rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo. O mundo e a sociedade sob o olhar atento e desassombrado de um cineasta do quotidiano, um iconoclasta moderno, sem peias, sem tabus, sem preconceitos.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

quarta-feira, junho 18, 2008

O prometido é devido...

«Meu caro rouxinol, nem imaginas como as tuas dicas têm sido fundamentais para as nossas vitórias. Vou levar-te para o Chelsea pois o teu espírito de observação é uma mais-valia!»
Caro Scolari:
Com o devido respeito, há coisas que ainda merecem algum reparo.
Atenção, pois ao que segue:
1- Ricardo não pode socar bolas para a frente mas sim para os lados e para bem longe... Nos «cantos» não deve saír em falso, quando saír é para tocar na bola senão mais vale ficar entre os postes...
2- Quando Pepe avançar para ir à frente, alguém deve ficar a fazer a compensação: Petit, talvez...
3- Os cartões vermelhos podem ser uma grande surpresa: Paulo Fetrreira e Petit, sobretudo estes, que se cuidem...
4- A Alemanha convida ao afunilamento, há que refutar o «convite» abrindo pelas alas e indo à linha de fundo centrar atrasado...
5- Há que optar preferencialmente pelos automatismos (passa- e- repassa) no ataque, em detrimento do esforço individual, tantas vezes inglório...
6- Há quem abuse dos remates de meia-distância sem atingirem o alvo e destruindo jogadas de ataque (Petit, sobretudo tem a «alça» muito elevada...) quando o seu uso deve ser comedido.
7-Atenção aos remates de meia-distância de Balack, há que usar uma «cortina» eficaz...
8-A defesa alemã gosta de «adormecer» os adversários; há que a fazer saír da «toca» convidando-a a avançar no terreno e desguarnecendo os flancos, sobretudo...
9- Se estivermos a ganhar (oxalá isso possa acontecer cedo) há que fazer circular a bola para o desgaste psicológico fazendo vir ao de cima o nosso domínio de bola e a nossa matreitrice...
10- Se estivermos a perder (oxalá não aconteça) há que ter a coragem de adoptar dois pontas-de-lança pois um só, naquela floresta de pernas, é um martírio inútil.
11- Muita atenção às «bocas»: os árbitros agora começam também a sentir o «peso institucional»!... Há que ter comedimento pois uma expulsão pode ser a «morte do artista»...
12- Cuidado com o abuso do passe-longo. Deve ser usado só em determinadas circunstâncias e com grau de eficácia garantido ou muito provável, senão, mais vale o passe curto e certeiro, mas eficaz e garantindo a posse de bola...

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home