sábado, julho 21, 2018

João Semedo, o adeus...

Após prolongada doença faleceu o Dr João Semedo que foi coordenador do Bloco de Esquerda durante alguns anos. Antigo militante e funcionário do Partido Comunista Português este médico esteve ligado ao nascimento do BE e protagonizou alguns combates pela reforma da nossa democracia.
Enfim, criou laços e semeou uma idiossincrasia plasmada sobretudo na defesa intransigente dos trabalhadores, pautando a sua praxis política por parâmetros de rigor e de autenticidade democrática. Mesmo os seus opositores lhe reconhecem élan e capacidade aglutinadora sendo a alma mater de uma organização política que sofreu uma metamorfose  profunda e gerou adesões em largos setores da sociedade.
O seu funeral (VER AQUI) foi uma ampla manifestação de pesar que mereceu apoios de diversos segmentos da sociedade. Médico distinto, deixa um exemplo de cidadania que enobrece a democracia portuguesa.
Oxalá  a sua ausência física  possa ser preenchida pelo seu valioso legado espiritual.

quinta-feira, julho 19, 2018

Jornalista, profissão de risco...

Há tempos o Presidente da República  apelava aos jornalistas para um escrutínio implacável sobre o poder político. Ele que já foi jornalista sabe bem o quão difícil é executar a tarefa sem peias, sem entraves. Hoje em dia é cada vez mais difícil ser isento e implacável. Implacáveis são os políticos e os detentores do poder financeiro.
  Ana Leal passou as passas do Algarve na TVI por querer ser implacável. Houve valores que falaram mais alto que a verdade nua e crua. 
  Recordam-se do Panama Papers? Recordam-se das peripécias de Tancos? Os militares dizem que é ao MP que compete investigar, eles colocam-se a leste... como se nada fosse com eles...
   Recordam-se do que disse José Sócrates (numas escutas) sobre Carlos Magno? Como o nomeou para o cargo queria fazer dele um moço de recados, uma marioneta ao seu serviço, enfim... perversões totalitárias em plena democracia...
Há já muitos anos contou-me o jornalista Afonso Camões algo sobre uma autêntica chantagem exercida sobre o Dr Victor Cunha Rego então director do Semanário...Envolvia Poder Local e futebol. Enfim, o costume.
Não vou revelar os pormenores, contudo, a força da publicidade é enorme sobre os órgãos mediáticos... Qualquer cacique sem escrúpulos alia-se a um empresário que é generoso na publicidade e faz o que quer , silencia, distorce, vitimiza-se e pode dar-se ao luxo de "fazer o mal e a caramunha" ficando o leitor com uma imagem completamente distorcida da realidade!
Hoje em dia o desemprego é a espada de Dâmocles que continua a impor as suas leis. Escrutínio implacável, senhor Presidente da República, deixe-me rir...

José Sá

quarta-feira, julho 18, 2018

«Porreiro, pá!»



Trump em cimeira com Putin «Porreiro, pa´! Agradeço a tua participação na minha campanha. Conta comigo para a tua! A UE é nosso inimigo comum, temos de fazer tudo para a desmembrar e reduzir a cinzas! Conto contigo! Corta-lhes o gás!»


«Estamos no mesmo barco, camarada Trump! Espero que protejas os negócios dos meus amigos da mesma forma que protegerei os teus!»

Trump: «Enfim, agora que a guerra fria acabou, temos de ser bons actores e tudo fazer para que os nossos testas-de-ferro  tenham êxito nos  seus (nossos ) negócios!»

Putin: «Dividir para reinar é o nosso lema! Aquilo da Síria vai continuar por mais uns tempos pois ainda temos stocks de armamentos para escoar. Tu aproveita e faz o mesmo!»

segunda-feira, julho 16, 2018

A França, justa campeã mundial






Enfim, a menos má das equipas europeias lá conseguiu o título ante uma Croácia infeliz, que deu um penalty escusado (mão na bola), um autogolo (de cabeça) e um frango do guardião que "fugiu" para o lado errado, quando deveria estar, pelo menos, no centro da baliza para o que desse e viesse...

A França com um guardião que até se deu ao luxo de um grande "frango" (quis driblar o avançado e errou...), em que Drogba, com a baliza na sua frente e a bola à sua mercê, deixou passar e ficou a ver navios, enfim, deu para tudo nesta final entre gauleses e croatas. Salvou-se o espectáculo. A assistência foi digna, o ´
arbitro esteve bem e o fogo de artifício e as festividades deram um colorido  inolvidável. Parabéns aos organizadores, aos vencedores e aos vencidos. Assim, sim, é futebol...

