rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo. O mundo e a sociedade sob o olhar atento e desassombrado de um cineasta do quotidiano, um iconoclasta moderno, sem peias, sem tabus, sem preconceitos.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

sábado, agosto 02, 2008

A justiça, essa deusa do olimpo, confessa-se!...

Ser hedonista é mau?


Ás vezes eu sou racista
Até cedo ao vil metal
Às vezes sou hedonista
Sou velhaca e calculista
Ao poder sou serviçal.


Também cedo à tentação
A carne é fraca, sei bem,
Dou razão aos sem-razão
Aos ricos tenho o condão
De mimar, dizer amén...


A minha razão de ser
A verdade nua e crua
Por vezes deixo esconder
Quando quero proteger
Algum vício ou falcatrua.


Nem sempre sou transparente
Isenta ou imparcial,
Às vezes sou pesporrente
Ao corrupto sou clemente
Dou facadas na moral...


Por que sou irresponsável
Jamais serei castigada,
Sou tirana e intratável,
Num pedestal intocável
Vivo em redoma dourada!

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home