rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

sábado, fevereiro 06, 2016

DE o orçamento passou em Bruxelas!!!

Da outra vez o PR disse que houve influência da Nossa Senhora (por causa de uma avaliação positiva da Troika!), agora, que dirá?!

O país aguarda ansioso qual a explicação sobrenatural para tal aprovação.

Acima, o gato "Costa" agradece aos portugueses e às portuguesas o favor de pagarem a factura, nos combustíveis, no carro, nos impostos indiretos sobre alguns consumos. Enfim, não há milagres, tudo tem explicação científica, até o gato "costa" o sabe...

sexta-feira, fevereiro 05, 2016

A novela do orçamento

José Régio publicou um soneto que deu brado na época. agora, as mordomias são maiores, os deputados ganham mordomias sem conta e querem suplementos vitalícios como se o povo fosse obrigado a dar o "céu" aos que lhe causam um "nferno" diário!!!


Surge Janeiro frio e pardacento, Descem da serra os lobos ao povoado; Assentam-se os fantoches em São Bento E o Decreto da fome é publicado. Edita-se a novela do Orçamento; Cresce a miséria ao povo amordaçado; Mas os biltres do novo parlamento Usufruem seis contos de ordenado. E enquanto à fome o povo se estiola, Certo santo pupilo de Loyola, Mistura de judeu e de vilão, Também faz o pequeno "sacrifício" De trinta contos - só! - por seu ofício Receber, a bem dele... e da nação.

 
Surge Janeiro frio e pardacento,
Descem da serra os lobos ao povoado;
Assentam-se os fantoches em São Bento
E o Decreto da fome é publicado.

Edita-se a novela do Orçamento;
Cresce a miséria ao povo amordaçado;
Mas os biltres do novo parlamento
Usufruem seis contos de ordenado.

E enquanto à fome o povo se estiola,
Certo santo pupilo de Loyola,
Mistura de judeu e de vilão,

Também faz o pequeno "sacrifício"
De trinta contos - só! - por seu ofício
Receber, a bem dele... e da nação.

sexta-feira, janeiro 22, 2016

José Peseiro, o novo Messias do Dragão?!



O mal, dizem alguns, já está feito e não tem cura. O querido líder, o todo poderoso PC, tem-se dedicado muito à famiglia e tem conseguido os seus desígnios. Ora, isso tem danos colaterais. A perfomance desportiva tem descido e sabe-se porquê.
Adquirindo alguns atletas vulgares por preços exorbitantes (ao contrário do que era prática corrente até então...)  começaram a medrar, quais ervas daninhas, as invejas, as denúncias de jogos e jogadas financeiras subterrâneas, favorecendo uns e prejudicando os interesse da maioria dos crentes do universo azul e branco. Os alicerces estão feridos de morte...

E os crentes começam a ficar descrentes. a fé cega que os unia qual cimento aglutinador vai-se esboroando, os que se perfilam ao lado do Mestre, sabe-se que o fazem por interesse e não por devoção. O amor ao clube deu lugar à ambição de enricar, ao desejo de fazer fortuna em pouco tempo, à ânsia desmedida de protagonismo fácil.

Depois surgem as confidências, os segredos vão sendo descobertos, as comadres começam a olhar mais para o horizonte do porvir e não para o passado glorioso ou o presente ominoso.
E não há treinador que cure o mal estar. A peste grisalha, ou melhor a febre pelo vil metal está a degenerar e a chegar ao balneário... E não há timoneiro que resista a ela. torna-se pandemia e cada novo líder é sepultado para encobrir a gangrena na alma do dragão. Essa, então, é pior que a peste...

sexta-feira, janeiro 15, 2016

Novo símbolo para a justiça!

Alguns querem acabar com a balança. Dizem que está sempre desequilibrada, que pende para os mais fortes, os mais endinheirados, os mais protegidos politicamente...

Será que a moda vai pegar?!

domingo, janeiro 10, 2016

A FACE OCULTA DO BCE




                                              
                             Não acredito em vacas sagradas! Mas que há gente que acredita, há!

quinta-feira, janeiro 07, 2016

CHARLIE HEBDO, um ano depois do massacre...

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2016/01/um-ano-apos-massacre-do-charlie-hebdo-franca-se-mostra-dividida.html

Um ano depois a revista satírica francesa continua a gerar polémica. Agora até o Papa se insurge. Francisco I  já tinha dito que os excessos são perigosos, que todas as religiões devem ser respeitadas, que se insultassem a sua Mãe, ele reagiria também...Enfim, há tanta corrupção por essa Europa fora, tanto ladrão de dinheiros públicos e anda esta revista a satirizar criaturas que já morreram há muitos anos e não se podem defender. Será que Cristo ou Maomé são responsáveis pelas atrocidades que se fizeram em seu nome? Falo dos tempos ominosos da Inquisição, do Santo Ofício com os seus excessos odiosos, falo também no alegado Estado Islâmico e suas barbaridades... da sharia e de outros abusos cometidos à sombra do Islão...

Há que ter moderação mesmo os defensores da Liberdade devem saber que há limites. O bom senso também deve fazer parte dos princípios basilares do carácter de um cidadão responsável
Alguns idiotas gritam "Liberdade!, Liberdade!", mas serão os primeiros a recorrer ao Tribunal se  alguém lhes chamar "mentirosos" ou "corruptos" mesmo sabendo-se que  o são muito embora seja difícil levar ao Tribunal todas as provas... 

http://www.dn.pt/mundo/interior/vaticano-capa-do-charlie-hebdo-desrespeita-todas-as-religioes-4966391.html 

sábado, janeiro 02, 2016

ASSUNÇÃO CRISTAS










GENTE SÉRIA, PRECISA-SE!


Merece o lugar no pódio
Líder das hostes centristas
Concita adesão, não ódio,
Ela é Assunção Cristas!

Liderança feminina
É doce, tem magnetismo,
Tem carsma, nos fascina
Gera paixão, otimismo.

Assunção fará subir
Aos centristas cotação
O povo vai aderir
Com frenesim e emoção.

Tem aura galvanizante
Um astral congregador
Olhar firme, lucilante,
Um olhar triunfador.

Gente séria há que ter
A liderar a nação
O povo sabe escolher
E escolherá Assunção!

Há que abrir portas à gente
Nova, novos actores,
Tendo um lema sempre em mente:
Nunca abrir mão dos valores!

R. de B.

Nota: o autor não tem opção partidária. Opta pela seriedade. E ela existe, felizmente, em todos os partidos, Preciso é saber escolhê-la!