rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

segunda-feira, janeiro 05, 2009

A guerra e... os «pretogueses»...

A invasão da Faixa de Gaza pelos israelitas deixa-nos perplexos. Como é possível haver tanto destrambelhamento a nível de lideranças políticas! ?A comunidade internacional já de há muito que deveria ter colocado o Hamas no local que merece: o caixote do lixo da História... Invadiram a Faixa de Gaza e criaram todas as condições para isto! As guerras podem ser evitadas, mas, ao observarmos o comportamento selvagem e continuado de lançamentos de rockets para território israelita, só por mesquinhez, por cobardia, por alienação política, que esperar? A actual ONU, com a sua configuração, está atada de pés e mãos. É urgente criar um organismo verdadeiramente eficaz, interventivo, onde não haja deireitos de veto, onde todos possam ser punidos sejam grandes ou pequenos! Até lá, continuará esta pouca-vergonha: morticínios sem conta, vítimas inocentes de uma insensatez a roçar o limiar da loucura!...


Ocorre-me recordar aqui um episódio dantesco ocorrido em Moçambique em Dezembro de 1972
que prova o grau de crueldade e de loucura de que é capaz a espécie humana. Na guerra, as vítima inocentes são o pão nosso de cada dia, mas em Wiriyamu, nós, portugueses, excedemos tudo!...


A ordem foi dada e era inflexível: «era preciso limpar toda a zona, não podia ficar ninguém para contar o que aconteceu!»

Era uma aldeia onde se dizia que a Frelimo obtinha protecção. Wiriyamu de seu nome. A 6ª companhia de comandos, sob as ordens de Antonino Melo, lá foi, disposta a executar a tenebrosa ordem. Era preciso proteger Cabora Bassa, a barragem que personificava o poder colonial. Em Tete, na base, é feito um briefing onde são dadas as instruções para o massacre.

É a «operação Marosca», como ficará conhecida esta vergonhosa saga da guerra colonial, que manchará a nossa honra e nos equiparará aos americanos com o seu não menos maquiavelico MY LAI!

Como não havia munições para matar toda a gente são metidos em palhotas e lançadas granadas para maior eficácia da mortandade! Alguns entretêm-se a fazer filas de gente e com uma só bala disputam o record de mais mortes com uma só bala!...Crianças são atiradas ao ar e baleadas na queda, perante os gritos desesperados das mães! uma, grávida, depois de lhe ser perguntado qual o sexo da criança e ter respondido negativamente, é-lhe feita uma sangrenta abertura do útero, com faca, a sangue frio e ... depois disto, mostrada a criança arrancada das entranhas... à mãe moribumda!...Depois foi queimada, ainda semi-viva! (Isto consta do livro escrito pelo padre Hastings!...).
A barbárie, a bestialidade, a loucura elevada ao máximo expoente!
Uma menina de nove meses, nos braços da mãe (Vaina) é morta a pontapé. As cabeças dos cadáveres são usadas para servirem de bolas de futebol e pontapeadas por soldados completamnete fora de si! Um dos sobreviventes, de nome Baera, conta que uma sobrinha ainda menina , foi levada por soldados e foi violada por cinco, de seguida.

Em Lisboa, Marcelo Caetano nega tudo! tudo invenções, tudo mentiras de quem quer denegrir a imagem de Portugal, tudo patranhas de um padre estrangeiro que não gosta de Portugal!...

Enfim, as mentiras do poder, para encobrir tal vergonha, o sistemático ocultar da verdade, como ainda hoje se vê por tanto lado, só para defender quem está no poleiro, só para proteger quem é de facto o responsável em última instância por toda esta carnificina!...

Israel entrou numa investida cujo fim se desconhece! O ter legitimidade não é tudo! Mas, de facto, tem-na, pois os ataques continuados, as provocações sistemáticas sem indícios de terminarem, foram cometidas, sem dúvidas. Mas o fim como será?!

Até lá, centenas de vítimas inocentes (de ambos os lados) perecerão ou ficarão mutiladas para sempre... Assim, a humanidade não dá sinais de progresso. As religiões (e não só) e os fanatismos de toda a ordem podem estra na génese de toda esta imbecilidade; exigem que a ONU seja reformulada, exigem que a humanidade se defenda de bárbaros de todos os matizes que não respeitam normas internacionais e se divertem matando e levando inocentes ao supremo sacrifício!...
Basta de insensatez! A ONU tem que ser reformulada com urgência. É isso que faz falta para se caminhar para um novo paradigma neste universo carregado de totalitarismos e de bestialidades.

3 Comments:

Blogger Manuel CD Figueiredo said...

É de facto urgente reformularem-se os Termos de Referência da ONU, que tem sido uma velha preocupação de muitas Nações, mas não daquelas que têm mais responsabilidades na contribuição para a Paz Mundial.
Esta tentativa de reorganização assumiu particular acuidade, nos últimos tempos, aquando dos problemas surgidos com o desmantelamento da ex-Jugoslávia. A questão da manutenção da Paz foi então um assunto extremamente difícil de equacionar, as atrocidades no Ruanda foram outro claro exemplo. E quando se sente escapulir das nossas mãos as ténues hipóteses de remediar conflitos, isso dói...
Se a ONU pudesse agir doutro modo, talvez a questão do Médio Oriente não atingisse os níveis de loucura que ora se verificam, e que não sabemos até onde poderão chegar.
Mas, de imediato, penso que o mais urgente será as principais nações envolvidas, beligerantes e apoiantes, chegarem a um entendimento, justamente em nome da Paz Mundial. O contributo de todos os membros da ONU é indispensável.

12:46 PM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Meu caro comandante Manuel Figueiredo:

Realmente dói mesmo ver aquelas atrocidades vitimizando inocentes, sabendo-se que se houvesse outra postura da parte dos responsáveis a tal ponto não se chegaria.

A ONU precisa de um novo rosto, uma nova orgânica, um novo figurino. Tem que ser dotada de poder interventivo eficaz, de poder económico, bélico, de capacidade fiscalizadora mesmo dentro das grandes potências.

Enquanto vigorar esta situação nada se resolverá e tudo ficará nas mãos de meia dúzia, às vezes mais interessados em vender armas, escoar stocks do que resolver problemas ou salvaguardar a Paz.

9:58 PM  
Blogger Marieke said...

É muito complicado para mim expressar uma opinião justa e bem fundamentada sobre este assunto que teve um mau começo lá nos anos passados do fim da II grande guerra....
Consigo isso sim é expressar o meu lamento e tristeza pelos civis que morrem nesta guerra estúpida...que foi começada pela Comunidade Internacional e que agora nada faz para terminar com ela
Um abraço de Bom Ano
Marieke

3:25 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home