domingo, outubro 13, 2019

A Banca Bordel paga o vício da Bola!

O País da banca.perdão 


É perdão e mais perdão
o poço já não tem fim
e paga o Zé Mexilhão
mesmo já sem um tostão
é pilim e mais pilim!!!


Está liso que nem pneu
e trabalha que se farta
o Zé, eterno sandeu,
queimado, pois tudo ardeu,
vão p'ró raio que os parta!!!



Esta banca é um bordel
um lupanar de megeras
prostitutas a granel
paga o zé, é o seu papel,
só buracos e crateras!!!

Zé Sá

quarta-feira, outubro 09, 2019

O Tempo , o rio e o Juiz

O rio do Tempo não pára
a saudade vai engordando
recebe a memória mais rara
e o afecto sempre dispara
quando o Tempo vai dilatando...

Se olharmos p'ra trás, p'rá nascente,
sacrário de recordações
vogando ao sabor da corrente
vemos o Juíz, tão clemente,
a julgar as nossas opções...


Ramos de Barros






domingo, setembro 29, 2019

Será que o chamado "sindroma de rangel" existe mesmo?!!!

«Ivo Rosa é acusado de reter os recursos interpostos pelo MP junto do Tribunal da Relação no caso da Operação Marquês, a qual tem como principal arguido o ex-primeiro-ministro José Sócrates.
O juiz Ivo Rosa está a ser acusado pelos procuradores Rosário Teixeira e Vítor Pinto, do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), tendo em conta o debate instrutório da Operação Marquês, de reter recursos interpostos pelo Ministério Público junto do Tribunal da Relação, escreve este sábado o jornal Público
A acusação feita pelos procuradores consta de uma reclamação enviada para o Tribunal da Relação de Lisboa (TRL) a 20 de setembro, na qual Ivo Rosa é acusado de “relegar a subida dos recursos [do Ministério Público] para o que se interpuser da decisão final, acabando por violar objetivamente a lei, e deixar o processo seguir para o julgamento completamente “minado!”.

Em causa estão as decisões tomadas por Ivo Rosa em junho deste ano — referentes ao processo no qual o principal arguido é o ex-primeiro-ministro José Sócrates –, que considerou que os depoimentos do banqueiro Ricardo Salgado, no âmbito do processo “Monte Branco” e no caso do Banco Espírito Santo, e as declarações de Hélder Bataglia não podiam ser usados como prova na Operação Marquês. O magistrado lembrou, então, que, segundo o Código do Processo Penal, as declarações dos arguidos embora possam ser valoradas em julgamento, mesmo que eles não queiram falar, só podem ser usadas nos processos em que foram proferidas.
Os procuradores Rosário Teixeira e Vítor Pinto recorreram de ambas as decisões de Ivo Rosa, mas, esclarece o Público, os recursos não foram logo enviados para o Tribunal da Relação, que tem como função apreciá-los, e sim para o fim da fase instrutória. Segundo os procuradores, Ivo Rosa “vem decidindo oficiosamente nestes autos, a pouco e pouco, tipo ‘conta-gotas’, pela invalidade ou pela impossibilidade de utilização de provas deste tipo, em vez de guardar essa decisão para o momento oportuno ou adequado, que é o da decisão instrutória”.
Já antes o Observador escreveu que o juiz Ivo Rosa, que preside à instrução do processo, (uma fase que funciona como um pré-julgamento em que o magistrado vai decidir se o caso segue para julgamento, com que arguidos e quais os crimes), levanta dúvidas sobre algumas das provas que constam no processo. Há mesmo gravações, apreensões de ficheiros e quebras de sigilo que podem vir a ser invalidades pelo magistrado.»

terça-feira, setembro 24, 2019

In Memoriam







A morte, vil ceifeira já levou
esta manhã tão tristonha, tão chorosa,
a fiel companheira, sempre airosa
um vazio,  bem escuro,  cá ficou.

Era a "Pretinha", sempre tão querida,
já na terceira idade (vinte anos).
parecia sorrir, gozar a vida,
agora, no além,  tem novos planos...

Fica a "Nina", fofinha e delicada
preenchendo o vazio assim nascido
mas nunca cairá no triste olvido
neste pisa-papéis sempre lembrada...

Ramos d e  Barros

Em plena Vida a Violência

Em Plena Vida e Violência


Em plena vida e violência
De desejo e ambição,
De repente uma sonolência
Cai sobre a minha ausência.
Desce ao meu próprio coração.

Será que a mente, já desperta
Da noção falsa de viver,
Vê que, pela janela aberta,
Há uma paisagem toda incerta
E um sonho todo a apetecer ?



Fernando Pessoa, in "Cancioneiro"





quarta-feira, setembro 18, 2019

Antevisão do Benfica vs Leipzig

Será um jogo difícil e um empate já nao seria mau, pois devem ser as melhores equipas. Há um esgotamento evidente nalgumas peças: Ferro, Raul de Tomás e Seferovic, sobretudo. Seria útil jogar com tres centrais para compensar o avanço dos laterais. Talvez úm trinco como Samaris seja suficiente. O Leipzig tem força e velocidade e joga nas triangulações. É hora de alterar o sistema táctico para criar surpresa. Talvez o Cádis ainda fosse uma peça importante, como agora se vê com  o actual panorama. Contudo,  Jota poderá ser uma boa solução. Oxalá a vitória surja mas o empate neste primeiro jogo já não era mau pois nesta fase os pontos é que contam. E que a deusa fortuna vista de encarnado é o que se deseja também. A deusa abaixo ficou célebre com o milho-rei, oxalá ele apareça para o nosso lado, claro.



desfolhada

sábado, setembro 14, 2019

Parábola da Confiança Cega e Tola

Parábola da confiança cega e tola!



Confiai, ó ignaras criaturas,
nos juizes, são tão imparciais,
que nos tratam, a todos, por iguais
não recebem avenças, sinecuras...


