rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

sábado, maio 01, 2010

lº DE MAIO


A crise alastra a todos os sectores. Até à cultura. Até à poesia. Há algumas honrosas excepções mas verifica-se uma quase subserviência ao «status quo», por vezes não explícita mas implícita.
As poesias da moda são meros folclores de retórica e de cinzentismo abstracto o que patenteia um grau de servilismo pouco comum. Há medo de fazer a poesia de intervenção e de denúncia como no tempo de Guerra Junqueiro, Bocage ou Gil Vicente.
Há um medo generalizado de «dizer mal». Medo de sanções, de não receber prémios, de ficar ostracizado.
Quem dá prémios? Normalmente o poder político. As câmaras e certas entidades normalmente onde o vector político está implícito ou explícito. Surge assim, como corolário deste estado de coisas lamentável, a «crónica de bem-dizer», o lambebotismo, a lamechice, a retórica balofa e prenhe de linguagem rebuscada, mas insípida, inodora e incolor!
Uma tristeza. Há poetas que mais parecem marionetas amestradas servindo de toalha para a mesa do poder...

Fugindo ao modismo dominante, eu continuo a mesma senda, mais vale o isolacionismo nobre, vertical, que o gregarismo pacóvio e dependente.
A CAUSA DA CRISE!
Trabalhar sem receber
A crise está pra durar
Há fome e gente a sofrer
Carteiras... com falta de ar!
Nos paraísos fiscais
Da crise está a razão
Há fortunas colossais
Geradas do pé prá mão.
Os corruptos a mandar
O país a empobrecer
A dívida a galopar
Os bolsos de alguns... a encher!
Andam aí em carrões
Fruto da promiscuidade
O povo conta os tostões
E vive da caridade.
Aparecem, quais pavões,
Apelando ao «bom senso»
De pau na mão, os vilões,
O povo? É rebanho imenso...
Há ladrões engravatados
Não roubam: fazem «desvios»...
Nunca são engavetados
Medram com bons compadrios.

4 Comments:

Blogger mulher lua said...

OLá, Rouxinol, o Figas fez um convite no JN para um encontro no próximo dia 22 de Maio. Eu e o DesContente vamos e também mais pessoal. Não queres vir também? É em Gondomar, na casa dele.

1:19 AM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Vou verificar a minha agenda. Mas sou um «mourinho» de trabalho, em certos dias...
Vamos ver. Depois aviso.
cpts

1:22 AM  
Blogger mulher lua said...

Ok.

Aqui está o convite:


Vem quem vier por bem.

Multas: Cavalheiros; uma garrafa de vinho. Senhoras; uma sobremesa..

Dia 22 de Maio, mês das maias, o Figas convida o pessoal da tertúlia do JN (2006) para um normalíssimo petiscar. Este convite é extensivo ao pessoal deste blogue, porque intenta que se conheça, olhos nos olhos, quem de outros tem diferença!

O programa é (mais ao menos) como segue:

Local: Casa do Figas, Rua das Bocas, 880, 4510-204- S. Pedro da Cova

(vejam localização no mapa do Google)

11h30.Recepção aos participantes

11h30-13h Parlatório entre os participantes

13h-15h actividades gastronómicas!

15h -1630 actividades culturais (poesia, música, anedotas, etc)

17h às 18h30 digressão turística pelos arredores!

Espera-se que esteja um bom dia e que, neste tempo de crise, reine a boa disposição!

Para mais informações, aqui vai o meu e-mail figariano@sapo.pt e meu tlm 934322799

A partir de agora estão abertas as inscrições. Aproveitem enquanto o Figas tem "bons fígados"

FigasAbraço

Veijios

8:57 AM  
Blogger Pérola said...

Vim te deixar o meu beijo de boa noite.
Estou passando rapidinho,estive ausente por uns dias e por essa razão minhas visitas estão um pouquinho atrasadas.
Eu volto com mais tempo ok.
Beijokas.

2:26 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home