domingo, maio 09, 2010

ODE À SACANAGEM


Meu caro rouxinol, esta ode é o retrato fiel do Portugal de hoje...
ODE À SACANAGEM
A moeda má subindo
O trono lá alcançou
As boas foi perseguindo
E... sozinha lá ficou.
Triste floresta d'enganos
Nesta selva do poder
Em Portugal só sopranos
são capazes de vencer.
Banqueiros e plutocratas
Com vida de marajá
Até alguns eurocratas,
Usando a... moeda má!
O povo já resignado
Não tem onde se exprimir
P'los media narcotizado
Vota!, mas sempre a dormir...
Há fortunas emergindo
Na fina flor da sucata
A teta estatal mugindo
Políticos? Pela arreata!
Gente séria ostracizada
Nos jornais e nas TV's
No poder, a canalhada,
A má moeda, a má rês!
Palavras engravatadas
Usam vestes puritanas
Têm as almas conspurcadas
Mas a Deus cantam hossanas...

5 comentários:

Isa GT disse...

Consegue fazer verso daquilo que só sou capaz, de exprimir em prosa :)

as-nunes disse...

E o Zé Povinho por aí,
de mãos nos bolsos,
sem nada lá encontrar.

Bem, vamos à Luz, pode ser que a Águia nos anime um bocadinho.

meus instantes e momentos disse...

muito bom.
Maurizio

FlorAlpina disse...

Passando para agradecer a visita no meu humilde cantinho, e dizer que gostei do seu blog, interessante, voltarei! (se me permitir claro)

Até lá, abraços dos Alpes

Marieke disse...

Sempre hilariante vir aqui e ler o que escreves..um conselho...vai visitar a exposição "Undergroun" do berado nas Caves Aliança...vais deliciarte com as obras legítimas de Bordalo Pinheiro
Um abraço
Marieke