sábado, maio 16, 2009

Amarantinho amigo, o fado está contigo.



TODOS SOMOS UM RIO









A vida é um rio d'esperança

Que corre lesto, veloz,

E finalmente descansa

Quando atingir a morte, a foz!




E, no mar da eternidade

A vida a desaguar

O infinito invade

Cada rio é um mar...




Cada um de nós é rio

Cada qual com seu caudal

Andámos anos a fio

À espera ... do mar final!




Rio homem ou mulher

Galga as margens da rotina

Temos um leito qualquer

Nosso leito... é nossa sina.



No Tâmega, doravante,

Que ninguém esqueça a lição

Este rio, em Amarante

Tem no leito... um coração!




O coração da amizade

Do convívio salutar

Durará a eternidade

Pois jamais atinge o mar!



NOTA: a todos os presentes no convívio do Amarantinho, pessoal do M.S.A. Grupo Segurador (em especial ao Fernando Gomes e António Pinho), os meus parabéns pela qualidade do serviço e pela ambiência criada. Ao dono do restaurante e ao pessoal que nos serviu, em especial àquelas simpáticas jovens de astral sempre no alto, tiro humildemente o meu chapéu, pois aquela lagosta (1)estava deliciosa, mas quem saboreou a divina lampreia (1), digna de um repasto no Olimpo, também não tem razões de queixa...e foi tão barata a festa!



Post Scriptum: Recebi tantas mensagens de invejosos que, só para os calar , devo confessar que usei liberdades poéticas: a lampreia era um magnífico arroz de frango de cabidela e a lagosta era apenas cabrito...

6 comentários:

Desnuda disse...

Que maravilha de poema! É mesmo um manjar dos deuses e uma festa no Olimpo!


Beijos amigo!

rouxinol de Bernardim disse...

Desnuda:

Não sou fanático pelo hedonismo puro e duro, mas reconheço que se temos os cinco sentidos, devemos exercitá-los enquanto é tempo, antes que anoiteça!...

Pena disse...

Oh, Genial e Fabuloso Simpático Amigo:
Quando os versos deliciosos que "construiu" "respiram" com tanto talento, pureza e beleza, só se pode manifestar admiração, perplexidade e sair maravilhado com o seu valor imenso e precioso.
"...Que ninguém esqueça a lição
Este rio, em Amarante
Tem no leito... um coração!
O coração da amizade
Do convívio salutar
Durará a eternidade..."

Fantástico, o seu versejar, de um sensível e genial sentir num poeta gigante.
Adorei. Excelente!

Abraço forte de estima, imenso respeito e consideração...
Cordialmente, agradecido pela simpática visita...


pena

Vieira Calado disse...

Todos nós sabemos que por essas paragens se come e bebe do melhor.

Pena eu estar longe...

Cumprimentos

Maria disse...

Oi Rouxinol, passei pra agradecer a visita e a gentileza das palavras.
Aproveitei pra passear um pouco pelo seu e... amei a forma da abordagem dos assuntos. São palavras com tons melodiosos e de sutil romantismo. Belo blog. Parabens.
Quando quiser voltar ao meu, fique à vontade. Essa página é nossa.
Grande abraço.

Auréola Branca disse...

Queira eu merecer em tal página uma homenagem deste tamanho.

"...O coração da amizade
Do convívio salutar
Durará a eternidade
Pois jamais atinge o mar!"

Quem sabe um dia... Por enquanto,cultivo a flor da nossa amizade.

Abraços.