhor tivesses usado esse dinheiro para irmos todos comer a um bom restaurante.
E digo isto porquê?

Não sei se sabes, mas a TVI tem exorbitado nos excessos. Então este programa «Casa dos Segredos» é de uma ordinarice pegada, sem um resquício de dignidade, sem um vislumbre de elevação espiritual.  Pelo que ouço dizer (que não vejo...) o objetivo último daquilo é alienar....

A alienação mais sórdida, mais aberrante, mais cretina. Alhear as pessoas da realidade circundante onde impera a corrupção e a ganância mais ferozes. O país consciente e digno, bem se indigna, bem se manifesta contra este estado de coisas, contudo, os poderes instalados, sobretudo os mediáticos, querem nivelar por baixo, pelo infra-humano, os padrãos éticos e os princípios orientadores das novas gerações. Agora, aposta-se no «vale tudo», no «fartar vilanagem», no «quanto pior melhor...».

É triste, muito triste, saber que o teu dinheiro, que tanto custou a ganhar, fruto de tantos sacrifícios, foi usado para isto! E que a Igreja se serviu da tua credulidade para engendrar este monstro...

A TVI quando vem cá filmar as missas, eu recuso estar presente. Não quero aparecer  nos ecras desse canal televisivo. Depois das missas,  assiste-se a um excesso de vedetismo, que tem por objetivo dar protagonismos fáceis a sobas políticos, a  mecenas que usam os dinheiros públicos para certos eventos, aproveitando todas as oportunidades para tomarem banhos de multidão e banhos televisivos..

A TVI, a princípio ainda quis dar um ar de dignidade, contudo na vertigem das audiências, na ânsia de captar clientelas em todas as franjas,  vendeu a alma ao diabo. e agora é o que se vê...

Enfim, vem aí o Natal, Jesus está para nascer de novo, no sentido figurado, como é óbvio. Mas era bom que renascesse a sério, e que trouxesse o chicote regenerador..

Faz tanta falta...
Ai tia Constança, tu que está aí no paraiso pede-lhe para vir cá ver isto. Só nos falta mesmo um novo Jesus Cristo!!! 

J. Sá

domingo, dezembro 01, 2013

O burro mirandês...

hhttp://www.dn.pt/inicio/tv/interior.aspx?content_id=3560934&seccao=Mediattp://www.dn.pt/inicio/tv/interior.aspx?content_id=3560934&seccao=Media

O New York Times compara o burro mirandês ao povo português.  Sinceramente acho a comparação  um pouco ofensiva, contudo, se firzermos um pouco de introspeção, não deixaremos de concordar com ela nalguns aspetos..

Vejam o Luis Filipe Menezes a queixar-se amargamente, falando de uma campanha negra, feita por jornais e televisões contra ele, conduzindo-o à derrota na disputa eleitoral no Porto...

Ele, que usou e abusou dos jornais (então o JN foi  indecente na parcialidade, no favorecimento da sua campanha...) e das televisões (O Porto Canal também o defendeu de forma entusiasta...), vem queixar-se de perseguição dos órgãos que o levaram ao colo?

Típico de «burro mirandês», esta vitimização patológica. ele não é capaz de discernir que perdeu por sua própria caneça. pelos ataques pessoais que foi tecendo ao longo do tempo contra Rui Rio (chamou-lhe «invejosos», «ciumento»«cego pelo ódio»...) e contra a administração da cidade tripeira (PSD e CDS) por ser demasiado contida no despesismo. O caso das tripas e dos foguetes sanjoaninos são paradigmáticos. Semeou ventos colheu tempestades...

É óbvio que se rodeou também de pessoas com rabos de palha, muito embora mediáticas. Esse mediatismo não lhe valeu de nada, muito pelo contrário pois o que é excessivo também cansa e satura...

O povo do Porto não tem nada de «burro mirandes» mas o Luís Filipe, esse sim.   O querer aglutinar Gaia à cidade Invicta foi de uma ingenuidade atroz. Menezes só se pode queixar de si próprio. Da sua exuberância, das suas fanfarronadas estultas, do seu asnático  triunfalismo...

quinta-feira, novembro 28, 2013

Que belo exemplo de convívio!!!

http://vitaminl.tv/video/1060?ref=fbs

E nós, seres humanos, cheios de ódios, de genocídios animalescos, cheios de racismos patológicos, carregados de  hiperreligiosidade assassina!

E dizem alguns que Deus nos fez à sua imagem e semelhança!!!

Como Deus se deve sentir envergonhado de alguns seres humanos!!!

ACABADO SILVA um pedagogo....

                                             Professor Acabado Silva, o pedagogo da Contra Informação...

Uma das causas da crise actual em Portugal foi o termo do programa televisivo Contra Infornação.  Ele funcionava como válvula de escape, como terapeutica adequada para contrariar as doses macissas de narcotelevisão   com que o governo e os detentores do poder económico nos fustigavam.

Digo com sinceridade: preferia ouvir o professor Acabado Silva ao professor Cavaco Silva!

O primeiro era genuino, frontal, com o coração ao pé da boca; o outro, era um fingido, um postiço, um enfeudado, um capturado...

Que saudades tenho do professor Acabado Silva!  Merecia uma estátua!

Se ele existisse ainda (Deus o guarde em lugar seguro e no esplendor da Sua Glória...) talvez dissesse o seguinte sobre a vida actual do País:

«Portugueses!

Mais uma vez vos estou a acusar de masoquistas. Vós elegestes um parlamento que faz um orçamento miserabilista, que não vai resolver porra nehuma! Nem a crise, nem o défice, nem a dívida...

Todos podem ver que é asfixiador da economia, não expande, antes asfixia o mercado interno, estrangula o desenvolvimento, longe de dar coesão social aumenta ainda mais a exclusão!

Portugueses!

Sois mesmo masoquistas!

Em vez de os representantes do povo vos presentearem com um orçamento que queima as gorduras excessivas dos latifundiários das grandes superfícies, esses nababos que exploram os pequenos e médios produtores, pagando a longo prazo e a preços miseráveis, tendes um orçamento que leva ao miserabilismo total os pobres, os remediados e a classe média  pois é das gorduras deles  que o orçamento se alimenta..

Este orçamento vai engordar ainda mais os grandes financeiros e detentores do controlo da banca (e da informação que é seu salétile...) e vai empobrecer os já famintos deserdados da sorte...

Já basta de masoquismo. O governo não merece tolerância e quem lhe põe a mão por baixo, esse  amigalhaço  de Boliqueime, idem aspas!!!

terça-feira, novembro 26, 2013

Vinte cinco de novembro...

Vinte e cinco de novembro Vinte e cinco de novembro
uma nova primavera
mais livre, se bem me lembro,
dealbar de uma nova era...

Então novo sol raiou
inundando Portugal
monolitismo deixou
ficou mais livre e plural.

Será que valeu a pena?
o que vemos hoje em dia'
vil metal  é quem ordena
temos nova tirania...

A velhaca austeridade
tão fria, tão amoral
expulsou a equidade
não há coesão social.

É urgente repensar
a europa e o país
alicerces abalar
é que o mal, está na raiz.

Novembro contém abril?
só vemos desilusões
só há desencantos mil
enganos e frustrações...

Novembro, te beijo a face
me abre teu coração
não deixes gente rapace
roubar mais esta nação!


J Leite de Sá - 25.11.2013




Hoje, dia contra a violencia doméstica, sejamos mais unidos, mais solidários e unamo-nos contra esta violência que vem de cima e dá cabo desta casa onde mora a família PORTUGAL!!!

segunda-feira, novembro 25, 2013

PARLAMENTO: NOVO VISUAL

                                               EU  TIVE UM SONHO...

Sonhei que a Dra Assunção Esteves  tinha mandado construír um muro envolvendo a assembleia da República. Não, não era um novo muro da vergonha, nem um muro das lamentações como aquele  onde os judeus deixam mensagens esperando que Deus as leia e lhes dê  encaminhamento adequado.

Era um muro de esperança, um muro da Verdade. No topo tinha uma estátua de bronze com um homem levando nos braços uma mulher nua. Era Eça de Queiroz,  e a mulher nua, a verdade nua e crua, tinha o rosto da Dra Assunção Esteves.  Claro que o seio, nutrido e avantajado, não era o dela. Talvez o da Ana Malhoa , XL,   estilo satisfaz bastante, mas natural. As pernas, esguias e bem torneadas, ao estilo  das  da Catarina Furtado.  Enfim, Eça de Queiroz trazendo nos braços a Verdade.  E sorrindo, galhofeiro, com aquele bigode maroteiro, bigode chistoso... A estátua da República morreria de inveja...

Enfim, o muro era uma questão de segurança, sim, mas também um sinal de esperança . Esperança na Democracia, nos ventos de mudança que começam a soprar e fazem com que o povo suspire por dias melhores.

