rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

segunda-feira, junho 30, 2014

O novíssimo Frei Tomás!





Cada vez que fala ou sai asneira ou entra mosca, como diz o ditado. Sempre a verberar os continentais, sempre apontando o dedo a isto e àquilo como se fosse o dono da verdade,  com cara de vítima, acusando tudo e todos, sem um resquício de  vergonha na cara.

Gastou fortunas com túneis e mais túneis para poupar uns míseros minutos nas viagens quando há tantas carências, tantas obras que sendo muito mais baratas e urgentes é uma dor de alma vê-las adiadas.

Então o mais recente caso é de bradar aos céus. Uma turista (neste caso de nacionalidade alemã) caiu aquando de um passeio turístico num levada.  Já se têm verificado tantos acidentes desta natureza e ainda não se pensou dotar aqueles locais de uma rede protetora capaz de tranquilizar os turistas? Não ficaria muito caro e daria outra segurança. É que o fluxo turístico é enorme e o perigo é evidente. Claro que se houvesse esta proteção__ que é imperiosa, o mais elementar bom senso o aconselha__ haveria ainda mais turismo pedestre , o chamado ecoturismo, proporcionando outra qualidade e outra segurança.

  A continuar assim, os acidentes irão ser cada vez mais frequentes, gerando alarmes e afugentando até turistas receosos de acidentes desta natureza.

Frei Tomás, este  Frei Tomás de trazer por casa, sempre a invetivar os outros de forma feroz, incapaz de ver o que se passa nos seus domínios com um mínimo de clarividência e discernimento. Haja respeito e um pouco de vergonha na cara.


domingo, junho 29, 2014

O GRANDE DILEMA








A pressão mediática a que tem sido sujeito, de forma cáustica mesmo, pode levar António José Seguro a enveredar por revelações que poderão fragilizar ainda mais o PS. Enfim, calou-se durante muito tempo, fez um acordo de cavalheiros (escrito e tudo...) que não foi respeitado pelo principal contendor, pelo que só lhe resta uma saída. Contudo essa saída poderá revelar-se contraproducente pois ao atacar uma facção poderá estar a dar trunfos às oposições que assistem, deleitadas, no seu camarote, a esta guerra de comadres...

Atacado ferozmente, acossado, pode não lhe restar outra alternativa. Enfim DIZER AS VERDADES!
E quais são essas verdades?   

Desnudar todo o submundo em que se moveu Sócrates e toda a sua entourage; as teias de cumplicidades, os financiadores do partido a troco de lesões patrimoniais graves de empresas públicas, a obsessão em controlar toda a comunicação social gerando ódios sem conta, os negócios ruinosos para o Estado nas parcerias publicoprivadas, a assunção de responsabilidades nacionalizando o BPN sem estudar minimamente o impacto financeiro desse ato, a  desastrosa gestão da dívida pública, deixando-a  cavalgar até se tornar uma calamidade de efeitos irreversíveis,..

Enfim, Seguro, para sua autodefesa - sublinhe-se -  poderá ter de enveredar por aqui e alicerçá-la  na crítica ao modus operandi do socratismo de que Costa foi um bastião. Costa já se afirmou o herdeiro desse socratismo, no que teve de bom - e teve- e no que teve de pior - ninguém  com honestidade intelectual o pode negar.

 E quem o poderá acusar de se defender? Quem poderá dizer que ao contar a verdade ele está a destruír o partido? O PS tem duas facções bem demarcadas: uma, que quer apoderar-se do poder instituído a qualquer preço, que tem muitos telhados de vidro, que não oferece garantias ao eleitorado pois o seu passado recente não é muito abonatório, e a outra, a do actual líder, que pretende a regeneração, a correção dos excessos cometidos por este governo numa austeridade à outrance, e corrigir  a postura de um PS que, quer se queira quer não, está na génese do desastre financeiro que nos conduziu à vinda da TROIKA e suas sequelas futuras...

Quem observa do lado de fora este PS- como é o meu caso - não pode deixar de refletir esta realidade que deve preocupar todos os que atacam Seguro neste momento;  e mesmo que ganhem, poderão ter uma vitória de Pirro, lançando nas mãos dos adversários os preciosos trunfos para uma vitória eleitoral nas próximas legislativas. É que a postura de Costa e seus seguidores poderá ser - ninguém de bom senso e reta intenção tenha dúvidas -  a maior prenda eleitoral para as forças que suportam o actual governo...

Nota: Esta reflexão serena e desapaixonada, serve de "aviso à navegação"!

sábado, junho 28, 2014

DEBATOFOBIA!!!

