rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

terça-feira, novembro 11, 2008

ABRIL NÃO VENHAS TARDE!!!

«Se não estivéssemos na Europa já há muito tinha surgido um golpe de Estado. Motivos não faltam!»
Há tempos não muito longínquos, disse Mário Soares


Não morro de amores por Mário Soares, mas li o seu «Portugal Amordaçado» e ainda o releio às vezes. Os tempos são similares. A História repete-se com demasiada frequência. A memória é um atestado da nossa consciência colectiva, um despertador, um detonador de alertas. Um sacrário de ideias, de valores, de sentimentos!
O estado a que chegámos é de molde a gerar graves desconfianças ao próprio regime que se diz democrático mas que está cheio de microclimas ditatoriais, impregnado de bolsas totalitárias, de czares, de sobas, de «bokassas» de trazer por casa...
O povo sai à rua com a maior das facilidades, não para levar em ombros os tenentes do poder, mas para os admoestar. Está criado um caldo de cultura propício ao deflagrar de vagas de fundo, ao eclodir tempestuoso e insubmisso, do tão apregoado «direito à indignação
Este poema tem por fim alertar os poderes públicos para o clima que predomina nos cafés, nas famílias, nas tertúlias mais comezinhas. Não, não é um apelo à revolta, mas tão somente uma tomada de consciência de que o sentimento de revolta está crescendo, galopando no prado da democracia...
ABRIL NÃO CEGOU! NÃO DORME, NEM SE DEIXA NARCOTIZAR!
Opacos interstícios da justiça
Que ocultais miseráveis cambalachos
Olhai que Abril não cega, não preguiça,
Abril vê mordomias, vê os tachos...
Justiça envilecida, sem pudor,
Esclerosada, usada e abusada,
Vergada ao vil metal, tão sedutor,
Manhosa criatura, viciada!
Reles caricatura, serviçal,
Tu punes a virtude pra louvar
O vício mais velhaco, mais venal,
Crês-te vestal, mas ... só de lupanar!...
Subjugas-te ao poder, sem ter pudícia,
Sem vergonha. De cócoras te vemos
Lambendo as mãos, as botas, com estultícia!
ABRIL VIRÁ DE NOVO! NÓS SABEMOS!
Nota: importa ressalvar os juízes probos e corajosos que ainda temos, que os há também. Neste conglomerado «justiça», há que incluír o legislador, ele também, responsável em primeira instância, pela injustiça que temos!...

1 Comments:

Blogger Menina do Rio said...

O justo mundo das injustiças!

Obrigada pela visita e pelo carinho

Um beijinho

12:30 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home