domingo, julho 05, 2020

A ironia é quem mais ordena





VER https://expresso.pt/economia/2020-07-06-Sem-cargo-nem-passaporte-tudo-o-que-Antonio-Mexia-esta-proibido-de-fazer?fbclid=IwAR0y4gphLc7psBHg9yzvptK06mUnjhxSdRNx2wG5HpVBgMQyEtYu3zfsG9o

O país bateu no fundo. Algo de grave se vai passando.Não pode continuar assim.
Gente honrada, impoluta, gente de Honra,  a ser enxovalhada na praça pública, por causa de uma justiça justicialista que se serve de rumores, boatos, suspeições  infundadas, apenas fruto da imaginação delirante de alguns pobres de espírito, invejosos, sem vergonha na cara que criam teias e labirintos sem pés nem cabeça.

Porquê, qual a motivação profunda desta obsessão paranóica? O que faz mover esssa gentalha?!

Apenas uma patologia: a inveja!

Sim, só pode ser isso, os invejosos que não podem ver  as pessoas de sucesso, as pessoas  fazerem obra e conseguirem resultados. Enfim, só a maldita inveja é capaz disto. E o país está cheio de invejosos: jornalistas pés-rapados, procuradores sem eira nem beira, agentes da PJ com carros a desfazer-se,  e que não podem olhar para os Homens de sucesso sem deixarem estalar a peçonha que lhe corrói as entranhas. a peçonha chamada inveja!

Sim, é a inveja que faz saltar para a praça pública essa sanha persecutória de alguns nado-mortos, que, na comunicação social fazem  processos de intenção profundamente injustos, baseados em rumores, em intenções não comprovadas na  prática. Dá náusea. Vítimas inocentes pessoas de Bem, de altivo porte Moral e Cívico...

Essas  criaturas deviam estar num lugar seguro, longe da comunidade, pois podem infectar o mundo com as suas levianas e  perigosas elucubrações, a sua imaginação delirante,  é uma patologia que inunda as mentes de juizes, jornalistas e comentadores.

   Um manicómio para eles, já! São um perigo para a gente de  Honra e de Bom Nome!

A sociedade tem de se defender destas insanas criaturas, sem honra, sem pudor, sem vergonha na cara,  que se atrevem a dizer dislates e  imbecilidades sobre as mais prestigiadas figuras do universo cultural e desportivo do nosso país. Ignaras e loucas criaturas que têm na alma a peçonha chamada inveja.

Mas o povo, simples e cordato, esse povo que dá votos, que sabe ocupar o seu lugar e tem do respeito e da gratidão a sentida percepção,  a exacta noção, esse povo grato e macambúzio,  sabe que o seu lugar no rebanho está seguro pois os pastores saberão conduzi-lo ao sucesso. E saberão conduzir o rebanho ao pasto certo...






quinta-feira, julho 02, 2020

«DIZEM-ME, VEM POR AQUI!»

  DIZEM-ME, VEM POR AQUI!

DIZEM-ME: «VEM POR AQUI!»
«SEGUE O CHERNE, TU TAMBÉM»
«FAZ COMO NÓS, DIZ AMÉM»
«SERÁ TÃO BOM PARA TI».

Não sigo o cherne pedante
Julga-se Apolo ou Zeus!
É picareta falante
Eu só sigo os passos meus!

Não, nunca irei por aí!
Minoria? Talvez  sim,
Mas muitos asnos já vi
A seguir um cherne assim!


Não, eu sigo a voz do vento,
Que me segreda ao ouvido:
«Não sigas esse jumento»
«Já é um "caso perdido!" »





Decisões infelizes e estratégia ingénua...

                                                    Taremi um iraniano no rio ave FC
                              Tapsoba que foi do Guimarães para o Bayer Levcerkusen 


Luís Filipe Vieira faz contratações que redundam em flops e custam caríssimo aos cofres da Luz. O brasileiro Pedrinho vai ser outro flop pois é mais um  atleta cujo perfil não faz falta neste momento. O Benfica precisa de "volumetria" com qualidade. O que é isso? Atletas possantes, com técnica, velocidade, sentido estratégico e maturidade. Jovens com "grande margem de progressão" (só na teoria...) são riscos  imprudentes e tantas vezes (vezes demais)   erros imperdoáveis.
No inverno se fosse buscar Tapsoba ao Guimarães e Taremio ao Rio Ave FC seria campeao com uma perna às costas. Tapavam buracos estratégicos óbvios...

E porquê? São dois elementos com perfil ajustado às carências actuais. aliam o estofo atlético, à perfomance técnica e ao sentido colectivo de jogo (ambos são peritos em assistir colegas e apoiar sectores diversos). São coletivistas em plenitude.

