rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo. O mundo e a sociedade sob o olhar atento e desassombrado de um cineasta do quotidiano, um iconoclasta moderno, sem peias, sem tabus, sem preconceitos.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

quinta-feira, fevereiro 21, 2008

Honrosas excepções

Dr Guilherme Oliveira Martins

Presidente em exercício do Tribunal de Contas


Habituados que estamos a ver proliferar o compadrio e o nepotismo, quantos vezes abrigados pela asa protectora de um partido (daí a acusação de partidocracia) até se estranha quando surge alguém a emergir da sombria realidade a dar uma aragem de isenção e verticalidade.
Quando foi escolhido para ocupar o lugar prestigiante que agora ocupa foi acusado de ter pouca isenção e poder favorecer o partido donde vinha militando (o PS).
Agora, ao assistirmos ao «chumbo» do TC no tocante a um vultuoso empréstimo para pagar dívidas herdadas pelo executivo da câmara municipal de Lisboa (onde preside o socialista António Costa) não deixa de ser curioso fazer uma retrospectiva e avaliar quão infundadas eram as reservas apontadas.
Afinal, habemus Isenção!

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home