Confiai nos banqueiros portugueses
gente boa, com honra e pundonor;
guardam nosso dinheiro com fervor
não roubam ... só "desviam"... muitas vezes.



O país só precisa Confiança
o resto, por acréscimo, há-de vir
ser optimista é, vou garantir
a chave do sucesso, da abastança!



DISCURSOS DESTES VÊMO-LOS AOS MOLHOS
DISCURSOS DO VILÃO, DO SALAFRÁRIO,
QUE QUER FAZER DO POVO TRISTE OTÁRIO
DUVIDAI! DESPERTAI! ABRI OS OLHOS!

2019-09-14
RAMOS DE BARROS


A SER VERDADE QUE DIZER??? VER ISTO


sexta-feira, agosto 30, 2019

Salvar a amazónia, já!


  Floresta virgem e luxuriante
que emanas saúde e vitalidade
és fonte inebriante
um hino à divindade
te cultuo com respeito
te venero com paixão
a ti, floresta, presto o meu preito
do mundo sou cidadão
quero que vivas sem sofrimento
que o fogo,  seja o do viver
sempre e a todo o momento,
sem lume, sem mata a arder;
és símbolo da humanidade
assim desnuda e selvagem
és de deus a vera imagem
mas  asno-homem quer lá saber!


sábado, agosto 17, 2019

O inconfundível "Sempre em Festa"!!!



Zéfiro te espalha as poses
de narcisista postura
bebes Baco, em altas doses,
vagabundas,   tens fartura...

Que te inveja o mundo inteiro
pensas tu, co'os teus botões,
e sorris o tempo inteiro
camuflando as frustrações.

Pândego inveterado,
de sorriso incontinente,
nos famosos pendurado
sempre ao sabor da corrente...

Epicurista assumido
no prazer teu esclavagismo
boçal e sobrenutrido
rendido ao vil hedonismo.


Nota: Um figurão que vemos amiúde, um pouco por todo o lado. Gosta de se exibir e de exibir um faustoso modus vivendi... por vezes fruto de  sinecuras políticas ou do dinheiro fácil que escorre de um promíscuo sub-mundo...

quarta-feira, agosto 14, 2019

Chicoespertismo em -Castelo Branco!

Veja-se AQUIhttps://www.publico.pt/2019/04/01/politica/noticia/autarcas-castelo-branco-inventaram-ong-obter-subsidios-1866261?fbclid=IwAR1eNHcsZwqG0o2CjiDQ9e5O4vM1vw61ogMQbB9WljhsV5PF-Bu58-wB6-Q

Criar uma ONG fictícia para sacar fundos de uma autarquia é de bradar aos céus. Autarcas malabaristas, capazes de tudo para enriquecerem à custa do erário público é que o que mais se vê por aí. Supervisão?!
Emigrou e ausentou-se do país, levando com ela a honra, o escrúpulo, a vergonha na cara!!! 

Democracia,  isto?!!!

A ditadura dos espertos a coberto do manto da impunidade!!!


 

terça-feira, julho 30, 2019

Anti-sectarismo

Quando vemos um pouco por todo o lado um sectarismo doentio, na comunicação social, nas redes sociais, nas conversas de café, algumas roçando a demencial clubite aguda, faz falta uma análise serena e  fora dos parâmetros habituais. Hoje em dia faz falta  clarificar e desmistificar com sensatez, com lucidez e sem  o manto sectário a intoxicar tudo e todos. Ei-la:

Nas próximas eleições legislativas o provável vencedor será o socialista António Costa.  Teve boa conjuntura externa, beneficiou dos planos do BCE que contribuiram para colocar a taxa média de endividamento para valores  muito bons. A dívida externa cresceu mas há que ter em conta o facto de existir uma almofada financeira muito boa para usar em caso de flutuação anormal de mercados financeiros. Essas perturbações ocorrem por vezes e é bom estar preparado. Conseguiu baixar a taxa de desemprego para mínimos históricos bem como o défice (graças também  às cativações forçadas nos serviços públicos gerando alguns constrangimentos).
António Costa teve  alguma  culpa no descontrolo dos fogos florestais, contudo, há que reconhecer as condições meteorológicas muito adversas e  um laxismo  existente há muitos anos no dominio da prevenção. A repartição de culpas é lógica, atendendo ao  conjunto de circunstâncias  que se verificaram: falhas na prevenção, na detecção atempada dos focos de ignição, na estratégia de combate e até na utilização de meios diversos.
É de prever que estando o PSD fragilizado (saídas de militantes para o "Aliança" e " Basta"!) o resultado eleitoral possa ser muito bom, talvez possa atingir a maioria absoluta . Contudo, há que ter em conta um eventual surto grevista ou a mão criminosa (e/ou o dedo político) no incremento de fogos florestais ao aproximar do acto eleitoral. A chamada política de terra queimada existe e nunca será mau relembrar isso. 

O segundo partido mais votado deverá ser como é habitual o PSD. No entanto, as fracturas visíveis a olho nu, expostas na comunicação social e nas redes sociais com inusitado ênfase, podem causar danos mais clamorosos do que seria normal. A polémica da escolha de nomes para certas listas (Braga e Guarda, são paradigmáticos) poderá criar um efeito de dominó afectando todos os círculos. Em Lisboa e no Porto, sobretudo, os danos serão mais acentuados. No horizonte já se perfilam líderes para emergir no "day after"...Após a previsível hecatombe tudo poderá acontecer...

