rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo. O mundo e a sociedade sob o olhar atento e desassombrado de um cineasta do quotidiano, um iconoclasta moderno, sem peias, sem tabus, sem preconceitos.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

quinta-feira, novembro 01, 2007

A vida é um instante... um "ai que mal soa"...



A Vida e a Morte... a roda da vida...

A vida dura um instante

Um nada na eternidade

Ficamos neste mirante

Às vezes contra vontade

A morte entra a seu talante...

O nível de cada qual

Não se mede por dinheiro

Por pipas de vil metal

O nível vê-se primeiro

Pela postura moral.

Moral e religião

Nem sempre andam lado a lado

Já vi moral em pagão

E bispo a ser condenado

De alma negra, qual tição...

Água benta e presunção

De nível não é medida

Bater no peito co'a mão

Madalena arrependida

Pode não ser contrição.

Muito falso moralista

Passa a vida se gabando

Atitude narcisista

O seu ego sempre inchando

Mais que do galo a crista.

A vida é uma procissão

Todos vamos no desfile

No adro, todos nus vão

Quais cordeiros em redil

Prá cova todos irão.

Há que colher a lição

E moral disto tirar:

Que importa tanta ambição

Muito dinheiro juntar

Se vamos sós no caixão?!

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home