Com o vento da crise a assolar cada vez mais, não sei se este é um sonho impossível. Gostaria que não fosse. Que, de cabelos ao vento, a mulher nua nos braços do Eça, fosse a Verdade por que todos ansiamos. quem sabe, a Democracia adulta e responsável, que faz tanta falta a Portugal. 

domingo, novembro 24, 2013

Entrevista (ficção) a António josé Seguro...

__Como secretário geral do PS não se sente apagado pelas intervenções de Mário Soares? __Não, claro que não. Ele já não tem ambições políticas, por isso pode dizer alguns excessos, que eu não poderia cometer, e a ele ninguém leva a mal...

_-Acha que ele já está senil?
__Não, mas não sou adepto de certo populismo que apenas a idade avançada pode aglutinar...

__E José Sócrates? O que acha da sua cruzada mediática? Não o teme?

__Claro que não. Esse tem ambição a mais...  Espera que o factor tempo faça esquecer alguns pecados...

__Que fará então?
__Ele tem a secreta ambição de vir a ser PR.  Sabe que na área política onde se insere há muitos candidatos, Guterres, António Costa, António  Sampaio da Nova , Daniel Bessa, Fernando Gomes, daí que procure ser ouvido, muito embora corra o risco de estar a massacrar um potencial eleitorado que jamais esquece alguns erros de palmatória...

__Alguns, por exemplo?

__Olhe, não é segredo que o principal foi a nacionalização de BPN que abriu a porta a esta autentica caixa de Pandora. Quer se queira quer não   é o povo que está a pagar, embora indiretamente a pesada fatura...
Depois, há aquilo do Freeport   em que ele (e a própria Dra Candida Almeida...) ficaram muito mal na fotografia...Enfim, há mais, muito mais, e ele não sendo ingénuo saberá que as suas probabilidades são muito remoras...

__Mas ele é tão brilhante no seu protagonismo televisivo, ele gera simpatias, argumenta com fulgor, tem dinamismo...

__Sim, sim, nós sabemos que é assim quando não tem contraditório, tem na frente uma jornalista que está ali a fazer um frete. quando lhe surgir pela frente alguém com capacidade argumentativa, ele, com os rabos de palha que tem, será esturricado com facilidade...

__Que acha ao seu constante elogio a António Costa («o político mais popular do PS») será para lhe fazer ciumes a si?

__Olhe, o António Costa é suficientemente inteligente para saber que aqueles elogios, vindos de onde vêm, são muito perigosos...e estará atento, não tenho dúvidas. 

Nota final: Isto é pura ficção. Qualquer semelhança com a realidade concreta é pura coincidência.

sexta-feira, novembro 22, 2013

MANIPULAR, MANIPULAR... ELEIÇÕES...

http://visao.sapo.pt/ascensao-e-queda-de-passos-versao-20=f758352

Um universo tentacular onde a intriga, a manipulação e a sede de poder se misturam num cocktail explosivo!

Isto é a democracia que temos?

Caminhamos para a ditadura da mediocridade, á custa da tecnologia e da farsa. Não ganham os melhores mas os que conseguem manipular melhor. a mentira dita tantas vezes por tanta gente (mesmo perfis falsos como Judas...) cria a chamada opinião pública.

George Orwell tinha razão. Sócrates, Passos Coelho e Relvas e são a prova disso tudo!

Eu conhecia bem o manipulador Menezes e os seus tentáculos (marionetas...) no JN. Agora a VISÃO desvenda um universo cada vez mais denso e perturbador.

Só lendo e meditando...

FRASE CERTEIRA E OPORTUNA...

«Pessoas benfeitoras da Igreja abrem a bolsa e dão para a Igreja, mas com a outra mão roubam o Estado, os pobres. Isto é uma injustiça. Isto é levar uma vida dupla.»


Tem razão Sua Santidade.  E o pior, nós bem sabemos, é que os ladrões do Estado ficam com a parte de leão e fazem ofertas ridículas se comparado com o que auferem...

terça-feira, novembro 19, 2013

O Abominável César das Neves


Papa Francisco, tu que pregas agenerosidade, o espírito magnânimo, que apelas a uma solidariedade com os pobres e os mais desprotegidos, anda cá, anda cá ver isto!!!
Vemos a opulência, o fausto,  o culto do supérfluo em tantas manifestações mundanas, enquanto que grande parte das populações vivem de forma miserável, vítimas de um neoliberalismo selvagem, alicerçado nos mercados financeiros agiotas e especuladores que tudo destroem à sua passagem qual tsunami devastador.

Tu vês e criticas este status quo. Mas há quem, navegando nas águas beatas e hipócritas de um mar clerical pestilento e abominável, se preste a dar caução a este ideário fautor de injustiças sem conta, de desigualdades gritantes. Há quem, sabendo que não há almoços gráris__ tudo tem um custo, grande ou pequeno__ se preste ao papel de sabujo e lacaio do grande capital opressor, contribuindo para que nem uma cheta chegue às algibeiras dos mais débeis, para que nem sequer possam pagar almoços...

Enquanto tu, Papa Francisco I te insurges contra os branqueamentos e lavagens de dinheiro sujo, fonte de fugas ao fisco e roubos à comunidade, procurando dar força a uma maior equidade fiscal, enquanto tu procuras corrigir os excessos dos beneficiários deste sistema injusto e gerador de tremendas misérias, procurando canalizar esses excessos para os mais oprimidos, mais débeis, mais necessitados, há quem, pelo contrário, procure esmagar ainda mais os pobres, acusando-os até de serem os fautores das injustiças sociais e dos descalabros financeiros reinantes. Segundo o abominável César das Neves, «petit nom» de um  professor catedrático  que passa a vida a perorar nos púlpitos mediáticos (consta que se cobra a peso de ouro...), o aumento do miserável salário mínimo será um crime!!!

Nada diz quantos às reformas milionárias de alguns abomináveis homens da banca ou administradores de grandes empresas da distribuição, da alta finança, ou até dos boys que ainda de cueiros vão acolitar ministros,  como especialistas, quando não percebem nada de nada, limitam-se a receber os pareceres de sociedades que se cobram de forma milionária... esses sim, os grandes especialistas... na arte de defraudar as finaças públicas e canalizar fundos para paraísos fiscais...

Este Abominável faz figura de urso, mas sorri, sorri com o esplendor dos cipaios (aquela tropa da Índia que massacrava o povo  indígena a favor dos exploradores coloniais ingleses...),  e, certamente,  faz chacota dos princípios éticos, morais e civilizacionais que Vossa Emionência Reverendíssima proclama e por que se tem batido de forma tão galharda e corajosa. 
Esta alimária, de forma asnática e estulta, tem bolçado teorias bacocas destinadas a justificar e até santificar as tremendas injustiças que grassam nesta sociedade portuguesa de forma insana. Precisamos de saneamento financeiro sim, mas tambem de um saneamento ético, moral, civilizacional, acima de tudo. Os alicerces mentais do status quo estão neste tipo de discurso opressor, vilipendiador, que é a causa das iniquidades com que nos defrontamos. Em vez de criticarem a corrupção e os desvios iníquos, santificam os corruptos e diabolizam o povo miserável!
É preciso consumir menos, é verdade. Diminuír, na medida do possível,  a massa salarial no subsector Estado. Sim, é óbvio, ninguém de bom senso o contesta. Mas como?
Aí é que está o busílis.
Esmagando ainda mais os que já estão de rastos? Claro que não. Aumentando a progressividade fiscal de forma mais eficaz de modo a gerar mais equidade, mais justiça, mais bom senso. Diminuír a massa salarial à custa dos já de si miseráveis é um miserabilismo mental digno de comiseração!!!

Valha-nos São Francisco de Assis. Que esta BESTA chamada Abominável das Neves seja banida da comunicação social pois o seu cheiro pestilento é nauseabundo, vai conspurcando as mentes LIVRES deste país digno e honrado.

E tu, Papa Francisco, manda-lhe um puxão de orelhas, pois bem merece!
Qualquer dia os mentecaptos que neste momento afundam Portugal ainda lhe dão uma condecoração com o nome de Cristo!!!


J. Sá
(politólogo)

segunda-feira, novembro 18, 2013

Entrevista com um futurólogo: PIKO...

http://rouxinoldebernardim.blogspot.pt/2011_01_01_archive.html


Ele
aí está de novo com revelações empolgantes. Ele é futurólogo. Previu com muita antecedência a chegado do FMI como poderão ler acima. Tem uma vasta cultura nos domínios da ciência política, da meteorologia, da cibernética, da macroeconomia, da demografia. Enfim, é aquilo a que dantes se chamava um sábio...A minha querida amiga Maria Romão trata-o com desvelo e carinho. Ele retribui-lhe a generosidade. Enfim nós, seres vivos, animais e plantas somos todas criaturas de Deus e devemos dar-nos como irmãos. Contudo, bem sabemos que assim não é. O Protocolo de Kyoto ficou por cumprir e o clima está a ameaçar-nos cada vez mais. Os tufões, os tsunamis e terramotos sucedem-se e não aprendemos nada.
Após este intróito vamos ouvir o Dr PIKO:

__Dr, qual foi o acontecimento mais marcante de 2013?
_-Olha, meu caro, vou falar de um sermão que os portugueses não souberam apreciar. O Sermão de Rui Machete aos mercados, uma obra prima a ombrear com o Sermão de Santo António aos peixinhos.

