sábado, novembro 17, 2018

RECICLAR AS TOURADAS!!!

"Sócrates", o Pensador...



Falei com ele por telepatia, claro. ele respondeu às minhas perguntas:

__Sócrates o que pensas das touradas.
__Uma barbárie. O ser humano divertindo.se assistir um espectáculo degradante e profundamente cobarde. Um ser vivo saudável a ser molestado até à morte por um alegado e autointitulado "hommo sapiens" que não passa de um predador da natureza de um inquilino indesejável do planeta.
__Mas tu que és considerado o "pai" do Homo  Ssapiens, dizes isso dom teu "filho"!
___Qual filho qual quê, julga-se sábio, é vaidoso, narciso, mas não passa de um pobre coitado, sem respeito pela coexistência pacífica. É degradante assistir a essa barbárie. Façam combates entre si, lutem até à morte, com igualdade de oportunidades, com meios iguais. Por que não reconverter as touradas em recintos de boxe onde os políticos tirem teimas, façam uma espécie de ordália

__Tu sabes o que é a ordália, diz-me lá "Sócrates"?
__Vocês são mesmo ignorantes! Fom uma prática antiga em que certas pessoas eram julgadas efectuando uma prova perigosa e, em face do resultado, seriam consideradas culpadas ou inocentes. Deus, pensava-se então, seria o Juíz nesse desafio! enfim uma forma primitiva de justiça!
__Tu és um raridade, meu caro "Sócrates", que sugeres então para as touradas?
__Vejam esse extraordinário político do Canadá, Justin Trudeau. Faz combates de boxe e as receitas revertem para obras de caridade. Façam um recinto onde figuras públicas combatam entre si, com idades e forças semelhantes, como é óbvio. As receitas reverteriam para obras de índole social. Seria uma inovação e uma redenção da espécie humana tão desacreditada perante Deus,  com terrorismos,  bombismos suicidas, guerras fratricidas, enfim,  a barbárie humana deixa Deus aterrorizado!!!
 Honi soit qui mal y pense!

__«Sócrates» muito obrigado. Deus te dará um lugar no céu, bem o mereces!

PIERRE TRUDEAU EM COMBATE  VER AQUI

BANHO DE ÉTICA, JÁ!

RUI RIO, líder do PSD,  diz que o país precisa de um banho de ética! Por outro lado diz que não deixa cair os amigos!
A questão que se põe é esta: que fará quando um amigo pisar a ética?!

É este o grande dilema da nossa política. Da política mundial direi até. quantas vezes o banho de ética fica adiado para sempre quando estão em causa amigos poderosos, que contribuíram para a campanha, e continuarão a ser "investidores" no partido?!

Dizem que foi por não ter respeitado um amigo (que financiou a sua campanha, mas pertencia à máfia local) que John Kennedy foi assassinado em Dallas!

Por cá vimos António costa gritar em voz alta que tinha "orgulho em José Sócrates"!  Mas depois, dada a situação em que se envolveu teve de lhe retirar público apoio senão afundar-se-ia com isso!

Amizade é um vvalor inestimável, mas tem limites. Podemos e devemos ser gratos. Contudo, há valores que mais alto se alevantam.

 

sábado, novembro 10, 2018

Corrupçao, gratidão e outras formas de aliciação...


Há tempos dizia-me um sujeito que,  na sua profissão,  se não alinhasse com esquemas,  estaria na miséria. E contou-me passo a passo todos os meandros da sua atividade. De facto, para conseguir vencer alguns concursos era preciso em primeiro lugar saber quem era o decisor final. Depois arranjar alguém que fosse de sua inteira confiança. Só depois abordar a personagem e  começar o trabalho de aproximação com alguns convites.

Nessa parafernália entravam a gastronomia, por vezes a sexualidade, enfim, prendas de diversa natureza, outras vezes  o vil metal…para além de questões como prestígio, exposição mediática, fama...

E todos os que vivem dessa atividade usam a máxima  discrição para singrarem na vida…

A lei do silêncio, aquilo a que nos meandros mafiosos chamam "omertà" é sagrada.

