sexta-feira, dezembro 19, 2008

Um banqueiro que é um santo!

Dizer mal só por dizer, é baixo, é vil, não é saudável. Em democracia devemos apoiar e saudar o que é bom, e dizer mal, livre e desassombradamente, do que está mal.

É este o meu lema: apoiar sem servilismo, criticar sem maledicência!

Está na moda dizer mal dos banqueiros. Mas não há regra sem excepção!

Tiro o meu humilde chapéu a esta magnânima prova de humanidade pouco frequente nos tempos que correm, onde impera o egoísmo e o salve-se-quem puder!!!

4 comentários:

O Profeta disse...

Sabia apenas que era um pequenino naquela longa noite
No celeste um luminoso sorriso me chamava
Lançou-me aos olhos raios de deslumbrante luz
Era a minha prenda, uma brilhante…Estrela Alva…

Um Mágico Natal para ti querido amigo que ao longo deste ano me visitaste. Que a Estrela Alva te ilumine neste Natal.



Abraço

rouxinol de Bernardim disse...

Obrigado caro Profeta. Que a Paz esteja connosco!

Marieke disse...

ahahhahha..Nesta caí mesmo...fui a correr clicar na excepção...e zás..vejo que afinal fui loira também por dentro..
Um abraço

rouxinol de Bernardim disse...

Cara Marieke:

O anzol levava um bom engodo. Caír nesta é normal...