rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

sábado, julho 07, 2007

A "Choldra" continua: o "vista grossa" anda por aí!




Fazer "vista grossa" acontece muito. Os excessos também
são frequentes: castiga-se o "justo" para ilibar o "pecador"...
Tantas vezes o vil metal, ou a amizade, ou a cunha, estão na base destas
injustiças que não são mais que partes emersas do icebergue corruptor...
Sejamos honestos: ela sempre andou por cá! Transitou do regime do "28 de Maio" com armas e bagagens para o de "25 de Abril"... Continuou, bastas vezes, no podium do poder.
Ela pode ter várias caras, assumir variegadas posturas, pode até nem ter rosto...
quantas vezes a vemos no campo de futebol, estimulada por "dopings" que nem imaginámos (seja a pueril "fruta", sejam as férias no Brasil, seja o apartamento na Póvoa... seja o agigantar repentino da conta bancária da esposa, ou do filho deficiente...), quantas vezes a observámos nos tribunais (é o senhor Delegado que não mão investigar como deveria pois pode comprometer o amigo X, ou causar danos colaterais ao empresário Y, ou atingir o presidente Z; é o senhor juíz que passa ao lado de factos relevantes subalternizando-os injustificadamente, ou a testemunha A que deixa de ser credível de um momento para o outro...); é o fiscal da obra que é amigo do empreiteiro Fulano de Tal e "esquece" aquilo que noutro lado, com outro interveniente (doutra cor partidária) dá azo a pesada multa; ele é o senhor polícia que multa os carros de forma selectiva... enfim, a coisa é o pão-nosso-de-cada-dia...
Mas esta "vista grossa" tem apetites profundos e gula interminável. Pode estar anichada na CMVM, ou na Càmara municipal. Tanto pode estar no Tribunal Administratrivo, como no Tribunal do Trabalho. Ela ("vista grossa") pode ser "pivot" de uma TV ou ser médica no Centro de Saúde. Pode ser árbitro de futebol ou juíz no Tribunal de Família. Pode ser director de um jornal ou deputado da república.
Enfim, nesta promiscuidade tão enraizada no tecido social, ela pode estar na própria Igreja, pode ser o cónego alfa ou o bispo beta; ninguém fica imune, todos nós podemos (e devemos) meter a mão na consciência, pois, já fizemos "vista grossa". Quem nunca o fez que atire a primeira pedra!... Errar é humano, prosseguir no erro já é patologia. E todas as patologias precisam de tratamento.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home