Quando vejo,  nos cantos,  tantos jogadores de fraco perfil atlético,  isso poderá ser fatal. O Benfica precisa de equilibrar a perfomance atlética,  pois tem tecnicismo a mais. Impulsão, velocidade, boa colocação, saber fazer temporizações, compassos de espera calculistas, dosear esforços, tapar "buracos", fazer faltas "cirúrgicas", enfim, há todo um arsenal de truques que só jogadores experientes e com potencial atlético podem executar na perfeição.

O alemão Weigel é vulgaríssimo, há-os aí pelas divisões secundárias às dezenas, dar aquele preço, foi um negócio da china para os alemães. LFV julgou ter descoberto a pólvora e que iria fazer muito sucesso numa futura venda. Enganou-se redondamente. A entrada ("imposta" por cima) criou mal estar, gerou desmotivação, pois a alegada mais valia foi uma evidente menos-valia. Mais lhe valia ter guardado o dinheiro para incentivos...não aos árbitros, mas aos atletas, como é óbvio.

Enfim, LFV é um fiasco total. Ao  dilatar o prazo do contrato com o treinador ,  sem necessidade disso, prejudicou o clube__ que não é seu__, mas dos sócios e simpatizantes, que não se revêem neste cacique autoritário e vaidoso, pesporrente e cheio de empáfias estultas,  que quer perpetuar-se no poder ad eternum.

 Quando um seu vice teve o "atrevimento" de dizer que a alternância no poder  era uma possibilidade,  teve logo às canelas os comentadores da Benfica TV, a morder-lhe com ferocidade, e,  respondendo à voz do dono, com uma raiva   inusitada. Os comentadores isentos e com carácter, sabem ou deviam saber,  que a alternância numa democracia a sério, é não só uma possibilidade, mas até uma condição de vitalidade e de prestígio. Pobres criaturas também elas à trela do senhor das lentilhas...Parece, este universo benfiquista actual,  uma Venezuela de Maduro, com os tiques e as diabruras do ditador sul-americano.

Calou-se, ficou a saber que no horizonte a criatura quer ser vitalícia, por mais tolices que faça, por mais flops que contrate, por mais trapalhadas em que se envolva. Sabe atirar pedras e esconder a mão como ninguém. é um artista nisso. Usa os media até à exaustão. Atira às feras os adversários potenciais usando terceiros, normalmente sicários a soldo, gente de baixa extração. Bajuladores de pacotilha a quem faz favores e dá prebendas seja de que tipo for. A casa é generosa e ele, faz confusão com  o seu erário pessoal e familiar... Viu-se em tantos e tantos favores, mesmo em áreas que à partida seriam impenetráveis ao seu modus operandi: v.g. a justiça  venal que vemos por aí... Ainda se há-de saber  se aquele sumiço de Alverca teve o dedo de alguém...

Deus lhe perdoe, eu não posso, não devo, nem tenho medo de o dizer. alto e bom som.Sinto, pelo contrário, que é um dever cívico, uma manifestação de liberdade de expressão consagrada na Constituição. E ainda não chegamos à Venezuela, penso eu.

quarta-feira, julho 01, 2020

Imagine-se que Jorge Coelho...


Imagine-se que Jorge Coelho, aquando da tragédia de Entre-os-Rios, dizia: «Eu sou o culpado, eu assumo todas as responsabilidades pelo sucedido!»

No dia seguinte,  em vez de pedir a sua demissão,  exonerava um secretário de Estado!

Que se diria?

Tipo sem carácter, ignóbil criatura,.  cobarde!!!

Agora imaginem o que se passou com Luís Filipe Vieira. «Eu assumo total responsabilidade, eu sou o culpado!»

No dia seguinte diz que o treinador pôs o lugar à disposição e que  ele próprio se mantém no cargo!!!

Dá para meditar...

É óbvio que todas estas criaturas envolvidas em mil e uma teias,  mil  e uma promiscuidades,  distribuem pratos de lentilhas por gente sem carácter, sem honra, que só pensa em encher a pança e não sabe o que é boa gestão da coisa pública. E coisa pública tanto é um clube desportivo, como um governo como uma câmara municipal. 

Tal como José Sócrates também Luís Filipe Vieira tem agora à sua disposição uma corte de "anjos da guarda" (ou brigada do reumático), que se prestam a mil vassalagens e lhe irão retribuir as prebendas recebidas e as mordomias sorvidas com sofreguidão. Estes figurantes  têm sempre o cuidado de se rodearem destes pardos eminentes que se governam também e sorvem da instituição tudo o  mais que podem: uns,  é um jantar, outros uma viagem, outros cargos com influência. A sopa da bola tem tantos clientes!!!