O terceiro classificado nesta hierarquia deverá ser, com fortes probabilidades o Bloco de Esquerda. A sua coordenadora, Catarina Martins, tem aliado uma rara habilidade táctica a um feroz espírito reivindicativo que esbarra com o sentido de Estado de António Costa. Contudo, a opinião pública tem dificuldades em discernir onde começa o populismo e acaba o afã reivindicativo, daí ser previsível que  o BE cresça nesta conjuntura. Começará a aproximar-se (sobretudo nas grandes metrópoles de Lisboa e Porto) do PSD.
A quarta força política deverá ser o PCP. Sempre reivindicando as reformas estruturais que se impõem e salários mais altos, tem pressionado o executivo e por vezes conseguido algo que não seria imaginável se o PS estivesse só na governação. Acresce o facto de o medo da maioria absoluta para o PS (lançando-o borda fora da chamada Geringonça)  será o "papão" a exibir até à exaustão aos seus militantes e simpatizantes. A distância para o CDS acentuar-se-á sem dúvidas.
A quinta força política e a grande derrotada será sem dúvidas o CDS, conduzido, ultimamente, de forma tão leviana e tão oportunística que cheira a populismo. Aquilo do combate à corrupção, nos moldes em que é proposto, é típico do eleitoralismo oportunista. Porque nunca propôs estas medidas? Será que espera alguma vez executá-las?
Aquela infeliz tirada (que será utilizada até à exaustão pelos opositores) de que a tourada é um bailado, vai ser mote glosado à farta. Vai fazer crescer o PAN, em detrimento do CDS.

À espera do "day after" terá alguns que, na sombra,  esperam o "quanto pior melhor", para saciarem as suas ânsias de protagonismo e sede de pedestal. Enfim, será o canto do cisne de Assunção Cristas, que foi uma frustração completa a todos os níveis: nunca soube escolher nomes, não promoveu renovação, não criou inovação nem fomentou práticas de saneamento moral e cívico. Um desastre completo que terá efeitos altamente danosos,  até porque os recém-criados partidos emergentes do PSD irão pescar sobretudo nas franjas mais xenófobas e racistas do CDS fragilizando ainda mais este já de si frágil partido. Chegaremos ao partido do "táxi" como foi rotulado noutros tempos... tudo indica que sim...
Os dados estão lançados...

sábado, julho 20, 2019

Testa de Ferro, nova profissão?!!!

Há pessoas pagas  para actuarem na internet ao serviço de outras entidades. Já se tinha ouvido falar no blogger alegadamente pago por José Sócrates para o endeusar : Câmara Corporativa de seu nome

Consta que era pago principescamnte. Agora há mais.  e notícias mais preocupantes: VER AQUI

Isto a ser verdade deve preocupar todos nós, cidadãos anónimos,  pois podemos deparar no dia a dia com coisas do género.

Há dias garantia-me um amigo de  uma freguesia vizinha.  que havia um seu conterrâneo, actualmente a viver em Paris,  e que era pago por uma entidade vila-condense (não sei se é empresa, partido ou personalidade) para fazer publicidade na internet (ou no facebook) no sentido de criar impactos positivos a certas pessoas (sobretudo ligadas a um determinado partido, mas não só, para disfarce...) e negativos a outras...não afectas ao referido partido...

Enfim, isto está cada vez mais intrigante. Dizia-me ele com certa dose de humor;

«Como é que um tipo, em Paris, sabe que fulano deu um traque ao atravessar a ponte de Vila do Conde, ou estacionou o carro num local destinado a deficientes na Rua da Saudade?!»

A gozar, a gozar,  contou-me alguns episódios e chegamos ambos à conclusão de que se trata de um caso  típico de "testa-de-ferro".

O estilo da criatura é monocórdico, estereotipado,  ou  assume um misto de lambebotismo e de servilismo patológico  a roçar o anedótico. Palavras que passam a mão pelo pelo, que afagam egos, que adoçam corações,   que deitam açucar a rodos...

«Fulano, distinto líder da Associação dos Amigos da Beneficiência, uma pessoa de carácter, com bairrismo profundo, com muito orgulho na terra e nas gentes,  ao fazer cinquenta e cinco anos deu um banquete aos amigos,  no Restaurante Y,  e viu-se rodeado por figuras gradas do meio: o pároco, o presidente da junta, o presidente do clube da terra»

Enfim a cassete está programada para este modus operandi e contempla todo o bicho careta que seja próximo do Partido ou do Dono Disto Tudo Local. 

Enfim  estas coisas são tão exageradas que ganham foros de caricato, de pantomina. A criatura bendizente incensa e procura ser incensada por devotos (porventura também alimentados pela mesma fonte...) criando um aura de santidade que não condiz com o seu modus vivendi real.

Sempre viveu de expedientes, de sinecuras, sempre gravitou na órbita do Partido e tem a numerosa família a fazer o mesmo e a lucrar também com esta missão. Espírito de missionário é o que caracteriza este estilo de lambebotismo que em última essência procura endeusar os crentes no Partido (uma espécie de Deus por todos cultuado com devoção extremosa).

Será que as maçonarias e as sociedades secretas vão incrementar este tipo de acções? É bem provável...Os testas-de-ferro podem multiplicar-se como cogumelos em manhã chuvosa...

O escritor X que gravita na órbita do Partido ou da Loja Maçónica Y começa a grangear um estatuto de divindade e de avis rara sendo, aos poucos,  entronizado nesta atmosfera de hipocrisia e de  adulação sem limites... Há Sócrates em todos os sectores de actividade, sequiosos de adulação, de seguidismo, de um séquito de adoradores, de um rebanho de dóceis carneiros e ovelhas...

Enfim, poderá haver muitos Sócrates no âmbito dos juízes, dos políticos, dos líderes clubísticos, dos  escritores, enfim, o universo das "claques" que tem notoriedade no futebol poderá espalhr-se a outros segmentos da sociedade...

E a procissão ainda vai no adro...

J Leite de Sá 
(militante da cidadania)

quarta-feira, julho 17, 2019

A pólvora redescoberta!!!



Rui Rio veio a público clamar pela alteração na designação do ministério da saúde. Na sua douta opinião deverá chamar-se Ministério da Promoção da Saúde, dando vazão à sua idiossincrasia inovadora para esta área de negócio ; enfim, mudar o nome e  tudo muda como se fosse milagre, tudo se transforma por força desta varinha de condão, que ele tem na mão.
Nova versão da descoberta da pólvora. 

