rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

sábado, dezembro 20, 2008

Humor & ficção de mãos dadas...

__ Com os teus conhecimentos científicos, tu rouxinol, davas um bom líder do PSD!
__Mas Dra Ferreira Leite, eu já estou noutra. De há muito. Com o plano inclinado tão acentuado, a velocidade uniformemente acelerada, o país caminha rumo ao abismo. Estou a preparar-me para ser então Presidente da Junta de Salvação Nacional! ...
O País inteiro riu a bandeiras despregadas. Menezes, outra vez, fazendo jus ao espírito obsessivo que o norteia, com aquela sanha anti-sulistas que o motiva, tendo no horizonte a meta da liderança perdida na nau laranja, veio a terreiro vergastar a Dra Ferreira Leite por ter indigitado Santana Lopes para a câmara de Lisboa, quando, várias vezes alegou a sua falta de perfil.
Menezes está farto de sofrer o chamado efeito de bomerangue devido ao seu espírito emotivo-activo-primário, à sua impulsividade infantil, desta vez excedeu-se. Passou-se dos carretos, como diz a minha vizinha Lucinda...
Então Barack Obama, depois de ter criticado acerbamente Hilary Clinton, não a convidou para um cargo de tanta envergadura? Não deu provas de democracia, não mostrou superioridade moral, não patenteou integridade?
Manuela Ferreira Leite fez tal qual Barack Obama. Ela respeitou a vontade de uma maioria apologética que ciranda à volta de Santana Lopes como as borboletas entontecidas à volta de uma lâmpada acesa... ela sabe que o seu perfil não é o mais indicado. Mas disseram-lhe: «quem não tem cão, caça com gato!» e ela indigitou de imediato o pobre «gato»!...
E aí está o «gato maltez» a sorrir de novo, outra vez!
Se ganhar, ela dirá: eu não acreditava, reconheço-o, mas respeitei a vontade da maioria, como democrata que sou.
Se perder, que é o mais natural, ela dirá: eu limitei-me a respeitar democraticamente a vontade da maioria, não impus um diktat autocrático...os derrotados são vocês, eu tinha muitas alternativas: Marcelo, Borges, Eusébio, etc, etc...
Dr Menezes, mais um tiro no pé. Mais uma acha para a fogueira que o vai queimando a um ritmo acelerado. De tanto manifestar sintomas de «síndrome do abutre», ainda vai transformar-se em cadáver. Cadáver político, claro. Aquela senhora que anda a estudar há muito o seu caso clínico está ansiosa por derrotá-lo nas urnas. Cuide-se, homem!

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home