rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo. O mundo e a sociedade sob o olhar atento e desassombrado de um cineasta do quotidiano, um iconoclasta moderno, sem peias, sem tabus, sem preconceitos.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

sábado, abril 12, 2008

O burrinho, burrinho, branquinho...

Não, não sou eu, o burrinho branquinho. Sou um sósia. Mas, bem mais inteligente...

Que era larilas, falavam,

amava viril colinho,

ardil a ver se enganavam

o simplório zé povinho;

agora, dizem que tem

um colo bem feminino,

até causa inveja a quem

há muito perdeu o tino;

vem agora, um tal branquinho,

por inveja, já se vê,

dizer que arranjou tachinho

prá dama na rtp;

o branquinho imaculado

língua porca de torpeza

já tem provas do pecado:

houve cunha de certeza;

diz que ela não tem perfil

é de baixa condição

elenca pecados mil

de moral, vem dar lição;

diz que houve ali empurrão,

do ex-maricas, talvez,

promovido a vil machão

viril demais... desta vez;

invejoso, este branquinho,

perdeu o norte, o tino,

ai agostinho, agostinho,

tão burrinho... a armar ao fino...

ai agostinho, agostinho,

não armes ao fino, mais,

tão burrinho, tão burrinho,

cavalo? jamais, jamais!!!

Nota: tenho muito respeito pelos animais e acho que merecem o nosso carinho e até aplauso, mas por questão de educação, devemos fazer com que nos respeitem igualmente, a bem da igualdade de tratamento...

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home