Por este andar tudo deveria mudar: Ministério da Promoção da Justiça, ministério da Promoção da Defesa Nacional, etc, etc.

Todos sabemos que  o fruto dessa árvore milagrosa chamada PPP (Parcerias Público-Privadas) redundou nalguns casos (demasiados para mal de todos nós portugueses) num tremendo fracasso sobretudo em autênticos esbulhos ao erário público.
Enfim, o espertismo de alguns (nem todos sejamos honestos e verdadeiros) empurrados (ou alicerçados) numa conjuntura de permissividade onde o laxismo e as múltiplas conivências imperaram , deu no que deu.
A saúde não foi excepção à regra. Culpa de quem? Fruto de uma arquitectura jurídica deficiente e permissiva em que o violar as regras era o lugar comum mais vezes observado. «A corrupção compensa», poderia vislumbrar-se no modus operandi de alguns, de espírito engenhoso e de maozinhas leves e amigas do alheio...
A coexistência entre o sector público e o privado, numa questão de princípio, é aceitável. Contudo, e aqui é que a porca torce o rabo, o que se foi verificando? 
Uma desenfreada exploração do Estado por mecanismos  criados sem o necessário rigor e a imprescindível prudência deram azo a situações escandalosas. Fraudes, meganegociatas em que o Estado  assinava contratos de feição genuinamente "leonina" (na acepção jurídica do termo) ficando sempre com os "ossos" e dando a "carne" ao sector privado. O leão devorador era  a entidade privada, como é óbvio...O Estado, o eterno lesado...

É óbvio que fraudes sempre existirão,  e em ambos os sectores, sejamos justos e não ingénuos. Mas há que agilizar a supervisão e modernizar estratégias de prevenção da corrupção. Claro que há beneficiários nesta tramóia, a jusante e a montante,  tantas vezes os próprios partidos que navegam nas águas turvas da partidocracia (muitas franjas desses partidos...) e não querem vogar nas águas claras das sãs práticas da transparência e da democraticidade pura.

Agora, o mudar de nome um ministério, só por si,  valha-nos Deus, dr Rui Rio, essa não lembrava ao diabo, faz lembrar a panaceia universal!

J Leite de Sá

domingo, julho 14, 2019

Velho do Restelo dá sinais de vida!

Ele aí está,  de novo, no esplendor da sua  majestosa  essência, tal qual Camões, o genial épico, o concebeu!
Não, não é aquele que criticava a saga dos descobrimentos, que alertava para os perigos da desertificação do interior perante a gesta colonizadora, a expansão ultramarina!
Não, ele, o deputado socialista Manuel dos Santos, um economista honrado, um socialista probo, um cidadão empenhado, um benfiquista  com alma rubra, com ânsia saltitante, vem, no semanário Sol,  mostrar a sua face oculta, o seu ressabiamento agridoce, a sua sanha geracional,   epitetando a lista socialista de "encharcada", imagine-se,  de jovens!

Outro ,  mais honesto e menos  retrógrado, diria  que era uma nova aragem, um ar fresco, uma renovação, um refrescamento, mas ele, na sua postura bolorenta,  diz com ar cínico e cheio de empáfia,  que nunca fizeram nada!!!

Pois se não fizeram, é porque nunca tiveram oportunidade de usar o poder político (como ele usou) para o fazerem!

Eu próprio,  tantas e tantas vezes acusado de nada fazer, mas nunca me sendo dadas oportunidades para exercer funções executivas (diziam que era honesto demais, ingénuo, pouco dado a proteger lóbis, fazer fretes,  demasiado avesso a receber "instruções"...), sinto-me  de alma e coração, ao lado desses jovens assim mimoseados por um  napoleaozinho serôdio e ressabiado. Ele, que catapultou Luisa Salgueiro para a fama e para a vitória em Matosinhos, apelidando-a de "cigana" corre o risco de catapultar para a vitória por maioria absoluta António Costa ao chamar-lhe "médio" e "habilidoso"!!! Efeito de bumerangue em acção!!!

Nós, portugueses, identificamo-nos com médios habilidosos como João Moutinho, João Pinto, Chalana, Bernardo Silva__ que deliciam o mundo com o seu élan, a sua aura criativa, o seu dom artístico__ não podemos deixar de nos identificar com o primeiro ministro tão canhestramente sovado. Enfim o tiro  sai pela culatra, o  efeito bumerangue atinge o próprio lançador!

Se tinha duvidas, agora, ao ler este chorrilho de barbaridades e esta cartilha mais própria d e  um abencerragem, de um bolorento figurão, sei que António Costa vai seguir as pisadas de Luisa Salgueiro e triunfar sem margem para dúvidas!

Rui Rio que se cuide, agora tem no "Chega"  um tal  Sousa Lara que  derrama cultura por todos os poros e arrota santidade por todas as ventosas. E vai ser um camartelo demolidor do edifício que ajudou a construir com a cavacal criatura. Na região alfacinha o PSD vai implodir, ninguém duvide!




VER AQUI SERIEDADE E HONESTIDADE RUMO À SANTIDADE

Santana Lopes, com o seu séquito de barões,  vai fazer muita  mossa (sobretudo na capital.  onde  há "santanetes"  e gente de  "estirpe"  à solta,  desejosa de protagonismos) e o PSD de Rio será espremido como um limão.
Quem crescerá? Não creio que seja  Cristas com aquelas tiradas de bailados das touradas (que têm eco nas franjas mais retrógradas e reaccionárias da sociedade marialva) e, quiçá, a coordenadora do Bloco de Esquerda  que  lá vai levando água ao seu moinho contra todas as expectativas dos bem pensantes... qualquer dia começa a ter à vista  o próprio PSD, que descola do pelotão da frente, e lá vai,  com a cassete costumeira (baixa de impostos...) a tentar minimizar os danos. Enfim, a pulverização de candidaturas  no espectro direitista só fragilizará  os partidos  mais representativos...