E disse mais : não se pode manifestar publicamente opção partidária. É preciso estar com todos pois quase todos__ se existir alguma exceção é uma raridade, sobretudo estando em causa  valores muito elevados__ devem saber o meio em que gravitam…

Não era o seu ramo, mas afirmou-me que nas escolas de condução quem quisesse armar em puro estava condenado ao fracasso total!
E falou-me noutras atividades, banca, advocacia, empreitadas públicas, notários, delegados de informação médica, árbitros do futebol … enfim, um tipo honesto,  que queira fazer as coisas com total lisura de processos,  nesta engrenagem, é completamente esmagado e passa muito mal...  CONTUDO,

 Lá dizia o Poeta:

«HÁ SEMPRE ALGUÉM QUE RESITE
HÁ SEMPRE ALGUÉM QUE DIZ NÃO…».


Quantas e quantas vezes o populismo encobre a corrupção mais descarada? quantas e quantas vezes assistimos a vitórias eleitorais de políticos que usam o populismo com mestria para camuflar  o real carácter  da sua postura iníqua?!|!!
Dar fortunas para o futebol e para  festarolas (com dinheiros públicos, de todos nós) é talvez a maior sede de populismo no Portugal dos nossos dias. Esquerda e direita  são cúmplices neste forrobodó e rivalizam nas "excentricidades"!!!
 
O PR alerta para isso, com a habitual sageza: VER AQUI

Ganham-se eleições com  populismos pacóvios, Vejam-se alguns "exemplares paradigmáticos":


Os romanos  já falavam na política de "pão e circo" talvez a primeira receita populista do mundo.
Mesquita Machado, um dos que espelharam durante anos e anos esta forma de fazer política gostava tanto dos romanos que até se fardava assim (fotos 2 e 3), na sua Bracara Augusta!

Também o conselheiro de Estado Luis Filipe Menezes, o tal que queria ligar o Porto a Gaia porque a "maioria da população é portista" (sic) sempre na crista da onda mediática, sempre a dar entrevistas ao JN (e depois veio a saber-se porquê…) é agora suspeito de lavar dinheiro em offshores usando como testas de ferro o pai e o próprio filho! Isto é o que diz o Público segundo o que consta na Procuradoria Geral da República!!! VER AQUI
Consta que a PGR mandou arquivar tudo!










quarta-feira, novembro 07, 2018

Dalida, continua viva para sempre!

Il venait d´ávoir dix huit ans!

DALIDA!

Português suave, inconfundível!


A Pátria lusa tem uma aura nova, agora,
Um português suave, de carácter, fé,
Que poderá gerar novo fulgor, até,
A esta Lusa Grei que se expandiu lá fora.

Guterres tem carisma,  tem saber, tem Luz
Neste tempo de guerra e de rancor profundo
Poderá ser um bálsamo, curando o mundo.
Talvez o bom pastor que à paz e ao bem conduz!

Há que mudar o homem, reformar, enfim,
Intolerâncias bélicas sem fim à vista
Há que as erradicar; seja  a maior conquista.

Um universalista, provedor da Paz
Um português do mundo que o bom Deus nos traz
Oxalá possa dar ao mundo a Paz... por fim!

Ramos de Barros

O ALMIRANTE DA ESQUADRA LUSA

O ALMIRANTE DA ESQUADRA LUSA


Divulga Portugal pelo mundo inteiro
Embaixador viril da lusa  gente 

Um novo Viriato, mensageiro
De um povo feliz, culto e inteligente.



A contornar o fisco tem mestria
Mas na alcova, é bem pouco cuidadoso
Em gente calculista ele confia
Seu mal é um coração tão generoso!



Na Madeira lá está, pose viril,
Erecto que nem  pau de marmeleiro;
Orgulho do Z,é   Tuga,  no estrangeiro.



Cada remate, é tal e qual trotil!
Um míssil de potência fulminante
Ele é.  da Armada Lusa, o Almirante!


jose leite de sá
Vila do Conde 6-11-2018 


terça-feira, novembro 06, 2018

Povo português, povo frustrado?







Há tempos um conhecido bon vivant da nossa praça,  dizia que o nosso povo era frustrado, não sabia viver a vida. Enfim, mais um insulto à inteligência nacional, mais uma ofensa à nossa gente.
Quando vemos dinheiros públicos malbaratados com eventos desnecessários,  demasiado pomposos e onerosos, quando vemos a dívida pública a subir e as contenções forçadas de gastos na saúde, na educação, nos transportes, nós,  só se fôssemos loucos,  é que não nos sentiríamos frustrados.

