rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo. O mundo e a sociedade sob o olhar atento e desassombrado de um cineasta do quotidiano, um iconoclasta moderno, sem peias, sem tabus, sem preconceitos.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

domingo, fevereiro 24, 2008

Era uma vez um lobo-do-mar que o mar invejava...






Esse mar-cão mar-ladrão
esse mar maldito seja
levou o teu coração
porque dele tinha inveja
coração de mareante
só coragem e bravura
quase sempre triunfante
mesmo na luta mais dura
esse mar-cão mar-canalha
talhou de água o teu caixão
teceu a tua mortalha
esse mar não tem perdão
esse mar que te levou
ao teu último suspiro
com teu coração ficou
precisava dele, Miro
precisava da coragem
da robustez natural
coração à tua imagem
de guerreiro sem rival
à noite quando anoitece
'inda espero te encontrar
às vezes até parece
ver-te na praia a jogar...

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home