rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

segunda-feira, novembro 11, 2013

Carta aberta aos mercados...



Srs Mercados.

Ouço falar tanto em vós que, com o devido respeito e consideração, resolvi escrever-vos esta carta na esperamça de que chegue até vós. Sei bem que as pessoa simportantes são sempre encontradas. ainda me lembro de ouvir o Dr Narana  Coissoró  (meu amigo neste tertúlia facebookiana...) que o seu pai era tão famoso e os correios de então tão eficientes que alguém escreveu de Portugal uma carta ao juiz  Coissoró, Estado Português da Índia, e ela lhe chegou às maos!

Assim, sem saber quem sois, onde morais, qual o vosso endereço eletrónico, aqui vai esta mensagem.

O povo anda aterrorizado convosco, dizem que vós mandais em Portuggal neste momento, até a Troika vos teme. Contudo, vós estais mal informados. quem controla a informação em Portugal é uma «troika» constituída por Belmiro Azevedo, Soares dos Santos e   Américo Amorim.  Essa «troika» dispõe do controlo do quarto poder, a informação. É ela que escolhe os governantes, os deputados, os comentadores televisivos. quem quiser hostilizá-los fica marginalizado, ostracizado, lançado  no abismo...é o meu caso.

E a informação que vos chega é sempre filtrada por essa «troika» que enriquece dia após dia enquanto o povo empobrece, cai  na miséria mais aviltante!

Srs Mercados,

A informação que vos chega __por via dessa informação viciada, tenebrosa, vendida, capturada...__ é que o povo consome mais do que produz...
Mentira repugnante. Quem consome mais do que produz são essas entidades constituintes da «troika» que fazem o que querem e ninguém lhes faz frente, por medo, cobardia, oportunismo...

Os da «troika» continuam a enriquecer dia após dia, o povo, esse , continua sem poder produzir, sem trabalho, sem poder expandir-se, tolhido pelos tubarões que tudo controlam, tudo asfixiam, tudo devoram..

Vampiros é o termo que se deve aplicar a  essas criaturas.  O governo nem lhes toca. Quer punir os pobres diabos que descontaram uma vida inteira na mira de uma reforma, mas os governantes, quais cipaios da ominosa Índia de antanho, em vez de cortarem as gorduras aos vampiros, atacam os pobres, os miseráveis, os deserdados da sorte...

Srs Mercados,

Tende  atenção a isto. Vede com olhos de ver esta situação aberrante, aviltante. Os vampiros engordam, multiplicam-se à custa de um povo escravo, asfixiado com impostos e castigado com chicotadas verbais dos governantes-lacaios-da-toika  que acusam o povo de «piegas»...

Apontai o dedo aos verdadeiros responsáveis da crise: a «troika» e seus governantes-cipaios-lacaios...