domingo, novembro 09, 2008

Será que roubaram o apito ao árbitro?!




Pilatos supervisor
Lava as mãos, lá na Madeira,
Vendo o cacique opressor
Não tira as mãos da algibeira!


Ali votos já pescou
E quer voltar a pescar
Por grande omissão pecou
E vai voltar a pecar...


No inferno da Madeira
Abril jamais pode entrar
A criatura brejeira
Só quer Maio... e ... Salazar...


Ouvidos de mercador
Faz o árbitro, sem ver,
Protegendo o infractor
Pensando os votos... colher!




Há que actuar sem demora,
O jogo está viciado
É batota a toda a hora
O juiz?! Olha pró lado!!!

3 comentários:

LuzdeLua disse...

Será, será???

"Não haverá borboletas se a vida não passar por longas e silenciosas metamorfoses."
Rubem Alves

Passando para te ler, deixo aqui um abraço amigo e bons desejos pra semana.

em azul disse...

Ai, Rouxinol se te ouvem cantar ainda te cortam o pio!

Para aquelas bandas dizem que é tudo muito lento... actuar? Hum... Quem? Quando? Como?


Um abraço
em azul

rouxinol de Bernardim disse...

em Azul:

O pio, em Portugal, é Príncipe Duarte...