rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

domingo, agosto 04, 2013

«Não vás por aí, que é impopular!»



Âs vezes dizem-me alguns com voz doce:
«Não vás por aí, que é impopular...»
Mostram medo, temor, como se eu fosse
Matar polvo gigante no alto mar.
Mostram resignação, vil submissão
Ao despotismo, temem dizer não!


É assim este povo já rendido
Já vencido ao poder, sem remissão;
Mantém-se assim, sempre oprimido
Ao soba, ao cacique de ocasião.
«Não vás por aí, que é impopular...»
E o medo, a vinha há-de sempre guardar...

Este povo de impostos vergastado
Este povo que vê a corrupção
Este povo vive anestesiado
Não denuncia, só quer submissão
Tem pavor só de ouvir alguém falar
Que é preciso dar a volta  e mudar
«Não vás por aí, que é impopular...»

Contudo,

Irei por aí, custe o que custar,
Desnudando os véus que a verdade encobrem
A verdade que alguns teimam calar
E que, por ela, os sinos jamais dobrem!