rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

quinta-feira, outubro 30, 2008

OS TREZE MAGNÍFICOS.

Os «Treze Magníficos» davam cartas na BA7, em S. Jacinto, Aveiro, em 1973.
O número treze foi o número usado por Eusébio em Inglaterra no campeonato do mundo e sempre foi um talismã para nós todos.
A máquina era afinada
Um colectivo sem par
Gente de guerra, fardada,
Violinos a tocar...


Em S. Jacinto brilhava
Um Lanhas, o guardião,
O Tavares arrasava
Aveirense pé-canhão.


O Lima, lá de Monção,
Voava que nem um gato,
O David, o capitão,
Driblador frio e sensato.


O Freitas lá de Vizela,
Tinha magia sem par
De Gondomar, uma estrela,
Não parava de brilhar.


Ao centro, o rouxinol,
Foi o melhor marcador,
A chutar não era mole
E de bico, era um furor!


Esta armada organizada
Comia a relva a jogar,
Em S. Jacinto brilhava
Era uma orquestra a tocar.


Aveiro com seu farol,
Não brilhava tanto eu sei!
Eram atletas de escol
Uns puro-sangue, de lei...

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home