rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo. O mundo e a sociedade sob o olhar atento e desassombrado de um cineasta do quotidiano, um iconoclasta moderno, sem peias, sem tabus, sem preconceitos.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

segunda-feira, novembro 02, 2009

A ternura dos setenta...


Nota Prévia: fui convidado para um encontro de antigos trabalhadores de ex-MSA, em Lisboa.
Gostava imenso de ir, mas como não posso, quero dedicar-lhes uma petite histoire que mostra a ternura dos setenta, quando as mães manifestam o orgulho desmedido pelos seus filhotes, ostentando um carinho e uma afeição sem limites...
Era um lar de terceira idade. Pitoresco, cheio de senhoras idosas, mas da classe alta. Todas pinocas, muito senhoras do seu nariz e respirando pedigree por todos os poros. Faziam gala da alta posição dos filhos. Por vezes hiperbolizavam, mas ninguém levava a mal.
__O meu filho é padre__ dizia a dona Brilhantina, com ar lacrimejante e sorriso beato___todos se curvam à sua passagem, beijam-lhe as mãos. É sempre muito bem recebido em todo o lado...
_Pois o meu__replicava com ênfase dona Gertrudes__ é bispo. Fala na televisão, vai a Roma com frequência, dá entrevistas nos jornais. É muito conhecido pelas suas posições a favor do celibato e é contra o preservativo. Escreveu até um livro criticando o cartoonista do EXPRESSO, o António, quando fez aquele poster com o Papa João Paulo II a usar um presevativo no nariz...
__O meu filho não foi papa por um triz__ replicava dona Hermengarda, uma velhota toda catita, muito dada a vestir de roxo, por ser mais compatível com o trajo cardinalício, segundo ia cochichando às vezes...__ ele é cardeal, e, ou me engano muito, ou vai ser o próximo papa!
Enfim, a coisa ia atingindo o clímax. Mas dona Bertelina, de Almada, uma loura capitosa, ostentando ainda o glamour com que enfeitiçava os homens na década de cinquenta, essa era mais comedida. Sorria e nada acrescentava . Sabia-se que tinha um filho, ainda jovem, por sinal.
Teria vergonha dele? Dona Genoveva, mãe de um ministro, não se conteve que não exclamasse:
__Bertelinazinha __ dirigiu-se-lhe com um ar semi-gozador__ o seu filho não emparceira com os nossos? Será que é de baixa condição? Diga-nos lá o que faz!
Dona Bertelina, afivelou aos lábios um sorriso maroto, ciente da sua superioridade, da sua condição de mãe galinha, e atirou-lhe com esta:
__O meu filho é muito superior aos vossos. Ele sim, é digno de veneração!
_Não me diga que é o Papa Bento XVI?__ironizou dona Hermengarda.
_Muito mais importante ainda__disse ela. __ O meu filho é striper num bar. À noite, quando exibe aquele corpo musculado, a brilhar sob os holofotes, as mulheres ficam doidas só de vê-lo em tronco nu, com uma tanga minúscula, e gritam em uníssono: __MEU DEUS, QUE HOMEM!

Marcadores: ,

6 Comments:

Blogger Pena said...

Admirável Amigo:
Um Post profundo, sensível às diferentes condições humanas, perfeito na denúncia dos mais "poderosos".
Sabe, possui um poder imenso de análise e de crítica social e humana da realidade do quotidiano das pessoas que observa de maneira fabulosa e perfeita.
Fá-lo com uma subtileza divinal e requinte apurado. De pormenores gigantes de imensa pertinência. Surge em si a enorme eloquência escrita e preciosismo do seu carácter como expressa sentires justos, repleto de autenticidade e veracidade que o seu olhar perspicaz observa sem pactuar com a hipocrisia, cinismo e ausência real de sentimentos e pensamentos condenáveis e dignos de repulsa que se tornem inaceitáveis.
MUITO OBRIGADO pela sua preocupação pelos mais desprotegidos e desencantados
da vida.
Parabéns sinceros. Adorei!
Abraço de respeito e estima fortes.
Sempre a lê-lo atentamente. É uma honra constante aceder ao seu sensível mundo maravilhoso de paz, harmonia e de uma pureza extraordinária latente em si.
Cordialmente, agradecido pela visita ao meu blogue.

pena

Bem-Haja, notável Amigo Fantástico.
MUITO OBRIGADO pela sua amizade.

1:30 AM  
Blogger maria teresa said...

VIVA A DONA BERTELINA!
Abençoado ventre que deu à luz tão belo espécime.
Ri-me imenso, deve ter imenso jeito para contar anedotas. Destaco os nomes mesmo à época com que baptizou tão "abençoadas" mães.
Agora retribuo um beijo de avó para um avô.

PS Como será esse beijo? Lol

2:51 AM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Caríssimo Pena.

Quanto a «hiperbolizar» é consigo...

9:57 PM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

maria teresa:

Que o perfume da serra faz bem à alma já sabia... O seu beijo ecoou por Portugal inteiro, como avó tem espírito juvenil, oxalá o consiga manter por muitos e longos anos!

9:59 PM  
Blogger Táxi Pluvioso said...

Quando Bento XVI se despe acho que os criados de chambre dizem a mesma coisa.

10:54 PM  
Blogger jawaa said...

Uma delícia de texto!

3:09 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home