 Luisa Salgueiro catapultada para a fama e para a presidência da câmara de Matosinhos pelo comentário "racista" de Manuel dos Santos, o ressabiado...

sexta-feira, julho 05, 2019

Sempre em combate permanente!

O grande combate que deve mobilizar os portugueses é o combate contra o maior flagelo nacional: CORRUPÇÃO!

É ela a causadora da pobreza, da miséria, da desigualdade gritante que há nesta sociedade onde há juizes que vendem favores e se cobram através de testas-de-ferro! Apesar de ganharem como marajás!
Folclores  não contribuem para fortalecer este nobre combate.


Defendo o povo frustrado
em precárias condições
ataco o ladrão safado
não tenho contemplações


O poder não me seduz
nem quero ter pedestal
só carrego esta cruz
p'ra salvar meu Portugal.


Devemos ser empenhados
e ao povo dar a Luz

 ficar de braços cruzados
é... perpetuar a cruz!


Todos somos combatentes
ninguém deve desertar
só a Deus sermos tementes
a ninguém ajoelhar...


Ramos de Barros




quarta-feira, junho 19, 2019

Juiz Ivo Rosa em maus lençõis...

Acusações gravissimas sobre este juiz no caso da EDP. Será que  vai sofrer consequências ou tem respaldo?!

VER AQUI

O país precisa de uma justiça limpa, séria, imune a jogadas pouco transparentes. Será que isto vai continuar?!  O CSM tem uma palavra a dizer. O silêncio poderá significar cumplicidade e conivência com este status que  pode ser  no mínimo preocupante!

O Supremo Magistrado da Nação responsável pelo regular funcionamento das instituições fica tal qual a "múmia paralítica"?!

Separação de poderes sim, mas abusos de autoridade e exorbitação de funções, jamais!!! 

Post Scriptum:

Cada cavadela cada minhoca, como diz a sabedoria popular... VER AQUI 

O povo começa a pensar que...


 

domingo, junho 16, 2019

O REI DO AMOR, QUEM? O PR!

Foi coroado Rei do Amor na Costa do Marfim, o nosso presidente da República! Enfim, mais uma condecoração, mais um tijolo no edifício da popularidade. Em Moçambique foi o que se viu, uma apoteose com danças, beijos, abraços.discursos acalorados a roçar o populismo ou a"santidade". Será que existe  um   S. Marcelo?

Fomos procurá-lo ao céu. Para uma entrevista a sério. Foi caloroso, simpático, com ar professoral mas sempre com a modéstia  e a simplicidade dos verdadeiros sábios. Recebeu-nos descalço, em calções de praia, nas escadas do céu. O sol brilhava e  tinha poucas nuvens:
__S. Marcelo, me diga por favor.  o que sente ao ser  venerado por tantos fiéis, de tantos credos religiosos, de tantas e diversificadas raças?
Abriu um largo sorriso e exclamou:
__Sabes, meu caro, li muito durante a minha vida. Li Charles Darwin. ele constatou que os que sobrevivem são os mais adaptáveis, não os mais fortes ou os  mais inteligentes. Foi sempre o lema que eu segui. Nesta selva moderna eu adaptei-me, segui os conselhos do mestre. Uso um certo mimetismo para me camuflar e me encaixar melhor no habitat...
__Ideologicamente diziam que era um cata-vento, será que era  um camaleão?!

__Eu não me considero camaleão, contudo, não abdico de algumas capacidades de adaptação ao meio, o que é diferente. Uso a chamada conversa catadora para quebrar gelo e gerar empatias...
__Desculpe a minha ignorância mas o que é isso de conversa catadora?!

__Desmond Morris no seu famoso livro »O macaco nu» faz analogias curiosas entre o ser humano e o seu antepassado primata, o macaco. Diz que  para criarem  simpatia  se começam a catar, manifestando o desejo de conviver, de não hostilizar, evitando crispações. Nós também usamos determinado tipo de conversas com esse objetivo. Eu,  quando falei com Donald Trump sobre o Cristiano Ronaldo, fi-lo com esse objetivo apaziguador e gerador de empatia. e resultou. Se lhe falasse do Brexit ou de Putin seria bem pior...Com o Papa falei da santa  Jacinta e de Nossa Senhora de Fátima, embora lhe tenha dado uma estocada por ser fã do Messi e rezar pela seleção da Argentina...

Entretanto verifiquei que começara a chover,  no céu. contudo S. Marcelo continuava impávido e sereno. Estranhei pois eu sentia a chuva. Ele explicou:
__Nós cá não sentimos a chuva, ela não molha os santos...
Fiquei siderado. Protegido da chuva e do frio, que estatuto este o da santidade! Perguntei:

__Quando vai às procissões por esse Portugal fora, o que sente?
_:_Sinto que sou o santo mais popular do país! ninguém tira selfies ao santo António, ao S. joão ou ao  S. Pedro! Repare que se digladiam alguns políticos (e até jornalistas e simples populares) para tirarem uma selfie comigo! Precisam de se sentir importantes; a foto comigo ao lado  dá-lhes esse aconchego ao ego carente.  Sirvo para a importantização das pessoas mais simples...  Começo a achar uma grande parolada, uma coisa ultra-pirosa, mas adaptei-me e sorrio sempre, mostro a dentuça com gosto pois sei que isso me dará trunfos e garantirá a eternização do estatuto de santidade. enfim, o meu estado de graça manter-se.á por muitos anos. Sou um dador de afectos, embora só dê o sorriso e umas palmadinhas nas costas. É barato, não custa nada e dá milhões ...de votos...e de devotos!
__Como explica o sucesso na Costa do Marfim, um país distante e sem grandes ligações a Portugal?
__O mediatismo! A aldeia global é fruto desse mediatismo!  Fui a Angola e até tive pena do presidente. O povo é um ingrato. Dizia gostar mais de mim, gostaria que ele fosse igual nas manifestações afetivas, mas ele mantinha-se reservado e pouco caloroso como era a sua maneira de ser. Certamente não lei Charles Darwin ou Desmond Morris...

