rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

terça-feira, julho 29, 2008

Fado do grosso...


«O grosso anda tão grosso que qualquer dia cai abaixo dos elefantes brancos que criou... Apanha cada piela que mais parece um barril»
Gostava de ter a perícia do Quim Barreiros para dar mais alegria ao povo, pois em tempo de crise a boa disposição faz falta. Imaginemos então o famoso Quim de Vila Praia de Âncora, a cantar este fadinho improvisado homenageando aquela figura típica que canta e encanta todos os cubanos do cont'nente!
Esta asnocracia pura
Vai de tasquinha em tasquinha
Caça tolos com fartura
É piela tão certinha!
Já no estertor da agonia
Só lhe falta a extrema-unção;
Má criação eu diria,
Tem demais, farta ração.
Chá não tomou certamente
Em pequenino, o histrião;
É verbal-incontinente
Por causa do... carrascão!
A taxa de alcoolemia
Vai subindo velozmente
O linguajar sentencia
Óbvio colapso da mente!
De tanto beber ficou
Com as velas encharcadas
Os fusíveis lá queimou
Multiplicam-se as... estradas!...
Ele anda grosso, sabemos,
O verbal-incontinente;
Curá-lo, já não podemos
A piela é permanente!

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home