rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo. O mundo e a sociedade sob o olhar atento e desassombrado de um cineasta do quotidiano, um iconoclasta moderno, sem peias, sem tabus, sem preconceitos.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

segunda-feira, maio 24, 2010

A lição de Mourinho


José Mourinho ainda tinha idade para ser futebolista. Estava inscrito no Rio Ave F.C. onde o pai (Féliz Mourinho) era treinador. Na véspera do jogo com o Sporting, lesionou-se o defesa central titular. Sem alternativas, o pai colocou o filho a central. Antes do jogo começar o presidente do clube desceu ao balneário e proibiu o filho do treinador de jogar.
«Este está cá só para treinar!», argumentou com ar fulminante.
O Rio Ave apanhou nove. José Mourinho ganhou aqui o passaporte para treinador. Deu cartas, no futuro. Hoje. sendo campeão europeu quer pelo F. C. do Porto, quer pelo Inter de Milão, pode orgulhar-se de nunca ter sido jogador de futebol para ser bom treinador.
Quando os portugueses por essa Europa fora dão exemplos de capacidade, de produtividade, de cidadania, olham-se ao espelho de Mourinho e sentem orgulho na sua pátria. Sentem orgulho por serem portugueses.
Nós, por cá, somos acusados de «falta de produtividade», de «consumismo», de «ineficácia»...
Esquecem que é uma minoria que dá cabo do país. Mas essa minoria investe forte nas campanhas eleitorais. Depois colhe dividendos. Leva bancos à falência em proveito próprio (dando também algum a ganhar aos políticos que os lançaram... por gratidão...), usa o poder para sacar vantagens em concursos, ocupa lugares de destaque sem conhecimentos nem ideoneidade para eles. Esses sanguessugas é que levam o país à falência, não o povo, não os que são lançados à valeta por esses ladrões...
Vejam-se as fortunas gastas em campanhas. E ainda se gabam de sobrar dinheiro...Alguns levam-no prá Suíça, outros depositam em offshores...
O povo? esses mesmos, responsáveis pelo nosso atraso, acusam-no de ser despesista, de não poupar...
Leis contra a corrupção? Não, são empecilhos ao progresso (deles, claro...). Concursos públicos só a partir de cinco milhões de euros!!! Na AR esta lei teve um amplo consenso...
Pobre Portugal que tem nesta corruptocracia a imagem de marca do seu insucesso mas a imagem de marca do sucesso de meia duzia de chico-espertos que se vão governando... Até um dia...

Marcadores:

1 Comments:

Blogger Táxi Pluvioso said...

Ele e a professora Bruna são o orgulho nacional, tivera o Dr. Salazar gente deste mérito e Portugal seria grande no mundo.

7:54 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home