terça-feira, agosto 04, 2009

Partilha de maridos...

Ela sente-se feliz ao lado dos maridos: Ram e Shyam Singh. Eles são gémeos e também não apresentam razões de queixa...

Na Índia este caso tem sido mote para diversos comentários. A esposa, Madhubala de seu nome, não reclama de ter trabalho em duplicado, muito pelo contrário, sente-se satisfeita por ter dois
varões em casa. E se a moda péga?! Serão estes os «varões assinalados» de que falava o Épico?!

Por cá, algumas agarram-se ao «varão» com tanta obsessão possessiva...

2 comentários:

AFRICA EM POESIA disse...

Depois do meu poema cansaço deixo este do meu livro"Salpicos de cá e de lá"...pag 50 e contra capa é para fazer uma pequena reflexão...

MININO"


Minino...Minino preto...
Minino de rua...
Minino roto...
Minino que brinca...
Na água do charco...
Minino que às vezes...
Tem fome...

Mas...
Minino que ri...
porque...
Tem beijo...
Tem amor...
Tem...
Pai e Mãe...Ali...
E fica a pensar...

Eu...
Minino preto...
Tem pouco...
Mas...
Tem muito...
Eu "sabe" rir...
Olho...
Ali...

O branco...
Que corre...
Que não pára...
Para ter muito...
Mas...
Que não ri...
Não sabe rir...
E tem...tudo...
Eu...

Minino preto
não tenho nada...
Mas tenho tudo...
Fecho os olhos...
E espero "ficà" grande...
Mas quero ...
Continuar a rir..
E ter...
O mundo...
Dentro da mão...


LILI LARANJO

rouxinol de Bernardim disse...

Boa malha, Lili!

Poesia deslumbrante e capaz de encher o ego!!!

O sublime em estado puro!!!