__Não conheço, não ouvi, conte lá Dr PIKO... sou todo ouvidos..

__É genial aquela tirada em que ele diz:«Ilustres divindades plutocráticas, vos respeito mas não vos venero, sei que sofreis de especulatite aguda, abusais da ganância e do agiotismo, contudo, peço-vos que não mateis esta galinha de ovos de ouro chamada Portugal. Baixai os juros para a casa dos quatro por cento, pois aí atingireis dois objetivos: garantireis a sustentabilidade da dívida portuguesa e não correreis o risco de um colapso com pedidos de perdão parcial da dívida, o que seria prejudicial para a vossa rendibilidade futura...Não apelo à vossa comiserção, à vossa piedade, mas sim ao vosso bom senso, à vossa racionalidade, ao vosso interesse também...»

__Isso onde foi?
__Foi na longínqua India, mas como estamos na aldeia global toda a gente ouviu. Em Portugal ninguém compreendeu a maturidade intrínseca deste sermão. Foi pena..  Temos um provérbio que justifica essa incompreensão..
__Qual é?!
__«Santos da casa não fazem milagres....».

_-E quanto ao futuro, que nos reserva 2014?

__Vai haver um problema no Vaticano; este Papa Francisco I está a gerar muitos anticorpos e as máfias irão desencadear um golpe de surpresa. Contudo Nossa Senhora de Fátima vai salvá-lo...como é já tradicional.
__E em Portugal, algo de especial?
__A nível político haverá uma grande metamorfose. Surgirá alguém que se dirá mais sério do que Cavaco Silva e deixará os portugueses boquiabertos. Depois disso nada ficará como dantes...
__E no desporto?
__Algo de brilhante se passará num desporto individual. No futebol rebentará mais um escândalo que abalará o país.
__E nos domínios da meteorologia?
__Portugal será vítima de calamidades que poderiam e deveriam ser evitadas por falta de planificação. Continuaremos a chorar sobre leite derramado. Os portugueses só se lembram de Santa Bárbara e São Jerónimo quando troveja. É tarde demais...

domingo, novembro 17, 2013

Celine e Tony Carreira: «Sous le vent»

http://www.vidas.xl.pt/noticias/nacionais/detalhe/tony_carreira_convidado_de_celine_dion.html

Celine Dion convidou Tony Carreira para o seu programa cantando uma célebre canção «SOUS LE VENT»

A partennaire não é a própria Celine Dion, contudo é de augurar mais um êxito. Senão vejamos esta parceria:
http://www.youtube.com/watch?v=brSJkgeHZIc

sábado, novembro 16, 2013

Será que Passos desceu tão baixo?!!!

http://www.dn.pt/inicio/opiniao/interior.aspx?content_id=3534149&seccao=Fernanda C%E2ncio&tag=Opini%E3o - Em Foco

Zangam-se as comadres sabem-se as verdades...

Fernanda Câncio fala numa campanha negra usando perfis falsos no facebbok e a net como rede mortífera para destruir o governo PS e alçapremar Passos ao podium do poder.

A ser verdade, e há gente a confirmar esta tese «negra», Passos corre o risco de ter um enterro igual a Sócrates... Esta «petite histoire» ainda vai dar muito que falar!!!

                                                      PARA MEMÓRIA FUTURA

sexta-feira, novembro 15, 2013

MARTE: o antes e o depois...

http://hortadozorate.blogspot.pt/2013/11/video-mostra-como-era-marte-ha-4-mil.html

Será que a Terra também vai ficar desértica? Estaremos no início do fim do planeta?
que temos feito para evitar a degradação do clima? Estaremos a cavar o desastre ecológico do planeta?

quarta-feira, novembro 13, 2013

A novela do orçamento 2014...

Recessão, mais recessão,
Dívida sempre a crescer
Um povo a água e pão
Corre o risco de extinção
À fome... tem de morrer...

Um é Branco, outro Maduro...
Só zurrapa, fraco vinho
Ingénuos em estado puro
Geram sempre mais um furo
No cinto do Zé Povinho.

Só a triste austeridade
Investimento a falhar
A corrupção à vontade
Corruptos em liberdade
Nos jornais sempre a palrar.

Um orçamento sem alma
A montanha... da ilusão;
Ao povo, só pedem calma
Os barões levam a palma
A fatia de leão.

A banca é só corrupção
E o povo paga a fatura
É tão leve a punição
A lei protege o ladrão
Que o país jamais tem cura!

J. Leite de Sá
Novembro 2013

segunda-feira, novembro 11, 2013

O Princípio da confiança...


Não, não vou falar no orçamento de Estado ou no papel do tribunal constitucional.  Vou falar em Paulo Bento e no play-off que se aproxima para o mundial de futebol no Brasil.

Paulo Bento tem mudado pouco e mantido, contra ventos e marés, a espinha dorsal da equipa. Bom? Mau?

Em parte manter o mesmo esquema e as mesmas pedras pode ser garante de estabilidade. Todavia, independentemente da confiança que se tem num dado jogador, há que olhar para o seu momento de forma. Há peças que precisam de ser mexidas para uma cura de humildade, nalguns casos, ou recuperação física ou anímica noutros.
Vejamos:

Rui Patrício atravessa uma fase difícil e já deu que falar na selecção e agora no Sporting também.  Aquele passe a um avançado que deu um golo a Israel afetou-o imenso. No Sporting Benfica da Taça, ele falhou rotundamente ao saír ao cruzamento que deu o golo de cabeça a Cardozo (estava tão longe que não deveria sair de entre os postes... foi infantil e apanhado a meio caminho...); no último golo do Benfica, então nem sequer me quero pronunciar e vou usar um eufemismo: foi infeliz...

Eduardo também não está  muito feliz no Braga. Talvez Beto seja a aposta mais digna de confiança neste momento.
A Suécia vive um pouco à sombra do gigante Ibraimovich. Subestimar isto é um pecado grave.  Da mesma maneira que eles procuram eclipsar Cristiano Ronaldo com dois defesas tipo carraça, também devemos usar igual metodologia com Ibraimovich. Temos um José Fonte em Inglaterra num excelente momento de forma e Rolando no Inter de Milão  que poderão dar um jeito enorme. No lado esquerdo, Coentrão lesionado, quem o irá substituír? Antunes tem deixado muito a desejar...

No meio campo, médio criativo temos o João Moutinho que precisa de alguém mais rápido, mais pujante, o Miguel Veloso é lento, muito lento, para a pedalada dos suecos é completamente desaconselhável. Adaptar o central  Neto? é um risco, mas uma hipótese bem plausível pois é tecnicamente muito rico e de uma velocidade implacável no um para um, muito embora sem grande porte atlético.

No lado direito o João Pereira é excelente a atacar mas a defender é um desastre, sobretudo com a passada larga dos suecos  ele em velocidade será batido com grande facilidade. Não oferece a mínima confiança. Terá de haver alguém rápido e forte para o dobrar pois aquele buraco será o calcanhar de Aquiles bem evidente.

No ataque Cristiano deve jogar com liberdade de acção, percorrendo a frente de ataque, tabelando com os médios, avançados ou laterais para criar confusão nas hostes adversas. Amarrá-lo, acantoná-lo à esquerda é a coisa mais estúpida que se pode fazer, é cortar as asas ao seu poder criativo. Nani é outro jogador criativo, talvez o mais capaz de dar água pela barba aos suecos.

Hugo Almeida é lento, muito lento. Postiga sabe tabelar, mexe-se bem, mas falta-lhe cabedal para enfrentar aquela muralha de  feras endiabradas. Talvez Éder possa ser uma surpresa: tem poder de choque, capacidade de perfuração, poder de briga na área.

Falta um jogador com velocidade de pernas e sentido prático para fazer a ligação defesa ataque. Tarantini do Rio Ave seria uma mais valia mas nem sequer foi convocado. Um jogador destes não pode ficar esquecido, é imperdoável ninguém ver este diamante em potência. 
Parece impossível ainda não ter sido convocado o guardião da Académica  que está num momento de forma muito bom.

Oxalá Portugal elimine os suecos, contudo, o clima de confiança transmitido pelos eleitos (alguns) de Paulo Bento não é o melhor.  Aqui deixo alguns alvitres que poderão ser aproveitados se houver boa vontade e espírito de justiça...Bem hajam e boa sorte para todos.

Carta aberta aos mercados...



Srs Mercados.

Ouço falar tanto em vós que, com o devido respeito e consideração, resolvi escrever-vos esta carta na esperamça de que chegue até vós. Sei bem que as pessoa simportantes são sempre encontradas. ainda me lembro de ouvir o Dr Narana  Coissoró  (meu amigo neste tertúlia facebookiana...) que o seu pai era tão famoso e os correios de então tão eficientes que alguém escreveu de Portugal uma carta ao juiz  Coissoró, Estado Português da Índia, e ela lhe chegou às maos!

