rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

sábado, maio 29, 2010

Cavaco repudiado pela direita!


Há cerca de dois anos havia uns «pessimistas» a denunciarem situações pouco transparentes.
Se calhar até tinham carradas de razão, mas eu, que estou sempre na onda, agora sou critico daqueles que criticavam...




Segundo noticia hoje o Expresso a direita procura alternativa a Cavaco.
Enfim, descontente, sobretudo pela sua não tomada de posição na questão do casamento gay, onde toda a gente aguardava a remessa à AR para uma nova votação, manifestando a sua posição de princípio sobre a matéria, muito embora sabendo que a AR iria sancionar o diploma.

Mas Cavaco Silva é figura altamente instável em questões de princípios. Alguns dizem mais: falso!

Ainda há dias dizia ter sido sempre contra determinadas práticas que redundaram em graves diostorções nos domínios da banca e do sector financeiro, lato sensu.
Se bem me lembro (ver aqui no meu blogue) ele era contra os que verberavam o rumo que as coisas tomavam em 2008 (Maio), os que alertavam, de forma sensata e prudente, face a indícios de pouca transparência e escândalos que não eram bom prenúncio. Como eu o fiz.

Nunca o ouvi atacar eventuais abusos da banca. Sabe-se que colheu dividendos da sua aposta no BPN. Soube retirar-se a tempo (teria sido informado do desastre iminente?!!! Inside trading?!) e nunca denunciou situações pouco claras. Sabe-se que defendeu Dias Loureiro até às últimas, quando já o barulho era ensurdecedor pela manutenção deste conselheiro de Estado altamente e gravosamente implicado em negociatas de baixo calibre no BPN.

A direita tem razões para não confiar neste homem. Ele apoiou o stablishment sem tergiversar, ele foi uma muleta preciosa. Com o seu silêncio e as suas críticas aos «pessimistas» __os que sempre criticaram os excessos havidos na banca, os off-shores, as jardinices na Madeira, as estroinices na banca__ele caucionou todo um caudal de manobras suspeitas e até procurou intimidar os que bradavam contra tal despautério, acusando-os de pessimistas!!!!

Cavaco tem, isso sim, um autêntico exército de serventuários na comunicação social, que branqueiam os seus dislates, distorcem as suas gaffes procurando dourar a pílula...

Cavaco não merece o aval da Direita, nem do Centro, nem da Esquerda. Ele não foi o supervisor atento, não exerceu a pedagogia de influência que era suposto efectuar, não alertou para abusos e práticas pouco transparentes ou prepotentes (como as perpetradas na Madeira por um tal Jardim e seus acólitos).

A Direita só tem uma opção: votar no candidato supra-partidário e acima das partidocracias. Chamem-lhe ingénuo, puro, naif, mas é dele que o país precisa para a REGENERAÇÃO!

O país e as instituições estão doentes, logo um médico é que faz falta
!

Marcadores:

4 Comments:

Blogger Isa GT said...

É engraçado estarem contra Cavaco pelo motivo errado, neste caso, ele teve que engolir aquilo que repetiu sem se cansar, que era o Presidente de Todos os portugueses, só que, até aqui, nunca se notou nada.

11:25 PM  
Blogger as-nunes said...

Ao som de fundo do meu rouxinol caseiro - uma maravilha ouvi-lo nos seus trinados que enchem os silêncios - decidi vir aqui dar uma espreitadela nas suas intervenções blogosféricas sempre interessantes. Sou um dos seus fãs, pode crer.
E lá nos vamos encontrando pelo "Clube dos Pensadores", um sítio que podia ser muito mais bem aproveitado, podia ser uma excelente tertúlia de discussão política e social - que já o é, mas ainda não em sentido mais lato.

É como diz. Cavaco já não me parece que tenha condições para continuar a ser o "Presidente de todos os Portugueses" como se esforça por dizer, mas duma forma mais subreptícia, diz que é o Presidente de Portugal. Quer dizer. Não posso aceitar que está no Palácio de Belém assim como a fazer de conta que é o Rei de Portugal. Credo!

Mas sempre lhe digo uma coisa. O Manuel Alegre meteu o pé na poça. Então, querem lá ver que agora um candidato a Presidente da República já tem de pedir licença a um Partido Político, mesmo ao PS por ser o do seu coração e o maior?

Tenho impressão que já perdeu a tábua para pregar os pregos que pregava quando era miúdo!

Um abraço
António Nunes

obs.: gostei da sua observação à REGENERAÇÃO de que este país precisa urgentemente. Até me lembrei de Alexandre Herculano, veja lá, É que já vão quase dois séculos e continua tudo na mesma.

5:08 AM  
Blogger Rosa dos Ventos said...

Nem vale a pena referir o foi ele como Primeiro-Ministro!
Por ele é que começou este "fartar vilanagem"...
Seria bom que tivesse de ir à segunda volta ou então perder logo na primeira, assim poupava-se dinheiro!

Abraço

8:56 PM  
Blogger poetaeusou . . . said...

*
ele são todos iguais !
e é a "tal" maldição,
da Múmia, (lê-se o Botas) . . .
,
abraço
*

6:13 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home