rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

sábado, novembro 22, 2008

Dias Loureiro, o último a saber!...

O Parlamento não o quis ouvir. Lá foi desabafar a Judite de Sousa. Será que a outra «Judite» não achará estranho tanta ignorância? Ele assinava de cruz? Ele é um ingénuo útil?

Ou, pelo contrário, ficará de fora, para apertar os calos aos amigos influentes a fim de ajudarem a resolver o imbróglio?
Invocou muitos anos de amizade com Cavaco Silva (subrepticiamente quis recordar certamente os montões de euros carreados para a campanha eleitoral... que deram até em excesso que teve de ser lançado borda fora!), quis fazer figura de «anjinho» imaculado, vestal do templo, pomba branca no meio de reles falcoaria!...

Este país vai de mal a pior! Menezes afinal saíu do PSD por causa de pressões relacionadas com este tema. Ele, coitado, queria a supervisão bancária, forte, intensa, necessária, mas os «mauzões» não queriam e ameaçaram-no... e ele cedeu, nada fez, nada disse então!...

Ficou tão cheio de MEDO, o cagarolas, que não permaneceu no posto e não deu seguimento ao que a sua iluminada mente preconizava: uma investigação profunda ao sistema bancário! Cedeu às pressões!

Vou-lhe contar um segredo, seu corajoso: um dia eu estava empenhado em investigar a fundo uma câmara municipal; recebi um telefonema de um antigo dirigente desportivo (muito implicado nas negociatas da dita câmara) a propôr-me um jantar para limarmos arestas; eu já tinha recusado um almoço proposto por um jornalista amigo comum (A.G.) e respondi-lhe que já sabia o que ele me iria dizer portanto não precisava de jantar nenhum; então ele (JRM) disse-me que não me queria comprar mas que era mais fácil seduzir outro escalão mais superior; referiu-me os próprios inspectores da SEAL ou até cúpulas do meu partido (PSD) que compreenderiam a necessidade de se ultrapassarem os preceitos legais dada a burocracia existente.

Não me intimidei. Continuei em frente. Fui honesto comigo próprio. Sabe o que aconteceu?!
Um alto dirigente do partido (S.P.), hoje deputado europeu, deu-se ao desplante de ir ameaçar o director de um jornal hebdomadário que estava a pegar no assunto dizendo mais ou menos isto: ou esse assunto é encerrado já, ou não haverá mais publicidade do Norte (?!!!) para aqui!!!

O director(Victor C. R.), timorato, agachou-se, meteu o rabinho entre as pernas e cedeu!!! Isto a ser verdade o que me disse o jornalista desse hebdomadário (AC) que, ele também, ficou enojado com tal despautério!

Eu continuei em frente! Bati com a porta no partido, não sem que antes tivesse denunciado ao então secretário geral (RR) a situação gravosa então protagonizada pelo dito (SP).

Quanto ao inquérito feito pela entidade de supervisão, deixe-me rir... ficou totalmente a leste dos casos mais melindrosos e tudo ficou como dantes, quartel general em Abrantes!...

Mas o Dr Menezes vem agora armado em vítima, procurando colher dividendos serôdios, quando, de facto, o que vem atestar soberanamente, é aquilo que toda a gente sabe: não teve estofo para seguir em frente, não tem um resquício de sentido de Estado, não tem estaleca para ser líder de nada! Ficou submerso pelas ameaças e nunca esclareceu nada, a não ser agora que dá jeito e é oportuno! GRANDE OPORTUNISTA!

Digno, digno, era demitir-se e divulgar publicamente as ameaças a fim de se poder
apurar toda a verdade no sistema bancário!!! Assim, foi mais um conivente! Outro Dias Loureiro!
Que a terra (política, entenda-se) lhe seja leve!!! Junte-se ao grande educador da Maia (SP) e vá publicando uns contos infantis para a gente se rir... Cambada de ...

6 Comments:

Blogger Manuel CD Figueiredo said...

Se não for a frontalidade (não são precisos os nomes por extenso...) de depoimentos como este, muitos continuarão a acreditar nas pessoas que se dizem (dizem eles próprios e os seus amigos) de bem(?!). Uma escumalha! Um nojo! O país está apodrecido!

5:03 AM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Pode crer! Não é preciso ser perito em exegese para ir ao fundo da promiscuidade total!

5:44 AM  
Blogger Lumife said...

Um documento importante este texto.

Por tal deve ser distribuido pelos nossos contactos.

Assim, irei enviar aos meus endereços.

Eespero que não leve a mal a minha iniciativa. Darei, como é óbvio, conhecimento do autor.


Saudações

6:42 AM  
Blogger Dimas Maio said...

Caro Rouxinol:

Isto parece que, finalmente, vai levar uma volta. Já chega de pouca vergonha!
Um já foi levado numa gaiola e outro anda cheio de cagaço. Vê-se à ditância. Não adianta tentar jogadas de antecipação

Vá preparando um hino glorioso
à vitória da Justiça contra a máfia portuguesa metida na política. Acho que agora é o começo do fim da bandalhira,

11:09 AM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Meu caro professor D. Maio:

Não acredito, sinceramente. Leva apenas três anos de pena suspensa!
A máfia é quem mais ordena! Não, não é pessimismo, é a constatação dos factos.

11:10 PM  
Blogger Guiomar Barba said...

O mundo está putrefacto, não só Portugal...
As verdades sagradas para muitos são fanatismo ou coisa parecida... O transcendental só é aceito a luz da ci~encia ou filosofia...
Mas,as verdades sagradas da palavra, zombam da sabedoria dos que a ignoram ao cumprirem-se cabalmente...

11:01 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home