Assim, sem saber quem sois, onde morais, qual o vosso endereço eletrónico, aqui vai esta mensagem.

O povo anda aterrorizado convosco, dizem que vós mandais em Portuggal neste momento, até a Troika vos teme. Contudo, vós estais mal informados. quem controla a informação em Portugal é uma «troika» constituída por Belmiro Azevedo, Soares dos Santos e   Américo Amorim.  Essa «troika» dispõe do controlo do quarto poder, a informação. É ela que escolhe os governantes, os deputados, os comentadores televisivos. quem quiser hostilizá-los fica marginalizado, ostracizado, lançado  no abismo...é o meu caso.

E a informação que vos chega é sempre filtrada por essa «troika» que enriquece dia após dia enquanto o povo empobrece, cai  na miséria mais aviltante!

Srs Mercados,

A informação que vos chega __por via dessa informação viciada, tenebrosa, vendida, capturada...__ é que o povo consome mais do que produz...
Mentira repugnante. Quem consome mais do que produz são essas entidades constituintes da «troika» que fazem o que querem e ninguém lhes faz frente, por medo, cobardia, oportunismo...

Os da «troika» continuam a enriquecer dia após dia, o povo, esse , continua sem poder produzir, sem trabalho, sem poder expandir-se, tolhido pelos tubarões que tudo controlam, tudo asfixiam, tudo devoram..

Vampiros é o termo que se deve aplicar a  essas criaturas.  O governo nem lhes toca. Quer punir os pobres diabos que descontaram uma vida inteira na mira de uma reforma, mas os governantes, quais cipaios da ominosa Índia de antanho, em vez de cortarem as gorduras aos vampiros, atacam os pobres, os miseráveis, os deserdados da sorte...

Srs Mercados,

Tende  atenção a isto. Vede com olhos de ver esta situação aberrante, aviltante. Os vampiros engordam, multiplicam-se à custa de um povo escravo, asfixiado com impostos e castigado com chicotadas verbais dos governantes-lacaios-da-toika  que acusam o povo de «piegas»...

Apontai o dedo aos verdadeiros responsáveis da crise: a «troika» e seus governantes-cipaios-lacaios...

sábado, novembro 09, 2013

O que dirá o Papa João Paulo II...

Talvez lá com os seus botões, o papa João Paulo II, acariciando a face de Carolina Salgado, então primeira dama azul e branca, possa estar a ciciar:

__Minha querida Carolina, aqui vou deixar a marca das minhas mãos generosas e magnânimas, creio que  o pecado da carne está na mente das pessoas perversas, tu, creio que ainda serás um símbolo. Não muito distante virá um tempo, tempo sem preconceitos nem chavões, em que o próprio erotismo será uma virtude e a própria sexualidade uma dádiva generosa do Criador... Deus te abençoe...



(PARA MEMÓRIA FUTURA)

quinta-feira, novembro 07, 2013

Aguiar Branco, um reparo...

Ainda me lembro dos rasgados elogios tecidos por Sá Carneiro ao líder sueco e à social-democracia sueca, pela qualidade de vida, pelas liberdades, pelo civismo e sentido de Estado.

Dizia-se __ e com razão__ que os suecos pagavam muitos impostos mas que isso tinha reflexos no serviço de saúde, estatal, amplo e quase gratuito, nos transportes, com qualidade, com eficiencia e a preços reduzidos.

Sempre tive a noção de que totalitarismo era ausência de liberdades, repressão,  tortura e desigualdade de acesso à justiça, à saúde, à educação. Esta noção ainda é partilhada por muita gente de bem senso, gente bem formada.

Quanto ao peso do  Estado na economia, é apenas uma opção económica, ideológica, nada tem a ver com totalitarismos... O Chile de Pinochet ou o Brasil dos generais tinha a economia privatizada, o setor privado era hegemónico, mas eram regimes totalitários  por causa da ausencia de liberdades fundamentais.

A Suécia de quem se dizia ser um paradigma social-democrata tinha um serviço estatal hegemónico, capaz de dar satisfação a toda a comunidade, permitindo um serviço privado, supletivo, um nicho de mercado destinado a elites.

Agora, este reprodutor de alguma cassete  mal digerida, vem acusar a social-democracia sueca de ser totalitária!!! Acusar por analogia, como é óbvio...

O Estado deve garantir as necessidades básicas fundamentais, na medida do possível, satisfazendo carências públicas e permitindo, em certos domínios, que o setor privado possa coexistir . Isso é a liberdade mais genuína.  Contudo, privilegiar o setor privado, à custa dos contribuintes, isso nunca!

Agora pôr o ensino privado a competir (com excessivo e perigoso patrocínio estatal, sobretudo em tempo de vacas magras...) com o ensino público, desaproveitando as potencialidades públicas é um gasto excessivo para os contribuintes já de si sobrecarregados com abusos de toda a ordem por parte dos gestores do Estado...

E quem diz para o ensino diz para a saúde. Há muitas instituições privadas sugando de forma parasitária o próprio Estado, lesando o erário público e obrigando os contribuintes a pagar um preço altíssimo por este desvario. Parcerias feitas de molde a lesar o Estado, não correndo riscos de espécie alguma pois há sempre uma almofada protetora da parte do Estado, contratualizações leoninas sempre lesando uma das partes (o Estado) e não deixando margem para risco da parte dos privados, dando azo, isso sim, a lucros fabulosos e ilicitudes pouco transparentes, como se tem verificado amiude,  é algo de patológico e nada consentâneo com o clima de austeridade vigente para os cidadãos comuns, para os contribuintes tão sacrificados.

Por tudo isto, senhor Aguiar Branco, vá pregar as suas litanias para outra paróquia porque estes paroquianos já não dão para o seu peditório... Cassetes, cassetes, estamos fartos  delas e temos pago bem caro por isso...Precisamos, isso sim, de cassetetes para os políticos estultos que não sabem discernir ou digerir convenientemente as cartilhas que lhes impingem

quarta-feira, novembro 06, 2013

Haja consenso!!!

O PR apela ao consenso. Tudo bem, tudo natural, tudo compreensível.  Os mercados querem-no, anseiam por ele. As agencias de rating também.
Todavia eu pergunto:

Onde estava este PR quando foi preciso aprovar o PEC IV?! -Disse de forma tremendista que já se tinha atingido o limite dos sacrifícios!!!

O resultado foi este desastre  a que assistimos agora.  A culpa é de vários agentes (externos e internos, como é óbvio). Não sou ingénuo a ponto de o culpar a ele exclusivamente, mas é um dos maiores responsáveis,  isso é.

Sócrates teve culpas, muitas culpas no cartório, não há que esconder. Cavaco Silva, teve  responsabilidades gravissimas, quer quando primeiro ministro, quer como supremo magistrado da nação.
Quando Sócrates pediu um consenso governamental que fez ele? Incentivou-o? não, assobiou para o ar... é óbvio que não dependia exclusivamente dele, mas podia ter feito mais.
 Agora vemos o país a ser governado de forma atabalhoada, as peripécias estultas bem elucidativas. Pagamos loucuras para manter submarinos que já deviam ter sido vendidos pois o país não está em condições de suportar gastos parasitários em tempos de vacas magras, e estes «brinquedos caros» no dizer do embaixador americano,  são apenas mais achas para a fogueira do nosso miserabilismo galopante...

O ensino privado é um sorvedouro imparável de dinheiros públicos e quiçá fonte de enriquecimentos ilícitos que só não são aprofundados por haver um respaldo político óbvio.

 O ensino público, subaproveitado, vilipendiado, lançado às urtigas,  é um parente pobre caído em desgraça... Cavaco nada vê, nada diz, quer consensos nesta irresponsabilidade? Quem pode dar cobertura a esta manta de retalhos, este entretecido neoliberal mais apropriado para países em abastança do que o estado em que nos encontramos. Liberdade sim, mas nunca à custa do abastardamento do serviço público (ensino, saúde), mais parecendo que o negócio privado prospera na razão inversa da ruína do serviço público... Só um cego  o não vê tal  o despautério óbvio  e o destrambelhamento evidente.

O país é um barco por calafetar e cada vez que se retira água ela continua a entrar pois o que há mais são rombos no casco...
 O PR já não é um provedor dos portugueses como se autoproclamou em tempos, é o provedor, isso sim, de uma clique parasitária que imbuída de um espírito de narcísico e patético nonsense se quer promover a si e aos seus, não se preocupando com os danos colaterais provocados por essa irresponsabilidade, esse imaturo discernimento, essa  ilusória e falaciosa forma de fazer política.

