rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

sexta-feira, junho 20, 2008

Milagre! A Senhora falou!!!

A Senhora de Caravaggio mostra o seu azedume perante Scolari...


Mal chegou ao hotel recolheu-se em frente da imagem da Senhora de Caravaggio e desabafou assim:

«Senhora, como foi possível teres-me desamparado nesta hora difícil? Tanto tenho implorado, tanto tenho pedido a Vossa protecção e aconteceu aquilo? Uma equipa medíocre, só meia-bola-e-força, só altura e força bruta, a ganhar aos meus mininos, aos meus artistas, aos meus geniozinhos? Como foi possível o árbitro não ter visto aquele empurrão do Balack antes do terceiro golo, como foi possível o João Moutinho ter metido a coxa quando era de meter a cabeça, à peixe, para um golo sensacional? Como foi possível o Pepe ter metido a nuca e levado a bola a subir por cima da trave quando era tão simples fazer como eu lhe ensinei: uma testada de cima para baixo? Como foi possível o Ricardo ter saído daquela forma amalucada, com os olhos fechados, meio tonto, quando poderia estar quieto entre os postes e defender nas calmas? Onde estavas Vós, Virgem Santa?!»


As lamúrias, quase sempre sem resposta, desta vez fizeram com que a Senhora levantasse a cabeça e dissesse alto e bom som:

«Scolari já te dei muitas alegrias, muitas vitórias imerecidas, já te fiz muitos favores. Arranjei-te aquele contrato milionário com o Chelsea, tiveste contratos publicitários com diversos bancos, mordomias e sinecuras sem conta, ainda queres mais?! Tudo tem o seu limite. Basta de pedinchar, basta de te pendurares nas asas da minha prodigalidade. Olha, agora atendi o pedido do papa, que, coitado, quer aumentar a popularidade da religião católica na Alemanha onde os protestantes imperam. Ele acha que se a Alemanha ganhar o euro, a religião católica poderá ter
um novo élan, uma nova oportunidade, pelo menos foi o que me pediu. Fui eu que tolhi a visão ao Ricardo, fui eu que atrapalhei o Pepe e o João Moutinho quando o mais difícil era não marcar. Já estou farta de te dar empurrões para a fama e para a glória.»

Então, de repente, senti um empurrão e caí abaixo da cama. Era a minha esposa que acabara de ter mais um pesadelo. Esqueceu-se de tomar os soporíferos...

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home