rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

quarta-feira, outubro 24, 2007

Soneto à Liberdade


Onde estás? Não te vejo em nemhum lado.
Nos braços deMorfeu entontecida?
Vem ter comigo estou bem acordado
Sê meu norte e razão da minha vida.
Pergunto ao vento amigo onde tu moras
Mas ele não responde, fica mudo
Eu preciso de ti, todas as horas
Tu és a minha espada e o meu escudo.
Quero-te minha amante, meu tesouro,
Bem libérrima, bem imaculada
Sempre presente, pobre mas honrada.
Liberdade és só tu, melhor que o ouro
Tu és raio de sol, um bom agouro...
Prenúncio de vitória abençoada.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home