E vai ser o TC o bode expiatório, __se quiser ser coerente e patriótico recusando liminarmente alguns propósitos lesivos da confiança que deve existir nos pressupostos legais (e que não existem de todo...)__ levando este governo ao bater com a porta, mais tarde ou mais cedo, pois é insustentável tanta ligeireza, tanto amadorismo, tanta falta de escrúpulo na gestão da coisa pública...

Só um governo de salvação nacional __ sem se preocupar com eleitoralismos...__ poderá levar o barco a bom porto. António José Seguro,  pese embora a sua pureza de intenções, não tem arcaboiço para arrumar a casa  tal o desnorte e o clima de indisciplina a que se chegou. Não há supervisão eficaz, há leis de tal forma feitas que são um convite à fraude, ao suborno, à delinquência sistemática: o crime compensa! Não, não sou só eu que o afirmo alto e bom som, isto é dito por pessoas idóneas, bem conhecedoras de casos onde esta evidencia é flagrante.

Cominações de tal forma suaves que as leis deixam de ser exequíveis!!!


Este PR tão míope, tão ingénuo, tão paradoxal (o que é insustentável hoje já é sustentável amanhã, tudo dependendo de quem lidera...),  ainda não percebeu que só a demissão dele próprio poderá avançar para uma reforma do Estado a sério, com cabeça tronco e membros, com uma política planificada e estruturada de forma sã, com gestão criteriosa e racional, de molde a fazer saír o país do pantanal, calafetar o barco  que tem rombos  visíveis pelo mais simplório  dos cidadãos...

J. Leite de Sá

5.11.2013

segunda-feira, novembro 04, 2013

Menezes, o purgante...

Menezes quer purgar o PSD. Diz que quer expulsar os militantes que o criticaram. Ele quer fazer uma purga urgente no partido. E se ele se purgasse a si próprio?

Vejamos:
1- Assustou os mercados ao dizer que ia fazer mais tuneis e pontes sobre o douro, atiçando as chamas do despesismo, lançando achas para a fogueira das obras faraónicas sem rentabilidade imediata no tecido económicosocial, servindo apenas para saciar os apetites de um lóbi bem conhecido que lhe pôs a mão por baixo em Gaia...

2- Lançou, durante a última campanha para as legislativas, um labéu obscuro sobre o CDS no tocante aos submarinos, sem concretizar, sem ir ao ministério público fornecer dados concretos..

3- Lançou críticas (farpas mesquinhas) ao líder social-democrata do Porto (Rui Rio) por ser comedido nos festejos sanjoaninos e por não ir muito em futebóis: Sabe-se que os futebóis em Gaia deram votos mas contribuiram fortemente para a labareda despesista...

4-  Diz que houve uma campanha jornalistica contra si, mas foi precisamente o contrário: sobretudo o JN
 fez uma campanha desonesta, não isenta, não imparcial, dando-lhe mais espaço ao longo dos últimos meses do que a todos os restantes candidatos. Sobretudo a rampa de lançamento foi  de tal forma excessiva que houve queixas públicas dessa parcialidade notória em detrimento de todos os outros candidatos. Soube-se que houve uma factura de mais de meio milhão de euros paga pela camara de Gaia ao referido jornal. Num curto espaço de tempo (seis meses) o JN embolsou grossa maquia em publicidade, o que nos remete para comportamento similar na Madeira, onde as pessoas começaram a punir eleitoralmente tais metodologias. Os cidadãos do Porto, tal como os da Madeira puniram exemplarmente tais métodos...

Mais, muito mais haveria a dizer, sobretudo por ter convidado e desconvidado um candidato para Gaia o que deu azo a uma divisão cujo responsável foi V. Exa, redundando numa derrota perfeitamente evitável para o PSD. Ora, v. Exa perdeu duas camaras: a do Porto e a de Gaia!!!

Por que não tem a dignidade de abandonar o partido que prejudicou de forma tão flagrante?
Em vez de por o dedo acusador nos outros, faça um exame de consciência e assuma as suas graves responsabilidades, pedindo a demissão. Seja ao menos uma vez honesto consigo próprio, com a sua consciência, com o partido que o apaparicou sempre em tudo  e que lesou de forma tão gravosa e irresponsável.
Não tem coragem? 

J. Leite de Sá
militante da cidadania

Será que Marinho e Pinto tem razão quando fala na corrupção jornalística? então a carapuça vai inteirinha para o JN de  Tavares, o responsável por esta conduta parcial, não isenta.

http://www.jn.pt/opiniao/default.aspx?content_id=3513037

domingo, novembro 03, 2013

REFORMA DA IGREJA...

A Igreja Católica está em profunda transformação. Deitando para trás uma postura cupulista,  falando ex cathedra, todo poderoso na sua infalibilidade, este Papa, Francisco I, adopta agora uma atitude democrática. quer saber o que pensam os católicos sobre: aborto, homossexualidade e divórcio...

Em vez de ser ele a ditar, quer ouvir, auscultar as bases, para,  certamente após diálogo com Deus (o superior hierárquico... omnipresente), dizer o que é pecado ou não...

Mudam-se os tempos mudam-se as atitudes. Será que vai ser compreendido pelos fiéis, sempre habituados a ouvir e calar, a obedecer cegamente aos ditames papais? No pressuposto  de  que eram ordens de Deus através do seu legal representante?

Este Papa Francisco I nunca disse: «Raramente me engano e não tenho dúvidas...».

Ele tem dúvidas e quer dissipá-las auscultando o povo de Deus. Na esteira dos romanos que já diziam:« A voz do povo é a voz de Deus...» 

A minha dúvida é esta: «Como reagirá Deus aos resultados da auscultação às bases?»

Dantes os profetas escreviam inspirados por Deus, não consultavam o povo, nem diziam que o seu poder advinha do povo, mas sim de Deus... e o povo acreditava cegamente e cumpria todos os mandamentos...

Será que esta inversão vai ser compreendida, não irá ser considerada uma medida populista?

quinta-feira, outubro 31, 2013

Roliças cantai, cantai!




Mulher magra está na moda
Chuta pra canto as roliças
O preconceito incomoda
Discriminações postiças...
Obesas mentes, nem mais,
Críticas disparatadas
Inestéticos sinais
De gentes destrambelhadas!
Na garganta nasce o canto
Só o som é que é julgado
O olhar, não é, portanto,
O juiz mais indicado!
Roliças cantai, cantai,
E que a voz nunca vos doa,
A tolice tem um pai:
ASNO... que zurra!, e atordoa
J. Leite de Sá
Nota: Chamaram «roliça» à excepcional cantora lírica italiana Daniella Dessi, em tom pejorativo. Ora, quem canta deve ser avaliado pela estética da voz e não pela estética corporal. Pavaroti nunca foi invetivado por ser roliço..
Daí este naco de poesia em louvor das roliças... belas e sempre dignas do nosso olhar atento.
Homem que é homem não se detém nesses detalhes. Só quem não tem imaginação prefere as belas...
Esta frase não é minha, confesso-o, mas não recordo

o autor...

PS: «Deixo as mulheres bonitas aos homens sem criatividade»
Ruben Fonseca

quarta-feira, outubro 30, 2013

Bárbara nas mãos de um... «bárbaro»...

http://www.sabado.pt/Multimedia/FOTOS/Social/Fotogaleria-(29).aspx



SONETO
A UMA DIVA...


Tanto fel, peixeirada sem ter jeito
Estalou o verniz, sem remissão;
Barbaridade assim eu não aceito
Crianças não merecem isto, não!


Ícones culturais são tão boçais
Sociais paradigmas de eleição
Evitai gritaria nos jornais
Lavai a roupa suja, com sabão,


Haja mais contenção, comedimento,
Verbal incontinência, visceral
Bonança há-de surgir... pós temporal...


Barbaridades não, é um tormento,
Haja paz!, acabai co'o sofrimento
Crianças não são reles arsenal...

J. Leite de Sá

30.10.2013

DESLUMBRANTE!

http://www.grandelata.com/video/anjo-de-9-anos-coloca-juri-e-plateia-de-boca-aberta-/12233#

domingo, outubro 27, 2013

O Vilacondense Eça de Queiroz



Francisco Mesquita vai apresentar um livro onde prova que Eça de Queiroz é  vilacondense. Na esteira do que em tempos afirmou e documentou Monteiro dos Santos, ele vai  de novo chamar a atenção para um abusivo aproveitamento feito pelos poveiros que, muito embora o grande escritor se tenha intitulado com inegável orgulho «um pobre homem de Vila do Conde ,  se apropriaram do seu património cultural inalienável ficando a nossa terra muda e queda.

Lamentavelmente a câmara municipal que é pródiga em fazer estátuas e estuetas, nunca  proclamou nem honrou a sua memória com  algo digno da envergadura do grande escritor.

Esperemos que agora, após este safanão, se ponham os pontos nos ii e se  corrija uma tremenda injustiça.

Se ele fosse poveiro alguma vez diria : «eu sou um pobre homem de Vila do Conde»?

A documentação que usou em várias circunstâncias refere a naturalidade como Vila do Conde.

