rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

domingo, maio 24, 2009

Ingratidões...

Depois daquele trabalho brilhante, apoiado por vários líderes de várias sensibilidades, alguém me sabe dizer por que não fui escolhido para liderar a equipa social-democrata? Que fiz eu para merecer esta ingratidão crassa? Isto roça a obscenidade e o arbítrio!

«Em verdade, em verdade vos digo, muitos são os chamados mas poucos os escolhidos?»

Marcadores:

4 Comments:

Blogger Ácido Cloridrix HCL said...

Olá!!! Qual a origem do teu “nick” e os mistérios que estão por trás dele??? Diz-nos tudo em http://sexohumorprazer.blogspot.com/ , por curiosidade ou simples “cusquice” gostaríamos de sabe-lo!!! Agradecido antecipadamente pela colaboração, HCL

10:52 PM  
Blogger Pena said...

Genial Amigo:
Uma chamada de atenção às voltas e reviravoltas da nossa política...
Pertinente. Significativa. Manifesta e visível.

Abraço amigo pelo sua imensa significação para todos nós...

pena

12:29 AM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Ácido Clorídrico HCL:

Ainda bem que me faz essa pergunta pois responderei a todos os que ma fazem particularmente.


Era o ano de 1970. Estava tirar o curso de Piloto de helicóptero em Tancos (Allouette III) para seguir para o ultramar (BA9-Luanda).
Fui ver um espectáculo do Prof Karma, com um piloto chamado Pignateli. Era na parte da Engenharia (em frente à BA3).

Após «hipnotizar» um soldado, este começou a cantar o «Tempo volta Pra tràs, do António Mourão), mas fê-lo com tal perfeição que eu desabafei: __ Isto é encenação, o tipo sabe mesmo cantar. Se ele me hipnotizasse a mim eu não daria duas prá caixa, pois canto mal!

_Aposto que não! __replicou o tenente Pignateli__ cantarias que nem um rouxinol de Bernardim!

Não fui hipnotizado, mas o Pignateli quando estava com os copos chama-me o «Rouxinol de Bernardim». Ganhou tanta confiança em mim, que, uma tarde, caído de bêbado, em Abrantes, no bar do hotel, me chamou alto e bom som, dizendo: «Rouxinol de Bernardim, conduz o meu Porsche e leva-me prá base que já não estou em condições!»

E, no hotel, estavam lá umas bailarinas russas lindas de morrer, passei a ser tratado pelo honroso título de Rouxinol de Bernardim!

Em Abrantes, alguém desse tempo (1970) deve recordar-se do episódio...

1:06 AM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Pena:

Seja sempre bem-vindo a este cantinho de poesia e bom humor...
Deixe lá o «genial» para o Cristiano Ronaldo ou o Figo...

1:11 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home