rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo. O mundo e a sociedade sob o olhar atento e desassombrado de um cineasta do quotidiano, um iconoclasta moderno, sem peias, sem tabus, sem preconceitos.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

quarta-feira, junho 25, 2008

Acabou o isqueiro!...





Sandra interrogava-se sobre a origem dos Ovnis. Viriam de algum lugar da Terra, de Marte, de Júpiter? De alguma galáxia distante?



Uma estranha sensação de alívio se apoderou de nós depois da debandada dos estranhos seres. Já nem pensávamos nas dificuldades, nos pequenos desconfortos e nas grandes frustrações; era preciso olhar em frente e ter espírito positivo.



O isqueiro, finalmente, dera o último suspiro. Ainda pensámos em fazer uma fogueira permanente, mas não dava. Era preciso uma atenção constante para não propagar incêndios.

Decidimos pescar e pôr os peixes ao sol, em estacas, para os comermos e conservarmos secos.

Entretanto a conversa ia ocupando e fazendo matar o tempo.



_Olha, Roux__ disse Sandra, apontando as nuvens__ será que esta zona é interdita a voos, nunca se vê passar aviões? Barcos também parece difícil. Mas mesmo que apareçam não teremos grandes hipóteses de sinalizar a nossa presença com fumo.

__Entretanto a nossa ausência será notada certamente. Alguém há-de procurar por estas paragens. O teu paquete dará o alarme.



__Oxalá que seja como dizes. Eu tenho sempre esperança. Quanto mais não seja esta experiência vai enriquecer o meu curriculum de realizadora de cinema. Há coisas que só vividas!

__Sandra, fala-me do ano de 2008, dos acontecimentos mais recentes!

__Olha o teu país é protagonista de um caso polémico. Por lá têm passado voos da CIA transportando prisioneiros para a prisão de Guntánamo (Cuba). No entanto o vosso governo disse desconhecer tal tráfego. Mesmo a eurodeputada Ana Gomes, não querendo enterrar a cabeça na areia, afrontou o governo da sua área política (socialista) e foi muito maltratada. Agora, com provas concludentes, o governo já admite qualquer coisa...

__O que é isso de Guantánamo?!

__Olha, o assunto é muito complexo. Dantes havia a União Soviética e os EUA que eram os polícias do universo. Agora tal papel cabe quase em exclusivo aos EUA, e posso ter que dar a mão à palmatória. O terrorismo da Al-Qaeda, a organização de Bin Laden, a que fez derrubar as Torres Gémeas do World Trade Center, é algo de muito preocupante. Recorrem aos suicidas para provocar danos incalculáveis. Será lícito combater o terrorismo com o terrorismo de Estado? A ONU decididamente não está à altura das circunstâncias. A invasão do Iraque foi feita porque a ONU demorou a actuar, os direitos de veto de alguns países tornam-na inoperante.



__Mas Portugal está a combater o terrorismo permitindo que sejam usadas bases suas?

__Na base das Lajes, Açores, têm passado muitos aviões da CIA carregados de prisioneiros suspeitos de serem terroristas. O problema é que tudo é feito à revelia da justiça. Podem ser acusados cidadãos que nada têm a ver com o terrorismo (como já aconteceu) e ninguém é penalizado por tais abusos. Eu não sei se Portugal (o governo) sabe ou não; pode haver um acordo tácito; julgo que o há. Mas isto é algo de muito polémico em termos jurídicos e pode descambar em perseguições e injustiças de toda a ordem.

__Mas a ONU não tem poderes?

__A ONU está paralizada e refém de muitos empecilhos. É uma espécie de figura decorativa. O mundo precisa de uma nova ordem internacional. Precisa de uma entidade supra-nacional que intervenha activamente em casos de abuso de poder flagrante, de genocídios, de falta de respeito flagrante pelos direitos humanos. Contudo em todo o lado há isso. A anarquia reina. A própria democracia é um conceito que é bastante maltratado a ponto de se poder dizer que sob a bandeira da democracia se acobertam muitas ditaduras. Mesmo no meu país e no teu, aparentemente democráticos. Os poderes económicos abastardam e corrompem os alicerces da democracia. Dizem que o Grupo Bildebergue funciona como um areópago onde se acoitam os grandes corruptores, onde se conjecturam estratégias que conduzem à asfixia da própria democracia subjugada pelo poder desses grandes grupos económico-financeiros.
__Não estarás a ser pessimista?
__Mais tarde ou mais cedo isto será ensinado nos manuais escolares. Olha o caso Watergate no meu país, em que um presidente (Nixon) foi retirado do cargo por mentir sobre uma devassa ao partido adversário (Democrata). Dois repórters do Washington Post (Carl Bernstein e Robert Woodward - sei os nomes de cor por que foi feito um filme de enorme impacto) desvendaram o mistério e destruiram toda a credibilidade do presidente. O teu governo, neste momento, é uma espécie de Nixon e Ana Gomes faz o papel dos dois jornalistas. Simplesmente agora já não se liga ao mentir, a mentira está tão institucionalizada que só quem fala verdade é que é penalizado. Ana Gomes vai ser votada ao ostracismo no seu próprio partido. A verdade é mal vista nesta caricatura de democracia. A mentira é que triunfa. George Orwell escreveu um livro que está cada vez mais actual:« O Triunfo dos Porcos!». Eu diria mais: «O Triunfo dos Mentirosos!» é que está a dar!...

__Mas então a democracia portuguesa não tinha ganho credibilidade com o tal «25 de Abril»?

__Lá isso ganhou. Mas foi sol de pouca dura. Agora, uma nova ditadura está emergindo embora com rótulo democrático: a cultura, o jornalismo, o poder local, os tráficos de influência em quase todas as esferas sensíveis da sociedade estão minando a pureza democrática. Tal como no meu país: Bush não é mais que um fantoche nas mãos dos grandes grupos económicos ligados ao armamento, ao petróleo, à banca, às construtoras...

__Será que o mundo precisa de um novo e autêntico «25 de Abril?»

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home