Que espera a câmara municipal para, embora tardiamente, acolher no  seu  seio, este filho da terra? 

sexta-feira, outubro 25, 2013

TORTURA EM DEMOCRACIA....

António José Seguro demarcou-se mais uma vez do socratismo, consciente da sua postura de maratonista da política, sabendo que muito embora sem experiência de governação, tem um capital de prestígio inerente ao facto de ter pugnado mais pelo socialismo dos valores do que pelo socialismo dos interesses....

E fez bem. Sócrates  sabe que o momento ainda não é oportuno para surgir em cena, falta a passagem do tempo para que caiam no olvido certos episódios marcantes no sentido negativo do termo. Seguro também sabe que o tempo é importante para si também. Sabe que este povo de memória curta nem sempre está atento a movimentos subterrâneos dos submarinos da política...

Soares dos «Contos Proibidos»,  Lula do «mensalão» e dos «sanguessugas», deram o seu aval com sorrisos e palmadinhas nas costas. Contudo, o povo é sereno, e António José Seguro também...

domingo, outubro 20, 2013

Taxar as distribuidoras e as telecomunicações

Hoje, José Maria Ricciardi diz ao JN  que se houver chumbo do TC a algumas medidas do governo para o OE de 2014 há o recurso a taxar as distribuidoras e as telecomunicações, que têm dado muitos lucros e poderão contribuír para o esforço coletivo, numa acção de solidariedade que é legítima e salutar.

De facto o país todo contribuíu para a internacionalização de algumas empresas hoje líderes, houve um esforço enorme para as tornar competitivas a nível internacional sendo carreados fundos públicos e dados benefícios fiscais. Ora, num contexto de dificuldades enormes é lícito pedir, não só à banca, um contributo para esse esforço coletivo.

É ponderado e generoso este pensamento, oxalá o governo o ponha em prática logo que possível.

sexta-feira, outubro 11, 2013

Wiryamu... memória de um povo

http://ultramar.terraweb.biz/Imagens/Mo%C3%A7ambique_MassacredeWiryamu.htm#planeou_

Alguns jovens de hoje nada sabem sobre a guerra colonial portuguesa. Houve aspetos sinistros que nos desacreditaram a nível mundial. A par de acções positivas__ que as houve e muitas__ há aspetos que nao devem ser olvidados pois, muitos «herois» de então, prosseguiram e chegaram ao topo até, usando estes atos como sinónimo de coragem, de valentia. Ainda existem sequelas nas populações indígenas e os portugueses nem sempre são bem vistos quando percorrem estas paragens...

Temos de compreender o outro lado da barricada... 

quinta-feira, outubro 10, 2013

Maddie McCann

O que faz correr os MacCann: a procura da filha ou o encobrimento de um possível ato de negligência?
Todas as hipóteses estão em aberto: rapto, morte por acidente, acidente...
Estamos num país livre e, temos de aceitar todas as hipóteses como legítimas. Até ao momento, e atentos os dados conhecidos, é tão credível a tese de Gonçalo Amaral __ que suspeita que ela tenha sido vítima de alguma acto negligente dos pais, causando-lhe  a morte, que tentaram encobrir  simulando um rapto__, como a dos pais que continuam a insistir na tese da rapto. Ambas devem merecer crédito.

A tese da morte acidental foi corroborada por laboratório inglês que detetou vestígios capilares no carro que os Mac Cann alugaram uns dias após o dia fatal (?) e foram a Huelva (Espanha) não se sabe bem fazer o quê, pois se estavam tão preocupados com o desaparecimento da filha não se vislumbram motivos credíveis para uma deslocação daquelas... 

Respeito a posição do casal, todavia parece-me demasiado especulativa e tem dado azo a interrogações respeitáveis  também . Será por acaso esta insistência da polícia inglesa, sobretudo num momento em que se analisa o caso do pedido de indemnização (vultuoso) num tribunal português? O casal MacCann quer dinheiro, muito dinheiro, e não se poupa a esforços para o conseguir. Deveria ser muito mais tolerante com a tese do ex-inspetor, pois a opinião pública, um segmento muito grande diga-se, também partilha esta tese.
Aliás foi de origem inglesa (até os cães que farejaram odor a cadáver no carro eram ingleses...) a primeira insinuação  que conduziu à tese (hipótese plausível) de Gonçalo Amaral.

Os hipermediatismos não assustam ninguém e espero que não assustem os tribunais portugueses. Estamos num país onde existe liberdade de expressão (devia existir...). A hipótese perfilhada pelo ex-inspetor é sustentada  em muitos factos concretos, palpáveis. O frenesim mediático, excessivo, hiperdramatizado, também pode alimentar a tese da manobra de diversão do casal para afugentar as culpas e legitimar a vitimização. Estamos fartos de ver situações destas na política cá em Portugal. Há jornais que se prestam a tudo.

A propósito da morte do ex-presidente John Kenedy,  foi feito um filme apontando para algumas pistas perfeitamente verosímeis. Aqui  em Portugal se fosse feito um filme sobre a morte de Sá Carneiro e fosse apontada a CIA como a mandante __ sobretudo após o depoimento do alegado ex-agente Farinha Simões...__ alguém se surpreenderia? Desde o início se ouviu a tese de ser Amaro da Costa o ministro da defesa de então o alvo a abater. Desde o início se falou no tráfico de armas e num Fundo do Ultramar que estaria a ser usado como saco azul por alguns militares, sem qualquer controlo pelo governo ou entidades credíveis. Essa suspeita ainda não foi erradicada.

A liberdade de expressão, num país livre, sem tutorias externas, sem amarras mediáticas especulativas, sem pressões políticas externas, deve ser apanágio de uma verdadeira democracia. Espera-se que os tribunais portugueses não se deixem vergar a pressões do poder mediático ou do poder político, ou financeiro.

Respeitem-se todas as hipóteses, mas até ao momento, sem conclusões, todas as hipóteses são verosímeis, nenhuma se pode sobrepor a outra como a mais credível, por mais frenesim mediático que se provoque, por mais alarido histérico que se desencadeie.

J. Leite de Sá

terça-feira, outubro 08, 2013

GOD SAVE OBAMA...

Apetece-me dizer como esse grande poeta português, Alexandre O'Neill : «Segui o cherne!»

Neste braço de ferro com os republicanos o democrata Barack Obama está do lado justo, progressista, solidário. Não podemos deixar de estar com ele, por muitos motivos de discordancia que tenhamos em relação à sua praxis política anterior. Barack Obama tem de vencer, pois ao vencer vencerá também o povo americano, o povo humilde, o povo mais carenciado que vive paredes meias com a opulência de alguns magnatas.

God Save Obama! Ala Arriba señor...
Obama segue o trilho correto da História (neste caso, digo eu...), os republicanos o caminho errado....

Sugestão ao governo

O país não pode virar as costas à sua massa cinzenta, aos crâneos, aos cérebros iluminados que fazem a diferença. Deixar fugir cérebros foi um mal terrível que desde os ominosos tempos do regime monárquico (com a expulsão dos judeus...) deixou marcas indeléveis na alma do País.
Deve-se acarinhar os génios, as sumidades, os verdadeiros homens do saber. Enfim, não falo dos artistas do pontapé na bola que temos exportado aos montões, falo sim, de criaturas fora do comum que já nos brindaram com o seu know how, a sua idissincrasia sui generis e deixaram marcas. Marcas inesquecíveis nos trajetos que percorreram.

Um deles, é pena não aproveitar as suas potencialidades para o governo. Sim, este governo não é extenso. Falta uma pasta. Talvez aquela com maior potencial, aquela que poderá aumentar substancialmente as receitas de que precisamos como de pão para a boca.

Refiro-me a um setor bem conhecido e que representa cerca de um quarto do PIB: a economia paralela!!!

Sim, esse submundo onde o dinheiro gira sem parar, no jogo clandestino, na droga, na prostituição, no mercado de armas, no tráfico de influências,enfim, em tudo o que fica à margem da legalidade, fora do olhar atento do fisco. Se esse nicho de mercado passasse a pagar impostos, se se conseguisse motivar toda essa gente para os benefícios, as virtudes da legalidade, então a economia real  cresceria enormemente, as receitas subiriam, o Estado deixaria de ir buscar às pobres viuvas as suas miseráveis pensões, deixaria de cortar ainda mais aos desempregados, as despesas nos hospitais poderiam ser minoradas pois o Estado, recebendo grossos pecúlios da reconversão (isto é como uma religião...), deixaria de ser preciso onerar tanto a grande maioria da população. Ou seja: fazendo aderir à economia real os crentes na economia paralela (enfim, deixariam de ser «pagãos» e passarim a ser «fiéis» da economia real...),  um novo universo se abriria. A economia subterranea, essa filha de satã, essa odiosa geradora de injustiças e de novoriquismos  ilícitos, ficaria reduzida ao mínimo e um grosso caudal de novos crentes, de convertidos à economia real, passaria a mostrar o quão salutar era para toda a comunidade a reconversão.