:__S. Marcelo não receia  um "endeusamento"?
__Não, não, Deus é que tem de se preocupar com isso, pois havendo concorrência...

E sorriu, sorriu muito. O céu inteiro riu a bandeiras despregadas. 
Tomei o autocarro para regressar mas caí e estatelei.me no chão!!!

A minha esposa, ao meu lado,  gritava:
__Tiveste algum pesadelo? Caíste da cama de forma tão abrupta? Algum diabo te mordeu?

Nota: Isto não passa de um sonho de uma noite de primavera, nada tem a ver com a realidade concreta. Bem hajam.

sexta-feira, junho 14, 2019

Será que Sócrates fez tudo isto?!

Eis uma súmula da acusação da chamada "Operação Marquês", segundo o jornal OBSERVADOR.https://observador.pt/especiais/pt-bes-e-vale-do-lobo-como-socrates-tera-sido-corrompido-desde-o-1-o-dia/?fbclid=IwAR1NGF_XEo6DhnDX_gzP7C8G-0IwVGDwQ44dge4vWdK2rG1xr342xkqP-DI

Se fosse na China , a serem provadas estas acusações __o que ainda não foi feito__ poderia ter um final pouco recomendável. como é em Portugal...~~VER AQUI

Meditando nisto tudo como é que o país há-de progredir com gente deste calibre?
O povo, o eterno bode expiatório, cada vez mais pobre e uma minoria que gravita na órbita destas nefastas criaturas vive na prosperidade...

sexta-feira, junho 07, 2019

Demagogo vesus estadista...

Estadistas e Demagogos andam por aí...há que saber destrinçar o trigo do joio...



Demagogia é fonte despesista
Só visa um horizonte eleitoral
Há que ter a visão de um estadista
Alcançando o futuro nacional...
Visão de curto prazo, redutora,
Não tem futuro, não é sustentável,
Há que ter pretensão reformadora
Só assim Portugal será viável.

Ramos de Barros

domingo, maio 19, 2019

OBSCENIDADE...

A figura boçal de um novo pobre que já foi novo rico à custa de toda uma parafernália de  promiscuidades que infernizam a vida dos portugueses. Crédito de um banco público, sem dar garantias credíveis em montantes exorbitantes e depois... tudo o vento levou!

Quem deu cobertura a este  paradigmático chicoesperto?

Cúpulas partidárias que  serviram de background a toda esta pouca vergonha. Responsabilidades=

Enfim a culpa morre solteira... Paga o Zé Contribuinte!


Lendo os estatutos da sua Fundação pode concluir-se que esta se obriga a sustentar a família Berardo para sempre! Isto é que é cumprir à risca aquele ditado popular: «A caridade começa na nossa própria casa!»

 
FUNDAÇÃO BERARDO UM MANÁ INIMAGINÁVEL!!!


Leia-se e  medite-se: VER AQUI

https://www.tsf.pt/portugal/economia/interior/fundacao-obrigada-a-sustentar-berardo-e-familia-para-sempre-10925896.html?fbclid=IwAR1G12WACSLqs-FCzypJFkRldliiIHEfZb9_yr9sOF4x-JVsD-_N1wkvbEw

terça-feira, maio 14, 2019

Paulo Morais, o dedo e a ferida...

Joe Berardo e Paulo Morais  (a ferida e o dedo, respetivamente).

Já há muito tempo que Paulo Morais definiu a AR como o centro da corrupção neste país. Porquê? Porque o legislador o faz em moldes que propiciam e facilitam a corrupção em vez de a penalizarem  e/ou prevenirem. Os casos são gritantes e amontoam-se às centenas!
E tem carradas de razão. Então os partidos maioritários têm as mãos sujas desta lama que envergonha o país inteiro e que  permite que a corja  corruptora viva à custa do contribuinte. Sim, este é que paga o sangue  que o estado vampiro vai sugando. A corja de vampiros que cirandam à volta deste cenário são normalmente financiadores dos partidos. Dão o presunto e vão buscar varas de porcos!!!
Esta é que é a crua realidade!

Em tempos fiz uma denúncia à chamada Alta Autoridade Contra a Corrupção. Esta, por imperativo legal,  era obrigada a não identificar o denunciante e investigar a fundo o teor da denúncia!
Que fez?
Deu azo a que três cartas  fossem divulgadas (nem sequer pediu sigilo a quem as entregou) e não investigou a fundo as questões, entregando a entidades que, por si, não tinham competência legal para aprofundar as investigações! Há uma afirmação de uma delas que afirma ter "limitações de ordem funcional", ou seja,  não podia ter acesso a contas bancárias nem a consulta de conservatórias de registo patrimonial, por exemplo.

Fiz uma denúncia ao senhor Presidente da República alegando poder estar em causa o regular funcionamento das instituições pois ao ser divulgada uma carta (foram três,  mas eu ainda não sabia...).   O PR em vez de pedir explicação ao senhor Alto Comissário, endossou-lhe cópia da minha carta e pediu-lhe que me respondesse!

Este, tentou processar-me, mas o assessor aconselhou-o a não o fazer pois havia de facto um crime de violação e eu fora prudente não afirmando categoricamente que fora ele a divulgar a carta. Disse o referido assessor jurídico que eu usara "animus corrigendi" e não "animus injuriandi"...
Enfim, mandou um assessor dizer que "me dera todas as respostas",  quando, de facto,. não respondeu epistolarmente à minha carta em que solicitava uma explicação para essa actividade delituosa da sua parte.
Enfim, a questão deu origem a retaliação da parte da entidade visada, deu azo a adulteração de provas (o que o legislador procurava obviar com a não divulgação, coagindo ao rigoroso sigilo)
e andou-se a brincar positivamente. Quem pagou as favas? O denunciante, o contribuinte, o  membro da assembleia municipal que acreditou no legislador!!!

