rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo. O mundo e a sociedade sob o olhar atento e desassombrado de um cineasta do quotidiano, um iconoclasta moderno, sem peias, sem tabus, sem preconceitos.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

quarta-feira, outubro 01, 2008

LISBOA, MULHER DA VIDA!...



Lisboa, o passado e o presente de olhos postos no futuro!...

Lisboa, colo de garça

Amêndoa-amora, doçura,

Teu sorriso bem disfarça

Essas noites de loucura.

A vida flui como o Tejo

Nos braços da madrugada

Na volúpia do desejo

És amante apaixonada.

S. António te perdoa

Essa paixão desmedida

Lisboa, minha Lisboa,

Lisboa, mulher da vida...

Mergulha já no futuro

Não no Tejo, poluído...

O sucesso eu te auguro

Serás sempre um bom partido!

Mas não serves pra casar

Lisboa, tu sabes bem,

Conjugar o verbo amar

No plural!... como convém!...

Tu és minha, tu és nossa,

Já foste de toda a gente

S. António talvez possa

Ser teu!... platonicamente!

Rendida ao amor, sabemos

Tu és como vela acesa!...

A teus pés todos vivemos

Lisboa... nossa Princesa!...


0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home