Agora sabe-se que as comemorações do Dia de Defesa Nacional custam três milhões de euros!
E há comemorações para tudo: Dia da Marinha,  dia do Exército, Dia da Força Aérea, Dia da PSP, Dia da GNR, enfim, esta saga de comemorações caríssimas são mais um rombo para o nosso erário público.

Para que servem? São imprescindíveis para a comunidade nacional, para a nossa gente?

Umas discursatas melífluas  de   uns pavões, para  aparecerem na comunicação social e pouco mais...
Frustrados, os portugueses?
Quem não estaria frustrado ao ver impunes os "gangues" da banca que continuam a viver em casas de luxo, aparecendo em eventos na comunicação social, em férias, nos locais mais aprazíveis? Esses, ainda gozam com o povo contribuinte a quem sugaram  até à medula, perante a  generosa protecção/conivência  de entidades de supervisão, também elas pagas para assim se portarem...
Jornalistas avençados, desportistas avençados,  até aquela múmia paralítica avençada por acções/trapalhadas  do BPN, digam lá  o que disserem, são  co-responsáveis  (alguns por omissão calculista) pelo pântano a que se chegou!É um crime a omissão de denúncia!

Acabe-se (ou reduza-se ao mínimo  indispensável) este forrobodó que envergonha quem paga os seus impostos e vive dentro dos limites impostos por um regime que levou o país à quase falência e pouco faz para sair deste atoleiro...

Comemorações e mais comemorações para tirar do tédio os pavões, e contribuiçoes  e mais contribuições   para dar milhões a essa corja de ladrões que mete o país em aflições!
É assim que nascem as revoluções!

José Leite de Sá

terça-feira, outubro 30, 2018

Sintra, terra de sonho!


Em Sintra mora a paixão
E a arte de bem viver
Serra e mar em comunhão
Terra de sonho e lazer...

Sintra guarda a memória
De passeatas reais
Monumentos são História
Falam-nos com seus sinais!

O passado se renova
E ao futuro dá a mão
Esta Sintra é uma trova
Ao Amor e à Paixão!

Tuas moçoilas ridentes
Andorinhas a voar
São chamas incandescentes
Faúlhas de um amor sem par...

Sintra é musa inspiradora
De poetas e de artistas
Sua imagem sedutora
É palco de mil conquistas!

Suas queijadas, cartaz
De bela gastronomia
São motivação que faz
Uma cidade-iguaria!

A brisa do mar nos fala
De amor e damas fatais...
A serra... perfume exala
E nos faz amar demais!...

De Sintra levo saudade
Até do ar que respiro
Augusta e nobre cidade
Da capital um retiro...

Na primavera descobres
O viço da natureza
Mas no verão tu nos cobres
Com viço... da boa mesa!...


jose leite de sá


segunda-feira, outubro 29, 2018

Ser solidário, ou conivente?!






Rui Vitória treinador do Benfica depois da derrota com o Belenenses ( 2- 0) vem insurgir-se contra os sócios acusando-os de falta de solidariedade. Pede o apoio dos sócios frustrados com uma derrota  tão imprevista (o adversário nunca tinha ganho em casa).

Como garantir solidariedade quando ele próprio não é solidário com os seus comandados? 
Alguém  tem dúvidas sobre a metodolçogia seguida nos últimos tempos?
À crítica sobre a necessidade de fazer alternâncias e  não deixar jogadores válidos  colocados  no banco por muito (demasiado) tempo,  ele argumenta que ele é que manda, ele é que sabe, ele é o responsável. Incapaz de aceitar críticas, casmurro, pouco flexível, pouco solidário.
Enfim, veja-se o caso de Seferovic:

Um atleta da seleção da Suíça, uma das mais poderosas da Europa, sistematicamente olvidado e até já com guia de marcha para sair. Porquê este ostracismo tão evidente? Capricho, birra, falta de"incentivos" do empresário?! 

De um momento para o outro __e por falta de alternativas__ chama-o,  e ele dá uma resposta inolvidável, uma autêntica bofetada de luva branca!