O centro da corrupção é de facto o parlamento. quem faz as leis fá-lo de modo a permitir a proliferação de casos como este de Joe Berardo que não é mais que  um pequeno pântano nauseabundo no grande Pântano dos Pântanos que é este regime a quem  alguns chamam democracia. Mas que, de facto, só tem o nome. Nada mais.

José Manuel Figueiredo Leite de Sá

sábado, maio 11, 2019

Claques e burrice, essa nova praga...

Aproxima-se o fim do campeonato e as claques do futebol ameaçam fazer miséria. Agora até um atleta do Rio Ave que nem sequer tem jogado, é ameaçado de morte, através do Instagram.

Já basta de insanidades. O país está cheio delas: veja-se o caso Joe Berardo a rir-se dos que lhe concederam crédito para comprar acções...e, agora, triunfante,  gaba-se de nada ter para penhorar!!!

Se fosse na China ele e os que concederam crédito sem um resquício de garantias, iriam para o cadafalso!!!

Por cá, a impunidade continua a ser o manto diáfano que cobre os cretinos que por aí abundam mostrando o corta-palha bem tratado nos ecrãs das televisões...

Asnático regime que permite tudo isto. Dá NÁUSEA!!! 

 

sábado, abril 13, 2019

Humildade, ou algo de perturbante a meditar...

VER AQUI

Enfim, sabemos que em tempo de quaresma os Papas dão exemplos de humildade beijando os pés de prisioneiros. A tradição deste gesto pode ter múltiplas interpretações. Contudo isto poderá ser interpretado como uma manifestação de submissão religiosa e gerar aproveitamentos pouco éticos. Os muçulmanos poderão aproveitar este gesto como forma de ostentar uma superioridade que não existe. Há tradições que deveriam ser repensadas...
Enfim, meditar é preciso...

terça-feira, abril 09, 2019

Antevisão do Liverpool VS F C do Poreto e do S L Benfica VS Eintratch Frankfurt

  Esta minha antevisão tem propósitos pedagógicos e visa alertar para situações pouco visíveis a olho nu.
Em primeiro lugar Portugal tem  poiuca influência a nível da superestrutura da arbitragem europeia. Sabemos o peso que isso tem tido, infelizmente. 
Acresce o facto de alguns pecados por nós cometidos neste domínio (e são tantos e tão graves que nem vou elencá-los) têm criado a convicção de que no nosso país a corrupção é quem mais ordena.
As arbitragens que nos tocam sofrem logo desse pecado original: nenhum árbitro sério e conhecedor deste cenário, quer passar por corrompido. Assim, em caso de dúvida, as equipas portuguesas são logo alvo de uma predisposição para  a penalização...

Agora, os aspectos técninos e tácticos.

O Porto tem de se acautelar com aquele tridente ofensivo (Mané, Salah e Firmino), com centro de gravidade baixo e com uma capacidade de intrusão fabulosa. Parecem três gazuas endiabradas. Há que usar uma contenção prudente. Danilo, será util, porventura no final se as coisas estiverem a correr bem. De início, nunca! Há que os chamar e deixá-los poisar. Fazer circular a bola e deixá-los cansar. Só assim estarão criadas as condições para domar aquela fera...

Quanto ao Benfica há que ser paciente e não entrar em ansiedades. Eles não são papões. contudo há que corrigir alguns aspectos com urgência.
Está a contecer com João Félix o mesmo que aconteceu com Gerson Fernandes  no início da temporada. Ele já está em burnout! Não foi feita uma entrada progressiva e paulatina na equipa principal. A espiral de elogios é desproporcional  e  deixa marcas. Os últimos jogos foram uma  evidência deste estado de saturação e de desgaste físico e anímico. Há que ser prudente e metê-lo na segunda parte, quando a força física dos adversários começa a faltar e a sua velocidade estonteante poderá ser uma mais valia. 
Os "pesões" e as cotoveladas deixam marcas. Há que ser prudente e poupá-lo de início... Não por castigo,  mas por uma questão de inteligência!

Espero não me enganar mas os alemães são ainda mais calculistas e manhosos que os ingleses. Há que saber dar-lhes a volta e nunca cair em ansiedades...


Saborear a vitória exige sede, sede de ganhar, sede de vencer, mas também cautela e prudência na justa medida.
Post Scriptum O Porto perdeu 2 - 0  com o Liverpool. O árbitro foi parcial e podia ter dado um penalty a favor do Porto. Podia ter punido Salaha com cartão vermelho por carga violenta sobre Danilo e não o fez.

O Benfica ganhou por 4  -  2 e podia ter feito mais golos. O árbitro perdoou um penalty claríssimo por carga (empurrão) sobre Cervi. João Félix fez três golos (um de penalty) e brilhou a grande altura. Contudo, há que enquadrar o seu crescimento com comedimento e precaução. O desgaste excessivo, nesta idade, pode ser deitar tudo a perder... matar a galinha de ovos de ouro...


SEGUNDA VOLTA:


O F. C. do Porto perdeu em casa por 4 - 1 e o primeiro golo dos ingleses foi fora de jogo assinalado pelo árbitro auxiliar mas estranhamente validado pelo VAR!

MAIS PALAVRAS PARA QUÊ?!!!