Religião e economia de braço dado__ o Papa Francisco já deu o lamiré condenando todos os liberalismos que estão na génese da grande injustiça social que grassa e marca de forma indelével o nosso tempo__ seriam então uma alavanca progressista e regeneradora capaz de fazer eclodir uma economia real mais sólida, mais justa, menos penalizadora para os economicamente débeis...

Assim, adentro desta filosofia regeneradora, por que não convidar para ministro da economia paralela o Doutor Luís Filipe Menezes?!!!

O mundo inteiro agradeceria e aplaudiria de braços abertos. Quem sabe se  se a sua acção frutificasse, sendo Portugal um país piloto nesta nova realidade, talvez o Nobel da economia lhe caísse nos braços como corolário lógico da sua acção altruista, regeneradora, missionária?!

É este repto que lanço daqui, deste modesto blogue, ao Clube dos Pensadores__ esse areópago notável, um alfobre de missionários da causa social__, ao Parlamento, ao Governo, e até à ONU, onde alguém poderá aproveitar a ideia e difundi-la urbi et orbi... 

Enfim uma NOVA ESPERANÇA para a humanidade...

Que Deus, na Sua infinita sabedoria, inocule nos espíritos esta teoria inovadora capaz de curar os males da humanidade, vergada ao peso de ultraliberalismos geradores de ignomínias  e iniquidades sem conta!

segunda-feira, outubro 07, 2013

Rui Machete, o próximo Relvas...

Sabe-se que o primeiro ministro é muito grato a certos setores da maçonaria. Sabe-se o que se passou com Miguel Relvas: teve de ser o ministro da educação a falar grosso e impor o respeito que se impunha, pois o primeiro ministro fechou-se em copas...

Agora, o ministro Rui Machete ao desautorizar  o M.P., ao imiscuir-se em assuntos confidenciais, revelando saber coisas que não são do domínio público e, talvez, faltando de forma oportunista à verdade, para ficar bem visto no exterior, começa a ser uma pedra no sapato. O próprio PR que é o responsável pelo regular funcionamento das instituições,  ao ver isto__ o governo através de um dos seus mais altos responsáveis a meter a foice em seara alheia__ deveria ter uma conversa privada com o primeiro ministro e chamar a atenção do governo para o perigo disto tudo...

Será qure Cavaco tem coragem? Talvez não tenha pois outros casos similares provaram que é tíbio, talvez pelos telhados envidraçados que existem em Belém...

E assim, de caricatura em caricatura, cada qual a mais grotesca, cada qual a mais miserável, esta democracia vai dando os últimos suspiros...

                                                      PARA MEMÓRIA FUTURA
http://www.plmj.com/not_noticias_detail.php?aID=13772

19 mil milhões para Portugal?!

http://www.dn.pt/inicio/economia/interior.aspx?content_id=3460582Seráhttp://www.dn.pt/inicio/economia/interior.aspx?content_id=3460582

Será que vem aí o famigerado plano Marshall?!

Tudo tretas. Mais uma medida de cosmética que irá alimentar meia dúzia de multinacionais que vão seguir a estratégia do beduíno: montar a tenda, receber os subsídios e fugir para outras paragens!!!

Veja-se o escandalo da Infineon! E ninguém exigiu uma cláusula penal garantindo um prazo mínimo de fixação com medo que eles não investissem! Eles deram a imagem de investimento, montaram a tenda, sacaram  quanto puderam  e ... deram o salto para onde era mais compensador...

Pobre país que, de ilusão em ilusão, vai sendo devorado por este monstro tentacular chamado união europeia que tem no seu vértice gente que só sabe gastar, defender amigalhaços, sem fazer nada de concreto para obviar a esta situação de injustiça gritante! Barroso está atado de pés e mãos e todos sabemos porquê... Merkel tem segredos que podem lançá-lo pela borda fora...

Portugal tem culpas no cartório. Caíu (deixou-se cair...) na armadilha do endividamento. Agora é só puxar a corda...

sábado, outubro 05, 2013

Delírio Persecutório?!

http://jlrodrigues.blogspot.pt/2013/10/uma-informacao-nada-crista.html?spref=fb

A Madeira perdeu as estribeiras. Ou melhor, o Jornal da Madeira.

Financiado pelo governo e distribuído gratuitamente pelas populações, ele afligiu-se com a derrota autárquica do PSD e veio a terreiro exclamar que era  Blandy (accionista maioritário do jornal oponente DN) a querer destruir o PSD!

Uma derrota estrondosa, que foi o corolário lógico de inépcias,  incapacidades, eventuais corrupções, deu azo a uma retaliação ofendendo o responsável pelo jornal que lhe faz frente e que tem adesão popular inegável...

Milhões são gastos neste jornal que ofende a inteligência das pessoas com tiradas deste género!

O autor do blog acima é padre e queixa-se  do silêncio da Igreja perante os abusos e as prepotências que se vão verificando a todos os níveis.

Consta que foram atiradas para o lixo cerca de duas mil  e quinhentas  sandes por causa da derrota na câmara do Funchal!
O PSD impossibilitado de comemorar a vitória e não querendo ajudar qualquer instituição preferiu lançar tudo ao lixo!

Jesus Cristo, estamos fartos disto!!!  http://pravdailheu.blogs.sapo.pt/857101.html

sexta-feira, outubro 04, 2013

Inteligência e Bom Senso...

Vem a terreiro clamar por retaliação, com ar fero, espírito severo. É ele o ministro da defesa Aguiar Branco. Que Rui Rio é o responsável pela derrota do PSD no Porto! Que de falta de siso e de sageza! Que de deselegância, que de ingenuidade!

Menezes perdeu por culpa própria. Aceitou um ministro impopular para ser lider da AM. Colou-se a um governo que está com uma quota de popularidade baixíssima. Aceitou  o apoio do JN, de foma despudorada, dando-lhe um espaço superior a todos os restantes candidatos juntos! Falou em pontes e túneis como quem vai comprar um fato ou uma gravata, alimentando o ódio visceral ao seu despesismo exacerbado.

Enfim, Menezes foi arrogante, triunfalista, populista, deu uma imagem de magnanimidade saloia que já não é chão que dê muitas uvas...

E Aguiar Branco que se cuide! Aqueles negócios com a Roménia ainda vão dar muito que falar!
Em tempo de austeridade coletiva por que não suspender as patéticas paradas militares e  despesismos conexos em Dias de Defesa Nacional Dia da Força Aérea, Dia do Exército, Dia da Marinha, Dia da GNR?

Os militares não podem dizer isto que estou a dizer agora, mas sentem-no, estão cientes do sentimento das pessoas comuns face a estes gastos sumptuários mais compatíveis com uma Coreia do Norte...  ou similares.

Há gente passando fome, gente sem trabalho, sem dinheiro para medicamentos e o seu ministério é insensível ao mal coletivo!

 É sobre si que   recai o odioso desta falta de equidade!!! Menezes perdeu por culpa do governo. Por sua culpa!

Não vè? Em vez de assumir a própria culpa, lança dardos em direções diversas tentando escamotear as culpas do seu próprio cartório!!!

Menezes que leia atentamente o que foi dizendo ao JN ao longo dos tempos. Que ia esmagar, cilindrar, dar um banho de votos aos adversários!!! Afinal quem apanhou o banho foi ele!

Mas há quem diga mais, muito mais... Com algumas reservas (não muitas...) aqui vai um retrato de família nada abonador:

http://www.youtube.com/watch?v=CqQcz_BBZeI

CARRADAS DE RAZÃO TINHA RUI RIO:

https://www.youtube.com/watch?v=FoU4-HAr_jw

quinta-feira, outubro 03, 2013

O Vício odeia a Virtude... sempre foi e será assim...

Há falta de humildade  nos políticos. A arrogância, a sobranceria de raiz populista paga-se cara. O povo já destrinça estes fenómenos. O PSD não soube gerir o legado de Rui Rio. A contenção, o rigor nas contas, a austeridade plenamente assumida (com os custos inerentes, nomeadamente protestos, justos, na área da cultura...).

Entregou-se nas mãos do populista Menezes que, acobertado pela ingénua e excessiva bondade do JN (que o quis levar ao colo desde o início...), num linguajar triunfalista e arrogante deitou tudo a perder.

Sabendo-se que o governo__ por força de uma austeridade que nos é imposta__ não goza de popularidade, quis anichar-se sob a asa protetora do ministro da defesa (José Pedro Aguiar Branco, por sinal também em queda abrupta de popularidade...) colando-se em demasia ao óbvio, Menezes colheu o fruto amargo  desse encosto ...

Menezes com a sua mania das pontes e túneis, do seu arrivismo trauliteiro, sempre a exibir o patrocínio de barões (também eles em queda livre num contexto de austeridade coletiva...), exibindo aquela generosidade típica de um Valentim (à moda dos coronéis brasileiros...), caíu em desgraça junto dos tripeiros sensíveis ao seu passado de tricas contra a governação de Rio: as tripas à moda do Porto, o foguetório sanjoanino, enfim o exibicionismo de um viciado na prodigalidade estulta... à custa do erário público, deixando as dívidas de V. N. de Gaia  para as novas gerações...

