rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

sábado, agosto 09, 2008

Entrevista com a Verdade!


A Verdade, nua e crua, fala sobre o estado da água nas praias...
R de B - D. Verdade, que tal está a água?
V - A verdade é que neste local onde me encontro está excelente. Admito que noutros, mais expostos à poluição, esteja contaminada...
RB-Dizem que na Praia da Lagoa na Póvoa de Varzim houve umas análises revelando salmonelas...
V - Talvez. Em todo o lado agora no verão, em certos momentos e em certos locais, tudo é possível.
RB_ A que se deve tal?
V- Falta de sensibilidade do povo, pura e simplesmente...
RB- Do povo?!
V- O povo ainda não ganhou consciência do problema. Há doenças graves que estão na base da falta de saneamento, na falta de tratamento dos efluentes. Por isso, o povo não reclama, não se motiva, não exige.
RB- Está a defender os poderes instalados?
V- Não, estou apenas a revelar que os poderes instalados se mantêm e se perpetuam apesar de cometerem sempre os mesmos erros. O povo aplaude a situação.O situacionismo campeia. Bastam três ou quatro jantaradas com centenas de papalvos a beter palmas, num ambiente mais ou menos eufórico e tudo se esquece.
RB- Está a chamar ébrio ao povo?
V- Sim, estou. O povo anda alheado dos problemas graves que afectam as comunidades locais e até nacionais. O PR já alertou para esse divórcio. A causa é cultural, é um problema de educação cívica. A água é algo de preocupante pois acarreta problemas gravíssimos para a saúde pública e ninguém lhe dá valor.
RB- Mas, D. Verdade, eu dou.
V- Sim , mas quem és tu Rouxinol? Um grão de areia neste deserto. a grande maioria não liga patavina. Quer é bola, touradas, uns copos por altura das eleições e viva o velho!...
RB_ Está-me a chamar um marginal?
V- Sim, meu caro. Não é a ti que se refere o PR quando diz que há alheamento. Tu destoas. Tu desalinhas. Tu estás fora deste tempo.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home