Um neologismo originado pelo "corajoso" António Costa, presidente da câmara de Lisboa, que desafiou o socialista António José Seguro, actual líder do PS, no entanto, quando foi desafiado por este para debates clarificadores, recusou alegando que os debates são "ataques pessoais"!!!

Então como é que os eleitores/votantes poderão saber quem é que é forte ou fraco, se ele se recusa a subir ao palco?!

É fácil falar, falar, em monólogos fastidiosos nos jornais e TV's sempre abertos para as suas diatribes, sem direito a contraditório. Será que tem medo do adversário? Quer só o monólogo__ onde faz toda a espécie de ataques pessoais sem ouvir réplica!__ e esconde-se de forma esquiva para não defrontar cara a cara, olhos nos olhos, o adversário de quem tão mal fala?!

DEBATOFOBIA, eis o termo mais adequado para classificar este comportamento tíbio e pouco honesto do candidato a líder.

CHINESES COMPRAM TUDO!!!

http://www.businessinsider.com/chinese-men-buying-brides-from-vietnam-is-getting-out-of-control-2014-6?nr_email_referer=1&utm_source=Triggermail&utm_medium=email
Os chineses estão a comprar raparigas em todo o mundo. Na China há restrições  e os bebés do sexo feminino são mortos à nascença ou quando sabem o sexo fazem abortos. Assim, os homens estão em minoria o que cria situações delicadas. Agora estão a comprar jovens sobretudo nos países vizinhos (Vietname, Myanmar, Coreias...) a fim de ultrapassar esta situação.

Será que em Portugal, onde existe a localidade Venda das Raparigas (em tempos o tráfico de seres humanos existia de facto...) iremos assistir a reflexos desse movimento?!

quinta-feira, junho 26, 2014

ANA GOMES DENUNCIA BES AO BCE!

http://www.dn.pt/politica/interior.aspx?content_id=3981549
Ana Gomes, deputada europeia não brinca em serviço. O BCE já foi alertado para o potencial tsunami que o BES poderá desencadear dado o caudal de irregularidades graves que vai engrossando assustadoramente.
Oxalá o BCE não se demita das suas obrigações.
Esta deputada, por alguns considerada polémica, faz a sua obrigação. Oxalá não fique a bradar no deserto, como parece acontecer nalguns casos escaldantes.
Enfim,  a ganância, a falta de escrúpulo e a completa impunidade não podem continuar. O Zé Povinho precisa de proteção. Estes predadores da nossa economia têm um subtil aliado: o presidente da República...

Para ele, o desastre económico e a catástrofe financeira são apenas o reflexo de «gastarmos mais do que produzimos»!!!
E fecha calculistamente os olhos à corrupção, ao arbítrio, à ganância desmedida. Será que, aquela «coisa» das acções do BPN o fazem ficar surdo e mudo?
Não sei, não. Os brasileiros têm um ditado que reza assim:
«O dinheiro é como o azeite: por onde passa, amolece!»
E as entidades de supervisão também estarão moles? Será que o Banco de Portugal sofre de moleza?
Dizem que o BES financiou a carreira académica de algumas eminências cá do burgo hoje em dia  em lugares de destaque. e que deu bodos a muitos políticos da nossa praça. Dizem, não sei. Só sei que nada sei.
Este articulista, professor universitário, sabe muito. ora vejam:

http://www.dn.pt/inicio/opiniao/interior.aspx?content_id=3987770&seccao=Viriato%20Soromenho%20Marques&tag=Opini%E3o%20-%20Em%20Foco 

quarta-feira, junho 25, 2014

IRAQUE: cocktail religioso ou petróleo?


Assistimos neste momento a uma operação militar  no Iraque cujos contornos são deveras preocupantes. Antes de mais seria bom que a comunidade internacional  se debruçasse a fundo sobre esta problemática que poderá ter consequências nefastas e sequelas remotas em toda a arquitetura geoestratégica desta região. Curdos, Xiitas e sunitas são uma tríade cuja coexistência pacífica tem sido impossível até hoje. Contudo, seria bom que houvesse esforços conducentes a uma alteração deste status quo, no interesse de todas as partes em conflito e da própria comunidade internacional.

Os States não podem continuar a ser os polícias do universo. Há que criar mediadores credíveis, há que envidar esforços conducentes a uma reaproximação dos interesses em confronto pois o belicismo puro e duro , a guerra pela guerra não resolve o pano de fundo que está subjacente. Além de ser um problema político-militar é também um problema de contornos economicistas atentas as potencialidades petrolíferas daquela área e os apetites que desencadeiam. A guerra pela guerra nada resolve. A mediação internacional seria algo de interessante a ponderar. A Arábia Saudita poderá ser um peão central neste xadrês, um vetor não dispiciendo, pois, além de ter aparentemente boas relações com os USA, também as tem com uma facção beligerante. Oxalá a ONU e a União Europeia saibam analisar com frieza, com lucider e sagacidade este imbróglio que não é somente religioso.

