rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo. O mundo e a sociedade sob o olhar atento e desassombrado de um cineasta do quotidiano, um iconoclasta moderno, sem peias, sem tabus, sem preconceitos.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

terça-feira, maio 27, 2008

Epopeia dos pescadores... pescados!...

A crise generalizada é mais sentida nos sectores em que os custos de produção têm como factor fundamental o combustível. A atenção dos governantes deve centrar-se aí, sob pena de começar o descalabro...




Ter o mar por ganha-pão
Pode ser paradoxal:
Pode ser tumba ou caixão
Também pia baptismal...

Ganhar a vida ou perdê-la

Lotaria permanente

A morte, está sempre a vê-la

E a combatê-la, de frente!

O mar é selva sem lei

Tem garras, como o leão,

Devora os bons, eu bem sei,

O mar não tem coração.

Pescar é já epopeia

Uma épica aventura

É, à morte dar boleia,

É... cavar a sepultura!

O vento-crise a soprar

E o pescador fustigado

Explorado até fartar

Também se sente... pescado.

Pescados andamos todos

Sugados pela crise-mar

Há demagogia a rodos...

Sempre os mesmos a... mamar!!!

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home