O ar sério e compenetrado de Rui Moreira, a sua ligação aos comerciantes, ao Porto sentido __ como canta Rui Veloso__   e a sua contenção de linguagem fizeram a diferença.  A virtude da humildade e da contenção de linguagem venceram o vício da ostentação, do triunfalismo, do exibicionismo despesista...

Vir agora tentar fazer caça às bruxas é miserável, patológico, digno de partidos de outra era...
http://expresso.sapo.pt/aguiar-ataca-rio-rangel-responde-e-sovietico=f833436

Enfim o que acima relata o EXPRESSO é indigno de um partido que se quer moderno, plural, democrático.
Tenham vergonha na cara senhores partidólatras!!!

terça-feira, setembro 24, 2013

 Portugueses:
Nesta hora difícil em que a austeridade se impõe e a equidade deve ser um imperativo nacional, queria falar-vos da palavra DIGNIDADE.
...

Ouço falar nela para justificar mordomias sem conta sobretudo em carros de luxo para altas figuras do Estado. Ora cada um vale pelo que é e não pelo que tem. O ser não se pode identificar com o ter. S. Francisco de Assis deu um belo exemplo de desprendimento e de cidadania. Viveu de forma espartana para dar exemplo ao mundo. Sugiro que os governantes portugueses sigam o exemplo dessa figura da Igreja. Por que não andarem todos de lambreta? Ou então usarem o carro do Papa, a Renault 4L, um veículo tão digno ou mais do que as bombas carissimas que usam e que chocam os portugueses de bom senso e de reta intenção. Austeridade para o povo, e luxo, coisas sumptuárias e ostentatórias, para os alegados «provedores do povo»? Sede justos, sede pedagógicos, sede dignos do momento que passa.

Portugueses:
Se os vossos governantes continuarem a exibir sinais de luxo e de ostentação, sem respeito pelos valores da EQUIDADE, só há um caminho a seguir: apeá-los do poder...
Com o chicote da crítica, tal como Jesus fez aos vendilhões do templo, castigai-os sem dó nem piedade. Aproveitai o dia 29 de setembro e usai o chicote do voto... também é eficaz...

domingo, setembro 22, 2013

A VERDADE NUA E CRUA...


Finalmente ela teve a coragem de confessar:

__Sim, dei o meu aval... contudo... e há sempre um contudo que estraga tudo... contudo, dei-o sem ter todos os elementos  para ajuizar com rigor. Sim, eu tinha a convicção, tal como a grande maioria dos meus colegas, que as taxas de juro poderiam subir muito no futuro, ora, para acautelar esse cenário, e porque o marketing foi muito sofisticado, o produto foi embalado numa linguagem tão apelativa,  os argumentos catastrofistas eram de tal forma indiciadores que os juros poderiam subir em espiral, que, fizemos aquilo que nos pareceu a opção certa no momento. Se o divino Espírito Santo nos tivesse informado que os juros começariam a descer brutalmente em breve, não tomaríamos tal opção...

Enfim, o Espírito Santo (não confundir com o treinador do Rio Ave...) falhou e nós fomos todos induzidos em erro, na mais pura boa fé, sem sombra de pecado. Esta é que é a versão nua e crua da coisa...
Estar a castigar alguém, agora que já sabemos o que sabemos, é cruel, injusto, imoral...
Por isso, assumo integralmente o meu comportamento__ indigno, injusto, cruel...__ pouco ético ao arranjar bodes expiatórios imolando-os no altar da coisa pública, para me defender a mim própria, para respaldar a minha imagem de vestal do templo da verdade, e assumo a ideia generalizada de que me deveria demitir punindo esse meu comportamento. Contudo, e há sempre um contudo que se sobrepõe a tudo, o meu dever de lealdade ao primeiro ministro e ao país impõe que me mantenha no espinhoso cargo até terminar a tarefa hercúlea a que me propus e da qual não vou desistir pois isso seria traír o meu povo, o compromisso de lealdade e de solidariedade para com todos os elementos do barco governativo. Não sou um rato a abandonar um barco em perigo, ficarei até o fim...jamais abandonarei o barco. Não sou uma rata em fuga..

sexta-feira, setembro 20, 2013

ANSIEDADE....

http://www.noticiasaominuto.com/politica/108150/s%C3%B3crates-lan%C3%A7a-livro-sobre-pol%C3%ADtica

É com natural ansiedade que o país aguarda uma nova faceta de José Sócrates: escritor.

O seu perfil moral e cívico é  de tal ordem que a obra ficará uns tempos no topo das vendas. Ele vende...  se vende...

É óbvio que pessoalmente não espero nada de original, contudo, o país que temos devora estas coisas com    uma volúpia  indescritíivel. Meia dúzia de banalidades, num estilo pomposo e grandiloquente,  muitos autoelogios como é seu timbre,  muita propaganda televisiva, os opinion makers dizendo maravilhas e  o mercado está aí de olhos esbugalhados pasmado por tanta erudição...

Enfim , mais uma estrela no céu mediático brilhando intensamente... 

Novo «Triunfo dos Porcos»?!!!

http://sol.sapo.pt/inicio/Politica/Interior.aspx?content_id=85912


Um porco no espeto é rei
Na festança eleitoral
Mas é um porco de lei
Ganha um porco o maralhal!


Mas se o triunfo é dos porcos
Disse Orwell nos livros seus
Com porcos... se compram porcos
Que porcaria... meu Deus!

Tentação da carne, vil
Pecado de gente má
Depois, dão presuntos mil
Do Estado, que é o seu maná!!!

quarta-feira, setembro 18, 2013

Valentim chegou ao fim?

O chumbo definitivo da candidatura de um projeto que tinha em Valentim Loureiro o  mentor, para a camara de Gondomar, poderá arrefecer um pouco os animos do autarca; contudo ele não vai parar na sua saga que teve no poder local e no futebol os ingredientes mais polémicos e emblemáticos.

O seu génio, a sua aura, o seu populismo deram frutos. Ele é, quer se queira quer não,  o tipo de político que singra no povo que temos...

Eu detesto este tipo de políticos, conheço as suas manhas, os seus truques, as suas vitimizações teatrais, o seu recurso patológico à comunicação social. Contudo, o povo ingénuo e simplório (que é a  maioria ainda neste país atrasado e sem cultura...) adora-o e não vê nada além daquele sorriso dentífrico, aquele ar angelical, de charlatão de feira capaz de vender  por lebre todo o gato que aparecer...  Ele é o político típico do Portugal de hoje.  Usa o futebol com a mestria de um midas sem escrúpulos. A pretexto de  incentivar o futebol ele promove os seus tentáculos humanos, as suas marionetas de estimação, e dá-lhes meios financeiros para levarem avante todos os projetos....

A política é para ele um palco de feira, onde se sente como peixe na água...

O pagode, o povão (como dizem os brasileiros), simplório e ingénuo fica pasmado a contemplar as suas diatribes, o seu ar vitimizador, a sua mestria no palco mediático. O país não lucra nada com ele, antes pelo contrário. Quem lucra é apenas a restrita corte que o adula, o protege, o leva ao colo nos palcos mediáticos e não só...

É URGENTE MUDAR DE POVO!!! 

«Na política vale a pena ser criminoso» diz o político Fernando da Costa

http://www.ionline.pt/artigos/portugal/fernando-costa-na-politica-vale-pena-ser-criminoso

Já tinha assombrado o país dizendo num congresso do seu partidfo (PSD) que era mentiroso por ser presidente da câmara. Ou seja, se o não fosse nunca teria chegado a ser eleito!!!

Frontal, honesto, simples ou simplório... mas genuino. Outros, ladrões, mentirolas compulsivos, acham-se uns anjinhos sempre a vitimizar-se quando lhes atiram com a verdade à cara...

segunda-feira, setembro 16, 2013

Inveja, ódio, mau olhado...

Já virou cassete. Ele repete-se até à exaustão. E o JN dá-lhe guarida de forma despudorada violando todas as elementares regras de deontologia. Está a ser levado ao colo. Nada diz de novo, usa sempre a mesma retórica balofa e requentada. Quando o criticam, com lógica e  acutilância pelo seu populismo e pelo despesismo galopante, procurando ganhar votos à custa de abusos de dinheiros públicos, ele acusa os adversários de «inveja», «ciume», «ódio de estimação»...

É ridículo, patético, insano. Sempre a mesma cassete, sempre o mesmo discurso vitimizador. Perseguido por pessoas invejosas, que odeiam o seu carisma, a sua genialidade administrativa, o seu triunfalismo eleitoral, a sua queda para as festas e os foguetórios...E para as tripas à moda do Porto também...

Mete dó tanta insipidez, tanta falta de originalidade, tanta vitimização ... 
Será que a CNE ainda não teve coragem de censurar o JN?!