Que fazz a seguir?! Mantém-no no onze titular, não lhe dá descanso, obriga-o a um trabalho sistemático e saturante, enfim, da noite para o dia, do ostracismo para o protagonismo permanente!!! Rumo à exaustão, pois o atleta é generoso e nem se apercebe que está a ser "queimado" pouco a pouco pela sobreutilização!!!

O que fez com o André Horta que veio do Setúbal?!
Colocou-o no lugar de recém-transferido Renato Sanches e  levou-o à exaustão, tanto e tanto trabalho consecutivo lhe deu! Quis impô-lo  à força, de forma teimosa,  mesmo quando o seu rendimento começou a baixar fruto da sobreutilização!
Que os jogadores estão bem preparados e a condição física é excelente! 
Argumentação teimosa e insistente perante os críticos. Não é capaz de discernir que ha atletas que têm  um limiar de saturação (exaustão) diferente de outros, quer pela forma como actuam (em alta rotação) quer por implicação do posicionamento em campo...
Lembram-se de Jimenez?! Avançado de uma das melhores seleções do mundo (México) mas sempre subalternizado, sempre no banco, desmotivando-o e rebaixando os seus índices de autoestima! Mais uma vítima das suas birras, dos seus caprichos...
Cada vez que entrava, a poucos minutos do fim,  resolvia o que outros, com excessiva utilização não eram capazes. Mandou-o embora quando era um elemento imprescindível para certos jogos onde o factor velocidade  é determinante!
Rafa, esse mesmo que agora brilha   (a começar também a entrar em saturação...) nunca era utilizado, sempre a  arrastar-se no banco ou nas bancadas. De um dia para o outro colocou-o na titularidade e não lhe deu descanso!!!
Ele não vê que  o que fez a Facundo Ferreyra foi uma violência? Impô-lo logo de início, como se fosse o salvador da pátria, a pólvora recém-descoberta por ele, sem ter uma entrada progressiva, ganhando confiança e entrosamento  com os restantes elementos, mesmo após um choque violento com Jardel que o deixou diminuído, quis impor a sua teimosia perante a resposta pouco feliz do recém-contratado?!

Teimoso, incapaz de  ver o óbvio, manda para a fogueira alguns "eleitos" e condena ao ostracismo os preteridos,  durante longos períodos. Desmotiva-os  com longas secas no banco e, depois, queima-os abusando da  utilização excessiva e saturante!!!

Feija e Samaris disputaram com boa perfomance o lugar de "trinco". 
De um momento para o outro decidiu que Feija é que era o melhor e lançou às urtigas o grego! Ambos têm capacidades e devem jogar em alternância,  contudo, sempre o mesmo, sempre a titular,  e o outro, com características diferentes mas de eficácia similar,  a secar no mais  desprezível ostracismo!!

Feija é mais lento e tem melhor poder de choque, Samaris é mais versátil, mais móvel, embora por vezes imprudente. Mas devem ter oportunidades similares. O próprio Alfa  Semedo, ainda menos rotinado, mas também com velocidade, poder de choque, capacidade de explosão,  deve ser chamado para dar repouso a Feija e ganhar sincronoismo com os colegas.
  Ter a chama da motivação sempre acesa é o segredo de uma equipa de futebol. Apagar a luz a alguns, castigá-los com um ostracismo permanente, é birra, falta de consciência do que é motivação e capacidade de gerir expectativas. Enfim, é falta de solidariedade!!!

Rui Vitória é insensível às críticas, sofre de RAZONITE (julga que tem sempre razão) e pede solidariedade quando é ele o primeiro a não ser solidário com os seus atletas.

domingo, outubro 21, 2018

Espionagem ao mais alto nível

A revista Sábado  (18-10-2018)  revela pormenores de um livro bomba que o ex.espião Jorge Silva Carvalho vai publicar. Enfim, algo de tenebroso envolvendo figuras como José Sócrates, Cavaco Silva, Júlio Pereira__atualmente no STJ e que foi secretário geral do Sistema de Informações de  2005 a 2017__e todo um vasto rol de figuras que cirandaram  ou estiveram em contacto com os Serviços de Informação de Segurança (SIS).