O S. L. Benfica foi perder à alemanha por 2 - 0 sendo o primeiro golo alemão em flagrante fora de jogo não assinalado pelo árbitro. Como não há VAR e o treinador  Bruno Lage fez o gesto ao árbitro a solicitar )(!) a intervenção do VAR, este decidiu expulsá-lo!!!

sexta-feira, abril 05, 2019

As sombras e as omissões,,,

Paulatina e  sobriamente vão-se descobrindo coisas que não deveriam ter acontecido num banco que é uma referência nacional e que já foi motivo de orgulho para todos nós, a Caixa Geral de Depósitos.
A que se deveu tudo isto?
Uma miscelânea de interesses, a que não foi alheia a ânsia dos partidos políticos mais representativos em  obterem para si (financiamento eleitoral) e amigos,  também eles financiadores desses mesmos partidos, o dinheiro fácil que está na génese de imparidades sem conta. Dívidas de cobrança impossível ou duvidosa foram surgindo como cogumelos em manhã chuvosa.
 Culpar quem ?
A supervisão?!
Esta acoberta-se na legislação que considera pouco propícia a intrusões e quiçá motivadora de corrupções e tráficos de influências; talvez haja alguma validade nesta argumentação mas não justifica tudo o que se passou. 
O país assiste, perplexo, a buracos e derrapagens sem conta,  fruto de abusos e de laxismos a roçar a gestão danosa e a corrupção.
Conceder créditos para aquisição de acções do BCP (com o objetivo último de controlar o poder por essa via, nesse banco) foi algo de patético e de aprendiz de feiticeiro.
Eduardo Paz Ferreira faz declarações contundentes não poupando a pouca objetividade das auditorias.
Um mundo tenebroso perpasso aos olhos do contribuinte comum  cada vez mais assoberbado com uma carga fiscal excessiva e virada para pagar tolices de  vária índole cometidos ao longo de anos e anos de laxismo, oportunismo, abastardamento. 
A democracia não se compadece com estas traficâncias que  corroem o Estado e causam danos colaterais aos mais diversos níveis pondo em causa a sustentabilidade do próprio regime.
Ou temos coragem de travar esta espiral de irresponsabilidade e de oportunismo ou seremos a médio prazo devorados  pelos fenómenos supervenientes.

sábado, março 30, 2019

Papa recusa o tradicional beija-mão!!!

VER AQUI

Será para continuar com esta postura?=

Alguns dizem que foi para evitar a disseminação de germes VER AQUI   Será só isso? Então beijar o menino Jesus e o próprio Jesus crucificado passará a ser proibido  em defesa desta teoria...Há doenças, como a herpes,  que podem ser propagadas assim...

Enfim, ele tem manifestado certa censura por situações de pompa e exibição de títulos da parte do clero, sobretudo aqueles que são mais comuns: monsenhor, arcipreste,  cónego...

Talvez pense que ele próprio deve dar esse exemplo. O beijar o anel tem um cunho medieval, uma subserviência (da parte de quem se curva)  que vai contra as suas raizes  franciscanas. Talvez o próximo passo seja retirar a si próprio o título de Santo Padre!

Sim, só depois de feita uma análise a posteriori da personalidade de um papa é que se pode avaliar se foi santo ou não.

Santos que tiveram dúvidas sobre a própria existência de Deus são muitos. Santos que perseguiram cristãos e cometeram crimes de morte também.
Este Papa, honra lhe seja feita, não é um escravo das tradições. Ele quer mudar e mudar para melhor. Louvado seja por isso.

E há tanta coisa que ainda estã mal, ainda há vícios entranhados na comunidade cristã que passam por virtudes...

Será que Marcelo Rebelo de Sousa repetirá este gesto na próxima visita ao Papa?
Já o acusaram de  como chefe de Estado estar a rebaixar a posição do Estado Português perante o Estado do Vaticano... E os críticos lá terão as suas razões.

 

quinta-feira, março 28, 2019

Portugal, paraíso criminal

Portugal, paraíso criminal,
Compensa a mais venal delinquência
E a justiça, laxista, dá o aval
Ao pantanal da vil concupiscência!

Portugal, paraiso criminal,
Trambiqueiros fascistas, com fartura,
Banqueiros sem moral, um lodaçal,
Luvas, subornos, tanta sinecura...

Portugal, paraíso criminal,
Os gangues mafiosos são frequentes,
Compram almas, avençam, afinal,
Até na honra, somos... indigentes!

Compram, a peso de ouro, o sigilo,
Todos veneram Santa Opacidade
O caudal dos corruptos forma um Nilo
Desagua no mar... da impunidade!

Ramos de Barros

A minha homenagem a quem combate, num combate desigual e cheio de riscos, a cambada de abutres que enriqueceu,  mas levou todo o país ao endividamento e à miséria:




terça-feira, março 26, 2019

Conta anedotas sobre padres... e é padre!

VER AQUI CRONICA DO OBSERVADOR...

O padre Vitor Melícias é o centro das atenções onde se implanta. Conta anedotas sobre padres e freiras com muito picante e sai-se sempre bem. Dizem que tem uma boa reforma, mas diz que a dá toda!
Não percebe nada de banca mas está è frente de organizações onde deveria perceber...

Enfim.  figura controversa não será ele o retrato fiel do nosso chicoespertismo que tanto sucesso tem gerado na política nacional?!

Dizem que é um humorista excepcional, contudo,   afirma-se carregado de seriedade e de rigor... Será  que é?

Defensor de Tomás Correia,  o tal que obrigou a que ficasse exarado em acta que a multa (pesada) que sofreu do Banco d e Portugal fosse liquidada pela instituição financeira a que preside! VER AQUI
Tomás Correia, o tal que impõe silêncio forçado aos ex-administradores, terá medo da verdade?! VER AQUI ...
O silêncio (omertã?) é o pai da opacidade e o assassino da transparência...

Será que o país que temos tem neste exemplar um paradigma?!

NÃO FAÇO JUÍZOS DE VALOR, MAS PENSO MADURAMENTE NOS FINS QUE MOVEM ESTAS CRIATURAS E
NOS MEIOS QUE UTILIZAM PARA SE IMPOREM...