Maria de Belém apela à serenidade...

http://www.dn.pt/politica/interior.aspx?content_id=3988994
O partido socialista está a ferro e fogo. Depois de uma vitória pacífica e incontestável para as eleições europeias nada fazia prever o tsunami que se seguiu.  No Bloco de Esquerda, a derrota foi pesada, mas foi assumida por todos com dignidade, com respeito, com solidariedade militante. 

Contudo, no partido socialista (e falo como independente, do lado de fora das barricadas...) surgiu um fenómeno bizarro: António Costa achou que a vitória foi pequena, vai daí, lançou um ataque feroz ao líder acusando-o de ser pessoa frágil, sem poder mobilizador, sem carisma, enfim, fraco líder. Isto foi sem dúvidas um ataque à pessoa e indirectamente um ataque à própria instituição que se viu fragilizada, dividida, sem rumo.

Maria de Belém apela ao serenar das águas. Em Ermezinde e em Braga (da parte de apoiantes de  Seguro num lado e de Costa do outro...) houve atitudes menos dignificantes  a  que importa pôr cobro. O país assiste com alguma perplexidade a esta quezília que promete durar. Como foi possível chegar-se a este ponto?
Quem vai assumir as responsabilidades pelos danos (imediatos e mediatos) de toda esta tragicomédia?

terça-feira, junho 24, 2014

O NOVÍSSIMO PRÍNCIPE!!!

O Senhor Narciso acordou, viu-se ao espelho e disse com os seus botões: «O verdadeiro Messias sou eu, eu tenho poder mobilizador, eu sou um líder nato, eu tenho carisma, eu sei falar melhor, eu não posso continuar a deixar o falso Messias no trono... será que as turbas ignaras ainda não viram isso?»

A partir dessa manhã tenebrosa os crentes dividiram-se, uns escolheram o novo Messias, os outros continuaram a venerar o que estava no trono...

e assim nasceu o Grande Cisma da rosa.  Espinhos é o que mais se vê por aí

domingo, junho 22, 2014

BES, NOVO TITANIC?!!!

 

Enquanto o país oscila entre o glorificação desmesurada dos mitos da bola, canonizando-os num processo sumário, até à crucificação intransigente, sem qualquer atenuante,  como é típico das sociedades bipolares, propensas ao entusiasmo desmedido das turbas ensandecidas e, quase de imediato, ao extremo oposto,  como se fosse a coisa mais natural, o país profundo observa com apreensão e uma certa angústia,  o universo bancário que nos inferniza a vida.

Depois do BPN, do BPP, do BCP e de mais alguns de menor dimensão, surge agora,  em todo o seu tremendismo mediático o caso BES. Este banco tinha estado envolvido em sucessivos escândalos (Mensalão, Sobreirogate, Furacão, Monte Branco, e sei lá que mais...), irrompendo agora, com todo o seu esplendor catastrofista , o BES Internacional e o BES Angola!

Que mais irá acontecer?!
Como é possível continuar esta saga tenebrosa, onde a promiscuidade e a irresponsabilidade se conjugam para fazer enriquecer rapidamente um grupelho ambicioso onde a ganância é diretamente proporcional à falta de escrúpulos, e onde o espírito rapace  é a imagem de marca mais evidente e palpável.

Onde é que isto irá parar? Portugal , o Portugal que paga impostos e mais impostos  , que vegeta no desemprego e na miséria salarial, que assiste a cortes e mais cortes no Estado social, que observa as corrupções danosas a todos os níveis, interroga-se e  analisa com preocupação todo este cenário dantesco...

Como é possível o Banco de Portugal continuar a ver navios?!!1
E a união europeia deixa isto caminhar para o abismo cruzando de forma cúmplice, os braços corrompidos...
Razão tem o professor Viriato Soromeno Marques ao evocar os milionários que iam no Titanic, que deram lugar nos botes salva-vidas a mulheres e crianças. Esses sim, eram elite, eram Humanos, esta elite que pontifica na banca, se circulasse no Titanic, salvar-se-ia sem dúvidas por motivos óbvios...
VER AQUI O ARTIGOhttp://www.dn.pt/inicio/opiniao/interior.aspx?content_id=3032870&seccao=Viriato%20Soromenho%20Marques&tag=Opini%E3o%20-%20Em%20Foco