rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

sábado, julho 28, 2007

O "COITADINHISMO", doença em voga...




Este, "abortou" a meio da gestação...
Esta, usa linguagem de vitimização permanente.
Enfim, duas faces do "coitadinhismo"...
Está muito em voga esta doença. Para alguns é uma obsessão. Não passa um dia que não assumam esta faceta patológica. É já uma imagem de marca.
O seu expoente máximo, é sem sombra de dúvida, aquele sujeito da Madeira, esse, o da Quinta da Vigia. A fonte inspiradora do anedotário nacional e dos caricaturistas mais atentos.
Sempre vítima do "sistema", sempre vítima dos "cubanos do contenente", qual bebé chorão procurando tirar proveito do adágio popular: "quem não chora não mama!"
Mas, o que é demais é erro. Quer estar sempre na crista da onda mediática. Quer ser pomo de discórdia, ambiciona notoriedade mediática permanente. E consegue-a. Ao contrário do seu homólogo açoriano Carlos César, um cavalheiro na plena expressão do termo, este ultrapassa o limiar do bom senso e atinge as raias da patologia.
Não teve problemas em cometer I.V.G. (interrupção voluntária da governação), a meio da "gestação", não se incomodando com os balúrdios que foi gastando nessa terapia despesista e desnecessária. Só por megalomania. Só para prolongar mais dois anitos a sua já longa maratona. O despesismo não o incomodou então.
Agora diz que não há dinheiro para cumprir a nova legislação no tocante à I.V.G. (interrupção voluntária da gravidez). É despesista, não há meios, o "contenente" que se desenrasque!
Sempre a chorar... para mamar! Sempre a procurar descortinar pretextos para "sacar" mais algum aos "parolos" do "contenente"...
Mas há mais "coitadinhismos" por aí!!!
Alguns presidentes de câmara, usam e abusam da doença. Quando a oposição cumpre o seu papel, com eficácia e com verticalidade, eles acusam-na de: "maledicência", "ânsia de protagonismo", "ataque ao turismo local", "ataque ao bom nome da cidade!", "manobra capciosa", etc., etc.
É assim em quase todo o país. Se há esgotos a céu aberto, a culpa é da oposição que está a dar cabo da imagem da terra. Se há salmonelas na água do mar, é a oposição que quer afugentar o turismo, se há rios poluídos, é culpa da oposição que só agora acordou para o problema e quer notoriedade pública...
Mas, o que é grave, é que usando e abusando de uma comunicação social seguidista e paupérrima em termos éticos, histérica em questões deontológicas, esses ditos são empolados de forma hiperbólica por escribas sabujos e de índole mercenária, que tratam o tema de forma quixotesca. Chamam à primeira página o "caudilho local", num culto de personalidade persistente e de contornos servis, e fazem comentários do género: "o povo continua a adorar o grande chefe!", "as sondagens mostram que a câmara está com o astral em alta!", enfim, servilismos parolos e com sabor a ranço...
Quantas vezes as sondagens não passam de manobras populistas encomendadas a alguma empresa que directa ou indirectamente anda a sorver fundos da própria câmara?!
É assim esta acaciana terra portuguesa, onde o "chico-espertismo" assentou arraiais, para enriquecimento de meia-dúzia à custa da boa fé e credulidade da explorada maioria, que somos todos nós... Ai Eça, vem cá outra vez que a tua chalaça continua oportuna... a tua mordacidade é um cautério intemporal, uma carapuça permanente para certas "cabecinhas pensadoras"...
Enfim, os rostos do "coitadinhismo" são tantos e tão díspares que daria para escrever um livro!...

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home