rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo. O mundo e a sociedade sob o olhar atento e desassombrado de um cineasta do quotidiano, um iconoclasta moderno, sem peias, sem tabus, sem preconceitos.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

domingo, março 04, 2007

LISBOA, monte de Vénus...




Com a crise à porta, esta donzela (Lisboa?) pensa em como há-de comprar roupas! ai, custo de vida a quanto obrigas...
Noutros tempos dizia-se que o país estava "de tanga"... agora...
Lisboa, linda donzela,
Teus seios são as colinas,
Teu olhar são as boninas,
Perfume: cravo e canela!...
Namoras um marinheiro
Que anda doidinho por ti...
Amor assim, nunca vi,
Tão sereno e verdadeiro.
Amas o Tejo também,
Esse amante tão bonito!
Que te adora, eu acredito,
Pois a teus pés... se mantém!
Sei que adoras as gaivotas
Tens-lhes amor maternal...
Parecem tuas filhotas
Fruto de amor temporal...
Lisboa, linda donzela,
Filha do mar e da lua
Gosto de ver-te assim nua
Moira encantada... à janela!...
Eu te beijo com ternura,
Quando regresso, saudoso,
O teu beijo é tão gostoso,
É mar calmo... só doçura...
Castelo, de Vénus monte,
Sentinela intemporal,
Teu reduto sensual
De Parnaso também fonte!
JOTEME

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home