Revelação=
Talvez o luso-francês Antoine Griezman que há vinte anos pedia autógrafos aos craques...
VER AQUI

Quanto aos outros, Hazard, Kane, Modric, Mbapé foram confirmções mas sem deslumbramentos...
Fizeram falta neste palco: Ruben Dias, Ronny Lopes, João Cancelo, Ruben Neves, Diogo Jota, Gonçalo Paciência, Rafael Leão, Gedson e tantos outros que andam por aí e teimam em não os ver...

terça-feira, julho 10, 2018

O piloto António Costa

O piloto da nau lusa olha para os instrumentos de bordo e ao ver o mar encapelado tem um ar preocupado. Cavalgando a onda populista vê Jerónimo de Sousa e Catarina Martins respirando euforia por todos os poros.
Ele, piloto da nau, não pode olvidar os ventos. De Espanha, de Itália, mas também da América e da China eles são  de molde a causar preocupação. Danos colaterais poderão estar no horizonte.
Olha para os instrumentos de bordo e receia que o PIB não atinja o nível esperado, Se os indicadores de bordo são favoráveis ao desemprego isso só por si pode ser  algo de  pouco rigoroso tantos são os fatores a retirar-lhe objetividade.
Os encargos da dívida são cada vez mais preocupantes. As flutuações de mercado são ventanias traiçoeiras que dão cabo das boas taxas de juro.
Enfim, se Jerónimo pensa ir recuperar os  votos que perdeu nas últimas autárquicas pode sair-lhe o tiro pela culatra. Basta atentar no que sucedeu ao PRD (de Eanes) que levou uma sova tremenda e esteve na génese da primeira maioria absoluta de Cavaco Silva. Ir até aos limites e romper a corda  poderá desencadear uma rotura  e gerar ondas vitimizadoras que terão efeitos  imprevisíveis em campanha eleitoral. 
Quem detém o poder pode usar certas manipulações para lançar o odioso da rotura  sobre os criadores da instabilidade. 
Rio mantém uma prudência inteligente e não quer cavalgar ondas traiçoeiras. A pressa de uns pode ser mau indício. Os ventos são descontrolados e de efeitos imprevisíveis. Há danos colaterais  certamente. 
Este verão, tendo o orçamento no horizonte, poderá desencadear ondas de choque ou tsunamis devastadores. Para quem?!
O futuro, esse juiz implacável, o dirá, seguramente.

J. Leite de Sá

domingo, julho 01, 2018

Um adeus português...

Portugal perdeu por 2 - 1 com o Uruguai e foi eliminado. A par de uma arbitragem tendenciosa que nos roubou um penalty  claro  sobre  Ricardo Pereira (lateral direito que foi empurrado na área) há que assinalar também os nossos erros clamorosos.
Alguns deles já tinham sido previstos VER AQUI

O Uruguai não passará perante a França tal o desnível visível a olho nu. Uma  equipa bem organizada com dois bons centrais e dois avançados de bom quilate (Suarez e Cavani), mas acessível aos franceses sem dúvidas.

Enfim lá diz a sabedoria popular : três andorinhas não fazem a primavera...

sexta-feira, junho 29, 2018

Entrevista com o professor Marcelo



Não foi fácil. Sempre muito ocupado, sempre a responder às mais variadas solicitações , mas lá me recebeu e deu a entrevista prometida em campanha eleitoral...
Comecei sem rodeios:
__ Acha que o seu estilo presidencial é populista?
__Sabe, eu gosto de dar notas e classificar os outros mas não tenho jeito para me classificar a mim. Daí...
__Que nota dava à actuação da Geringonça, pelo que tem feito até aqui?
__Se der nota alta dirão que sou situacionista, se der nota baixa dirão que sou um adepto do bloco central ou outra geringonça qualquer, daí darei um sete, numa escala de zero a dez.
__Pode-se saber porque falou no Cristiano Ronaldo quando foi falar com Trump?!
__Li há já muitos anos um livro de Desmond Morris,  intitulado "O macaco nu" e achei piada a um termo que ele usou para classificar as conversas quebra-gelo: conversas "catadoras", por analogia com o que fazem os macacos quando  querem manifestar apreço. Ora como sou mais de "pontes" que de "muros", falei no Cristiano Ronaldo. pois todo o mundo o conhece. Mas também falei no Papa Francisco...
__E que disse do Papa?
__Ora que havia de dizer. Que era o Messi da religião!  Ele então  sorriu e  respondeu diplomaticamente: «Pensei que iria dizer que era o Guterres dos católicos!»
__Já agora, me diga, qual foi a "conversa catadora" entre si e a presidente da Croácia, aquela boazona que  faz parar o trânsito?!
__Falei em segurança rodoviária. Dei-lhe conta da importância dos airbags no atenuar dos efeitos colaterais dos acidentes de viação...
__Ela  percebeu a insinuação machista ou ficou  sem perceber patavina?
__Ela acrescentou alguma ironia dizendo que a actriz americana Mae West (de seios generosos também) dera o seu nome a bóias flutuadoras da marinha americana...E lá na Croácia já deram o nome de Kolindas às bóias de salvação dos barcos ...
 (O seu nome é Kolinda Grabar Kitarovic).
__Qual foi o maior elogio que já recebeu no exercício do cargo?!
__Quando arbitrava um jogo de  negrinhos, muito jovens, eu cometi alguns erros, sem querer, mas foi  por falta de jeito. No final,  um deles, mais afoito, disse-me: «O senhor é um árbitro honesto, rouba para ambos os lados!»

No final, uma pergunta difícil:
_-Professor,  se eu lhe dissesse que o próximo Presidente seria o Tino de Rans, que comentário faria?:
__Diria que os portugueses poderiam caminhar mais seguros, tendo um calceteiro em Belém!

Nota: Isto é pura ficção.