rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo. O mundo e a sociedade sob o olhar atento e desassombrado de um cineasta do quotidiano, um iconoclasta moderno, sem peias, sem tabus, sem preconceitos.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

quarta-feira, maio 20, 2009

Rasgando a cortina do futuro...

O Dr Tijoleira era um homem inteligente. Arguto, perspicaz, astuto até. Chegou a presidente de uma localidade chamada «Lodo no cais».

A sua estrela eleitoral brilhava intensamente. Até que um dia, pelos idos de 2012, um adversário político começou a incomodá-lo apontando-lhe algumas habilidades. Enfim, os segredos do seu êxito. Os dribles à lei para contemplar um pequeno grupo que enriqueceu do pé para a mão e que era o seu suporte eleitoral.
Empreitadas urgentes entregues sem concurso, com obras a mais de tal monta que os valores finais atingiam montantes exorbitantes...

Enfim, havia também uma rádio local. Era a Foz do Tâmega. Nela pontificava o conhecido jornalista Joaquim Milheirós, militante do conhecido PT, partido dos trabalhadores.

Um dia, o jornalista anunciou na rádio que iria entrevistar o Rolando Paita, o adversário do Dr Tijoleira.

Ficou pior que uma barata o autarca. O terror apoderou-se dele. Fez chamar os donos da rádio, uns conhecidos empreiteiros lá da terra. Ameaçou-os:

__Se o Dr Rolando falar, a vossa actividade cá na terra acabou. Vou dar-vos tanto trabalho e fazer tantas exigências que será o vosso fim! Vede lá o que fazeis. Nem imaginais com quem estais a lidar. Eu esfolo-vos vivos!

Eles meteram o rabinho entre as pernas e foram falar com o Joaquim Milheirós. Este demitiu-se e divulgou publicamente a tramóia. O Dr Tijoleira, mentiroso compulsivo, fazia o mal e a caramunha, negou sempre.
Acusou os empreiteiros de se vitimizarem e inventarem toda a história. Mas toda a gente séria e honrada deu razão ao Dr Rolando. E ao jornalista Joaquim Milheirós.

3 Comments:

Blogger Táxi Pluvioso said...

Mas se houver uma jornalista como a Moura Guedes descobrem logo relações com o caso friporte e como nós gostamos de friportar...

Bom blog vou metê-lo nos links do meu antes que o url desapareça aqui da página.

E deixo um vídeo esclarecedor sobre as utilidades e desassossegos humanos. A vida é curta, voa.

5:09 PM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

O friport é como Deus, está em toda a parte!

6:18 PM  
Blogger Rafeiro Perfumado said...

Só a data é que não corresponde à realidade. Ainda...

Abraço!

2:32 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home