sexta-feira, junho 19, 2009

Lídia Jorge, parabéns!

Aqui, rouxinol, o ar é puro, a natureza exala um aroma celestial!O sol, esse quis dar-me um presente de aniversário. Adorei!




Hoje o sol parou, sorrindo
E a abraçou com timidez:
«O passado foi sumindo
Só vivemos uma vez!»



Ela ripostou, feliz:
«Minha pena é meu cinzel
O futuro, meu juiz,
Cumpri sempre o meu papel!»


E o sol voltou a sorrir:
«E fizeste-o bem, querida,
Serás um sol no porvir
Jamais serás esquecida!»



Então, de mãos dadas,
Correndo pelo areal
Duas almas geminadas
Dois sóis... num divino astral!!!

12 comentários:

Luciana disse...

Olá obrigada pela visita no meu Blog.


Uma ótima quinta-feira


Bjs

rouxinol de Bernardim disse...

Luciana:

Seja bem vinda a este pequeno jardim de poesia...

mundo azul disse...

___________________________________

Um lindo poema em homenagem à sua amiga! Parabéns aos dois!


Beijos de luz e o meu carinho...


__________________________________

Baila sem peso disse...

O sol fez anos
e foi brindado...
um rouxinol cantou
e foi visitado :)

Bonito este SOL aqui cinzelado!

Muito obrigada, pela visita ao meu cantinho e pelo afago do carinho!

Beijinho

Sandra disse...

Vim lhe agradecer avisita e agradecer as palavras doces que vc. deixou em meu blog.

Quanto ao poema, lindo. O sol é a maior alegria da natureza. Dá luz,prazer. Enquanto a chuva nos deixa mais quietos e com vontade de dormir.

A última estrofe do verso é linda.
Bjs.
Sandra

Blue disse...

Que o sol volte a brilhar,
e me aquecer, neste inverno duro e cruel, pelo qual estou a passar.
Obrigado pela visita e incentivo. Sei que não é fácil, mas saudades doem, saudades machucam.
Abraços

Helô Müller disse...

Hum, temos um poeta por aqui ! Gostei de sua poesia, e darei parabéns por ela e pelo niver !!
Beijinhos ensolarados !
Helô

rouxinol de Bernardim disse...

mundo azul:

que o cor-de-rosa também impere é o que faz falta...

rouxinol de Bernardim disse...

Baila sem peso:

olá,
cinzelar o sol não é fácil mas tudo vale a pena... se a alma não é pequena... lá dizia o Fernando Pessoa...

rouxinol de Bernardim disse...

Sandra:

Bom, bom era o «sol na eira e chuva no nabal», como se diz por cá...

rouxinol de Bernardim disse...

Helô Müller:

Seja sempre bem vinda que o seu sorriso ensolarado tudo tonifica!

Bom sol para si também!

RB

O Micróbio II disse...

A Lídia não é das minhas favoritas... lê-se!