rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo. O mundo e a sociedade sob o olhar atento e desassombrado de um cineasta do quotidiano, um iconoclasta moderno, sem peias, sem tabus, sem preconceitos.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

quarta-feira, setembro 17, 2008

29 de Junho de 2014! Novo ministro!

O primerio-ministro andava preocupado. A economia piorava de dia para dia. Os grandes detentores do poder económico e financeiro desviavam fundos por offshores para o exterior e não investiam no país.Era preciso travar essa onda. Era urgente avivar o patriotismo desses capitalistas. Chamá-los à razão. Eles, tão ajudados pelo partido regenerador, não eram gratos a quem tanto os ajudara! Pelo contrário: fugiam com tudo quanto podiam para paraísos fiscais e a economia estava de rastos.
O primeiro ministro estava atado de pés e mãos. Foi neste contexto que se deslocou às festa de S. Pedro na Póvoa de Varzim. Depois de umas inaugurações da praxe fez um discurso apelando ao patriotismo dos capitalistas e promovendo Macedo Vieira, o edil local , a ministro da economia... paralela!
Eis as suas palavras:
Caros poveiros:
É com orgulho que vos dou conhecimento de uma proposta para nomear o vosso líder para uma função mais compatível com os seus méritos . Já temos um ministro da economia que está tolhido por causa de movimentos subterrâneos incontroláveis: as fugas de capitais para o exterior.
Ora, em termos de subterrâneos, Macedo Vieira brilha. Ele é um predestinado para a política. Seria um crime continuar a mantê-lo neste cargo tão modesto. Eu sei que a Póvoa o quer, mas não tem o direito de lhe tolher os voos, de lhe coarctar as metas.
Existe uma economia paralela em grande escala. Não podemos tapar o sol com a peneira. Há que encarar o fenómeno de frente, com coragem. Por que não um ministro da economia paralela, para enquadrar esses fluxos financeiros que vão jogando borda fora tanta vitalidade que é necessária para o revirogamento do tecido económico?
O governo deliberou criar mais um ministério e Macedo Vieira irá ocupar as funções de ministro da economia paralela!
É preciso apelar ao patriotismo dos capitalistas para que invistam em Portugal e sejam gratos a quem tanto os apadrinhou nas privatizações que foram feitas. Macedo Vieira será o homem certo no lugar certo! não mais fugas de capitais a esmo! não mais evasões sem rei nem roque! há que ser patriota e investir no país para a sua regenração total!
Macedo Vieira aceitou e , radiante, discursou assim:
Esta é uma bofetada para aqueles que não apostavam em mim. Diziam que ainda seria o ministro das salmonelas. Agora aqui têm a resposta!

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home