rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

domingo, novembro 04, 2007

Enola Gay - Hiroxima


Foi a bordo do avião Enola Gay que Paul Tibbets lançou a primeira bomba atómica sobre Hiroxima. Gay de má memória, como quase todos os gays que por aí andam a infernizar a vida das pessoas...
Faleceu hoje o piloto que lançou a primeira bomba atómica causando centenas de milhar de mortos e um rol extenso de feridos. A humanidade fervilhava de ódio mortal. Os japoneses com os célebres kamikazes (pilotos suicidas) iam cometendo atrocidades atrás de atrocidades. O culto cego ao imperador (que consideravam divino), um fanatismo patriótico exacerbado aos limites, eis o cocktail explosivo que conduziu ao desespero. Os americanos sentindo-se ultrajados (pelo cobarde ataque a Pearl Harbour) vendo que nada parava aquela espiral de violência suicida, usaram a arma terrível de que dispunham: a bomba atómica.
A humanidade assistiu a um flagelo devastador. Centenas de pessoas gravemente afectadas pelas radiações radioactivas viriam a sofrer horrivelmente no futuro próximo. Apesar de tudo, os japoneses só se renderam quando caíu a segundo bomba: em Nagazaki.
Dizendo não temer a morte (como os cobardes americanos, na sua versão...), eles acabaram por se render e cairam na realidade horrenda. A bomba atómica foi o travão para a hecatombe que se abateria sobre a fanática nação japonesa.
Agora, contemplando a onda de homens-bomba que no Iraque assumem igual papel suicida pergunta-se se a humanidade não aprendeu nada com a História? A cegueira (religiosa e nacionalista) leva a limites insensatos e aberrantes. Oxalá não seja precisa uma nova bomba para terminar este conflito. Oxalá ambas as partes metam a mão na consciência e retirem as ilações necessárias e convenientes.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home