rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo. O mundo e a sociedade sob o olhar atento e desassombrado de um cineasta do quotidiano, um iconoclasta moderno, sem peias, sem tabus, sem preconceitos.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

sexta-feira, maio 02, 2008

Mariza, a Senhora da Voz Imaculada



«Rouxinol, tens bom gosto! Esta sim, merece um altar!»



« Esse teu cantar, rouxinol, fere a minha simplicidade!»





Ó Senhora da Voz Imaculada
Te venero de todo o coração;
És a seiva mais pura, abençoada,
Da árvore frondosa da emoção!



Flor de Abril, Flor de Maio, Flor tão bela,
Teu perfume inebria liberdade,
Tulipa cor do sol, linda aguarela,
És a Pátria!, também voz da saudade!



Ó Senhora da Voz Imaculada,
No firmamento brilhas, cintilante,
És do Fado a centelha mais sagrada
A chama ardente, a tocha fulgurante!



A portugalidade é a mensagem
Que a Tua voz tão pura faz vibrar;
Belo poema, cheio de coragem,
Forma de conjugar o verbo amar!

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home