rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

domingo, dezembro 21, 2008

Lobo alucinado na alcateia laranja...



Coitado do lobo, quer o poder outra vez. Mas a avozinha marota vai pô-lo numa casota, fechado a cadeado, se ele continuar a uivar... rancoroso...

Laranjas quis ver

Vestidos de azul marinho;

Nortista dizia ser

Basista, qual zé povinho...

O Estado era p'ra abater

Erguia a voz num clamor!

Quando chegou ao poder

Ruiu c'um grande estupor!

Dizia-se perseguido

Por tenebrosos barões;

Cordeiro sempre ofendido

Pela corja de... lobões...

Elitistas e sulistas

Apodava os figurões

Talvez até bolchevistas

Quiçá... hordas de espiões...

Um terror!, foi-se queixando,

Gente de vil condição,

Ganindo e amaldiçoando

Atirou toalha ao chão...

Bateu co'a porta, raivoso,

Entregou ouro aos bandidos...

P'lo poder está ansioso

Nos media bolça latidos...

Frenesim alucinado

Mordendo a «Velha Senhora»

O lobo ressuscitado

Quer o poder!... sem demora!...(1)

1 - Anda ansioso por ele. Até vai pedir um congresso antecipado para poder concretizar o seu desejo obsessivo! Depois dele... o dilúvio!!!


0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home