rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

sábado, dezembro 06, 2008

Vem aí um novo partido: o P.C.F.

Os politólogos da nossa praça ainda não se aperceberam dele. Mas, pé ante pé, subrepticiamente, ele anda por aí. Tem um porta-voz, um emblema, um «padrinho»...

Abortou o tal «Partido Federalista» de Jardim. Foi um nado-morto. Contudo a ideia foi germinando. Há cabimento no actual espectro político-partidário. Desde a extinção do PRD que faz falta um novo partido. O povo já está farto das mesmas caras, dos mesmos rostos prometendo ilusões e traindo essas promessas na primeira curva. Daí ao novo partido vai um pequeno passo.

Pela enésima vez o tal porta-voz veio a público verberar Manuela Ferreira Leite. Que não presta. Que não galvaniza. Que só diz dislates e comete gaffes.

É óbvio que MFL cada vez que fala treme o Carmo e a Trindade. Ela está realmente a lutar contra o tempo mas o tempo vai-a derrubando. Cada vez mais isolada, mais acossada, mais encurralada num labirinto esmagador. Ela sente o tapete a fugir-lhe debaixo dos pés...

Só um ingénuo não se apercebe deste fim próximo. Mesmo Marcelo Rebelo de Sousa, ao dar o dito por não dito, fez apenas um compasso de espera, um mea culpa estratégico.

Jardim, lá da Madeira, vai atroando os ares com as suas visões apocalípticas. Esta mulher, de facto, está condenada, mesmo antes de ir às urnas. Ela saberá a seu tempo atirar a toalha ao chão... Ela não se deixará esturricar neste lume brando que alguns teimam em atiçar. Ela sabe que o fim político está próximo.

Sócrates, matreiro e arguto, já viu que neste país de brandos costumes só uma jogada à Jardim (eleições antecipadas...) o salvará de uma vitória pírrica se se cumprir o calendário eleitoral. Por isso tudo fará para precipitar uma IGV (Interrupção Voluntária de Governação...), para colher os dividendos dela...

O tal novo partido está expectatnte. Sabe que MFL é uma carta fora do baralho. Mas receia um partido concorrente (de Manuel Alegre e alguns pares...), daí as necessárias cautelas.

Então, se Sócrates precipitar as eleições, tudo se esboroará. Daí que alguns tiros no escuro sejam lançados como que aviso à navegação.
O tal partido inovador (com velhos timoneiros...) quer ser a tal pedrada no charco. Mas não sabe bem como fazer o «parto»...

Refiro-me ao P.C.F.. Alguns apodá-lo-ão de P.P.F.. Mas na essência é o mesmo!


Nota Final: P.C. F. = Partido dos Camartelos Falantes
P.P.F. = Partido das Picaretas Falantes

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home