Coisas tenebrosas, à margem da lei, escutas ambientais em hotéis, restaurantes, enfim, o Big Brother no seu máximo expoente. Tinham jornalistas avençados, possuem jornais, usam meios os mais variados para conseguirem os seus fins. Chegaram ao ponto de invadir as instalações de um partido político e colherem informações sobre as fichas de militantes. Entre a 1 e as 4 da manhã foi executada esta delicada operação. PSR o alvo.
Fala numa denominada Operação Santola, que não chegou a executar-se mas que envolvia movimentações altamente delicadas. Teria ligações internacionais e visava fornecer dados a Israel através de um terminal de cabos submarinos (em fibra óptica) com termo em Sesimbra. A operação não foi autorizada por José Sócrates (muito embora tendo o aval de Júlio Pereira) que estava nessa altura empenhado em ter boas relações com a Líbia de Kadaffi...
  A ser verdade isto era muito pior que Watergate e o actual juiz do Supremo (Júlio Pereira) terá os dias contados...nesse cargo, tal a gravidade da operação que patrocinou e à qual deu o seu aval. A ser verdade o que conta o espião Júlio Silva Carvalho... como é natural. Imagine-se a repercussão internacional que teria uma acção desta envergadura e, pior ainda, o impacto que causaria no mundo árabe, ao ser descoberta? Portugal ficaria no centro do furacão terrorista, não haja dúvidas. Ainda bem que houve o bom senso de a abortar.
Estou a imaginar agora, o que se dirá, agora, de um juiz que__ a ser verdade tudo isto, sublinho__pactuaria e dera o seu aval a uma operação destas? Que credibilidade e que respeitabilidade merece? Espero que tenha o bom senso de pedir já o afastamento do cargo que ocupa!

Ainda irá fazer correr muita tinta e, quiçá, fazer implodir algumas reputações. Há juízes, militares, magistrados do MP pagos para fornecerem informações. Mercenários, sem dúvida. O banqueiro Ricardo Salgado usava gente desta__ capaz de vender a alma ao diabo por tuta e meia__ para construir a teia que o levou ao topo e depois à queda. Marionetas venais , sem escrúpulos, sem honra, sem credibilidade. Ministros, juizes, magistrados, militares, com ambições desmedidas, capazes de tudo para  ascenderem ao topo. A Pide fazia isto nos ominosos tempos da ditadura...Agora, em plena democracia, o modus oiperandi é similar...

 Conseguem entrar em espaços privados usando estratagemas variados como reparações simuladas, para isso usam fardas de bombeiros, cantoneiros, funcionários de empresas de segurança, médicos, enfim, fazem tudo para penetrar em escritórios de advogados, até em embaixadas, para colherem informações confidenciais.
A legalidade anda pelas ruas da amargura. Diz que Guterres se queixou de no tempo do cavaquismo o PS estar a ser um alvo dos serviços secretos e lá teria as suas razões. O PSR e a UDP foram alvos privilegiados. Diz que havia um preconceito contra as esquerdas.
Isto promete. Já se vislumbrava no horizonte, contudo, este livro, que usa certa ironia e ficcionalidade para não correr demasiados riscos, levanta a ponta do véu de um organismo que tantas vezes está ao serviço do Governo, quando, na sua essência mais pura e genuína, deveria estar ao serviço do Estado. A fazer fé na revista Sábado, como é óbvio. Efabuladores é o que há mais neste país de ilusionistas e ventríloquos.

Júlio Pereira (homem de confiança d e Sócrates) chegou ao ponto de  interferir em assuntos como  o processo Freeport (quando de Inglaterra chegavam dados confidenciais de índole bancária...) pedindo a colaboração do M16 (secreta externa britânica) no sentido de os sensibilizar que o devassar informação sobre o nosso primeiro-ministro poderia por em xeque a boa relação entre as duas potências! Enfim, estes Serviços  em defesa do Estado ou do Governo?

Quanto aos empresários e negócios , fala no papel d e  Nuno Vasconcelos da Ongoing  bem assim como  negócio ruinoso da PT no Brasil. Todo um submundo posto a nu, com alguma ironia e ficcionalidade para não escancarar demasiado a buceta de Pandora...