 Veja-se aquilo  do cargo de Reitor da Universidade do Benfica (prometido a um juiz corrupto a troco de favores na justiça), enfim a gratidão como cimento aglutinador da corrupção!!!

Todos os que cirandaram à sua volta a pedir isto e aquilo, estão moralmente obrigados a prestar vassalagem a estas criaturas. Por dever de coerência. Até os criminosos têm a sua própria ética! 






sábado, junho 20, 2020

Tomar banho era pecado!!!

As religiões fomentavam crenças e tolices espantosas! O tomar banho, em tempos remotos,  foi considerado pecado grave. Alguns muçulmanos começaram a divulgar os benefícios para a saúde do banho e esta prática  foi-se divulgando e acabando com preconceitos.


Tomar banho na Europa era considerado heresia !
A Rainha Isabel, a primeira a matar muçulmanos em Andaluzia (fronteira de Gibraltar), só tomou banho duas vezes na sua vida! E destruiu as casas de banho de toda a região.
O rei espanhol Felipe II proibiu tomar banho no seu país e sua filha Isabel II jurou não trocar a roupa intima até o fim do cerco de uma cidade. Que durou três anos e ela morreu por falta de banho.
Os reis e rainhas tinham um cheiro insuportável, imagina a população. A falta de banho contribuiu para o surto de doenças, como a peste que chegou a matar um terço da população das grandes cidades europeias como: Paris e Londres. Enquanto as cidades islâmicas ultrapassaram a marca do milhão de mortos. Porém, o muçulmanos sabiam da importância de tomar banho.
Os perfumes franceses pelos quais Paris ficou famosa, foram criados pra acabar com o cheiro fedorento, onde até hoje se perpetua esse costume, em algumas cidades europeias.
"Os europeus devem aos árabes o bem-estar na sociedade", diz o historiador francês Drebar." Os muçulmanos ensinaram os europeus a manterem seus corpos limpos. Os muçulmanos vestiam roupas brilhantes e limpas, que alguns até as decoravam com pedras preciosas como esmeraldas, rubis e corais. Córdoba, uma cidade islâmica espanhola, abundava com seus trezentos banheiros, enquanto as igrejas europeias viam o banheiro como um instrumento de descrença e pecado.
O nome do banheiro em inglês é atribuído à glorificação da memória do muçulmano indiano Muhammad Bath, que lhes ensinou a importância de um banho.
Créditos: As memórias do escritor Sandor Marai. Documentos oficiais da Espanha entre 1561 e 1761.


Enfim, ja dizia Camões :«Mudam-se os tempos mudam-se as vontades!»

Terramoto de 1755 poderá repetir-se em breve... atençao aos sinais...

VER AQUI

Se soubesse que no dia 30 de junho vai haver um tsunami?

terça-feira, junho 16, 2020

Bruno Lage quer sair?!

Nas vésperas do Rio Ave vs Benfica, julgo que importa equacionar uma questão:

SERÁ QUE BRUNO LAGE QUER SAIR E ESTÁ À ESPERA DE UM PRETEXTO?

Isto é uma mera hipótese académica, como é óbvio.

Ele tinha uma excelente leitura de jogo. Quando entrou,  fez algumas mudanças estratégicas que resultaram em cheio.

Agora, com resultados sucessivamente negativos, ele teima em manter o mesmo figurino de jogo apesar de as estatísticas não enganarem...

Será que quer insistir nos erros e forçar uma saída, recebendo gorda indemnização e saltando para outros ares onde a pressão poderá ser menos intensa?

Já se viram casos similares...

Aquilo de  insistir no Vinicius, a jogar só, sem ter com quem tabelar , na área,  e sujeito ao desgaste frustrante que isso é, não lhe faz soar uma campainha de alarme, que normalmente toda a gente tem?! Um ponta de lança só, na área, quando o adversário usa três centrais, é erro crasso. Persistir nele  é tolice.

A defesa está muito mais vulnerável desde que entrou o jovem alemão, isso não lhe diz nada?

Fakundo Ferreyra foi "imposto" por Rui Vitória, sem provar nos treinos ter condição (física, animica, táctica) para ocupar esse lugar... e deu no que deu...

Raul de Tomás,  idem aspas...

Será que  ele não se coloca no lugar de Samaris, Florentino, Diego Sousa, Seferovic dentre outros. Será que  quer repensar ou quer mesmo sair e adopta o mesmo figurino já gasto? 

