rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo. O mundo e a sociedade sob o olhar atento e desassombrado de um cineasta do quotidiano, um iconoclasta moderno, sem peias, sem tabus, sem preconceitos.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

quinta-feira, junho 25, 2009

Uma estátua ao Dr Macedo Vieira!
















Felizes os povos que têm ao leme uma formiguinha laboriosa sempre procurando o mel (metal vil) para encher a colmeia (cofres) e redistribuír com equidade e magnanimidade por todas as obreiras... Bem aventurados os justos pois deles será o reino dos céus!...







Este sim, tem pautado o seu comportamento pela frontalidade, pelo despojamento (tal qual o Santo Condestável o fez in illo tempore...), pela transparência. Indiferente às críticas de alguns ressabiados, se calhar desejosos de ocuparem o nobre lugar que ocupa, mas não dotados da sua superior craveira técnico-científica para um lugar tão espinhoso. Firme e erecto nos seus princípios de intransigente defesa dos valores da austeridade, do zelo na defesa do erário público, de respeito pelos sãos princípios de gestão economico-financeira, de submissão dos mesquinhos interesses privados ao superior interesse colectivo (da Pólis em detrimento de obscenos lóbis que mais parecem gangs...), ele continua hirto, impávido e sereno ao leme da nau poveira sem olhar ao canto mavioso das sereias plutocráticas (quintas, montes, gomes, dentre outras...) que o querem manipular em seu favor.

Mas ele de há muito que pôs cera nos ouvidos, está couraçado contra lóbis e promotores imobiliários, contra barões e baronetes, contra oligarcas da finança ou capitães da indústria, e segue o seu rumo tendo apenas no horizonte o olhar concentrado no povo, esse sol que ilumina a sua praxis, esse deus que ele cultua sem tergiversar acima de todas as coisas terrenas...
Nunca tão poucos (os seus edis, igualmente sacrificados e empobrecidos pela actuação desprendida, no cargo...) fizeram tanto e receberam tão pouco! Isto diria sir Winston Churchil se fosse vivo e lhe fosse dada a oportunidade de contemplar esta saga de um valor humano incalculável! Tiro o meu humilde chapéu a este sacrifício sobrehumano!

Uma estátua, já! Veja aqui a nobre intenção das gentes poveiras! Me curvo a tão generosa intenção!!! Ala arriba!

Sugiro que se escreva a seguinte frase atribuída a Horácio: «non omnis moriar»!

Queria dizer na sua: «não hei-de morrer todo», ou seja, com a envergadura gigantesca da sua obra colossal, nunca há-de morrer, pois a imortalidade está garantida! Mutatis mutandis, aplica-se ao autarca modelo...

Marcadores:

6 Comments:

Blogger Maria Clarinda said...

Posso assinar por baixo?
Adorei o teu post!
Jhs

7:45 PM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Olá Maria Clarinda:

Ainda bem! a gratidão não é palavra vã! O céu será seu, certamente...

8:41 PM  
Blogger © Piedade Araújo Sol said...

este rouxinol, não sei canta se encanta, se apenas diz verdades.

ui...

um beij

9:04 PM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Cara Piedade:

A Verdade a Deus pertence... ele é o Caminho, a Verdade, a Vida!

Eu, sou um pobre rouxinol que Vila do Conde despreza e não se revê no seu canto. Estou a um canto!

Mereço-o, não sou deste tempo!

9:32 PM  
Blogger Manuel CD Figueiredo said...

Com cera nos ouvidos, preso (salvo seja!)ao mastro...uma das causas do autismo!
Pobre (também salvo seja!) do João Semana!
Fico a pensar em criar na estátua...

10:22 AM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Meu caro:

O João Semana hoje se fosse vivo, nunca concorreria a um cargo político. Da maneira que as coisas estão! Este tem mais o perfil de João Boavida! é o que mais abunda!

6:51 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home