rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

quinta-feira, junho 25, 2009

Coimbra, «rouxinol de Bernardim»...

Bárbara, uma tulipa em flor...
Fado de Coimbra, ex-libris imorredouro!



Coimbra, «rouxinol de Bernardim»
Cidade qual alfobre da cultura
Onde o saber floresce no jardim
Flor de lis ou tulipa doce e pura...
Voz de Hilário 'inda ecoa, tão saudosa,
Perpassa e se vislumbra junto à Sé
Depois, pé ante pé, melodiosa
A aplaudir a «Briosa» ... em Calhabé!...
O Mondego, dolente, preguiçoso
À «cabra» já não liga nem respeita
Sempre no leito, monstro perigoso
A cidade refresca e até enfeita.
Cidade onde palpita o coração
De Inês de Castro, alma imorredoura
Um símbolo perene da paixão
Que atrai a juventude... e a vindoura...

Marcadores:

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home