Se for esse o seu desiderato último,  então, tem sorte, pois o Rio Ave está em alta e está mortinho por ganhar em casa... e não se importa de corroborar esta tese...

E há outros adversários a seguir que se ele continuar com esta estrutura táctica, não vão perder a oportunidade... Há que jogar intenso, com dois pontas de lança, pelo menos um trinco,  e três médios velozes e com visão táctica. O alemão devia ficar no banco a repousar... Aprende-se muito no banco, também.


P.S.: O Rio Ave esteve a ganhar por 1-0 e viu dois jogadores expulsos. Enfim, com sorte e algum espírito rebelde de alguns atletas a "coisa" compôs-se. Contudo há que mudar o paradigma: dois pontas de lança, sempre, e atacar logo de início com toda a força pois são tudo finais, a partir de agora. Dar mais oportunidades a outros: Samaris, Zivkovic, Florentino..Ter todos os atletas motivados e criar o lema: «todos podem ser titulares!»

A  continuar assim não vai longe. As estatísticas valem o que valem. contudo, desprezá-las e manter teimosamente o mesmo figurino de jogo é um erro tremendo...Mas B. L.  tem sempre os "fiéis lacaios" que dizem sempre "amém" , esses,  não são bons conselheiros, serão, mais tarde ou mais cedo, os seus principais "coveiros"...



No horizonte poderá estar outro cenário (Deus não me oiça)!


 

sexta-feira, junho 12, 2020

Irmanados...



Alguns dizem que são farinha do mesmo saco. Outros, que se deixaram seduzir mutuamente...

Só sei que muito embora não queira ter preconceitos de natureza ideológica, me sinto cada vez mais distante desta junta, de cariz pouco ortodoxo. Ambos dizem mal da ciência, detestam a ecologia, na medicina botam faladura de forma tão canhestra que mereceriam um Nobel, se existisse: Nobel do Nonsense...

quinta-feira, junho 04, 2020

Trump e o seu simbolismo...

Mal chegou ao poder disse ao que vinha. Começou por hostilizar a ciência, diabolizar  a ecologia, anatematizar os apoios sociais à saúde. Boçal, grosseiro, inculto, mentiroso compulsivo, tem todos os ingredientes para ser a antítese de um estadista.
  Contudo, a ignorância não é o seu mal maior. Todos somos ignorantes, um pouco. O pior é a sua arrogância, que o leva a menosprezar  quem sabe e quem o avisa dos perigos que corre e faz o seu país correr.

Enfim, tem os seus aliados no que resta da Ku Klux Klan, no racismo mais  selvagem, na xenofobia mais canhestra, no marialvismo mais retrógrado. Tem um irmão gémeo na incultura, no arrivismo, na grosseria provinciana: Bolsonaro.

Enfim,  dois pilares da mesma torre de pesporrência,  dois asnos puxando a carroça da indigência mental,  dois trogloditas oriundos da idade da pedra lascada que sobreviveram e chegaram incólumes até aos nossos dias...

Que se pode esperar do futuro, com gente assim, sem princípios, sem carácter, sem um resquício de razoabilidade?
A pandemia era uma "gripezinha" sem motivos para preocupação... Depois, dando o dito por não dito, afinal foi a OMS que não avisou!!!

Julgando que o povo é néscio, que tem memória curta, que não vê a enormidade desta falta de carácter, desta falta de escrúpulos, desta peixeirada senil, atira aos sete ventos  o palavrão  soez contrra jornalistas  que vão escalpelizando este pestilento cadáver humano em decomposição lenta e progressiva, como se fossem eles, os jornalistas íntegros, os maus da fita, os causadores dos males que vão assolando cada vez mais as populações desprotegidas. O vilão acusando os outros, fazendo o mal e a caramunha...

Racismo, xenofobia, medo de aceitar as verdades científicas, ele assume-se como um iconoclasta acéfalo e intolerante,  contrariando só pelo prazer de contrariar,  os pareceres de cientistas abalizados,  sobre o aquecimento global, sobre os danos colaterais dos gases com efeito de estufa, como se fosse ele o detentor  único e exclusivo da verdade, o supra-sumo  da inteligência.

Pobre criatura tolhida pela cegueira, manietada por preconceitos,  imbuída de megalomanias estultas e minada pelo vírus da ignorância sem limites.Um pulha a dar-se ares de sagrada eminência!

Como vai saír desta teia de incongruências? 

Não vai acabar bem, isso não. Para ele__ e isso seria o mal menor__ mas para uma nação respeitável que elegeu de forma aligeirada, um borra-botas de má qualidade para o mais alto cargo, sem ter a noção dos perigos que isso poderia representar.