rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo. O mundo e a sociedade sob o olhar atento e desassombrado de um cineasta do quotidiano, um iconoclasta moderno, sem peias, sem tabus, sem preconceitos.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

terça-feira, novembro 24, 2009

«COMPAIXÃO», variações sobre um tema candente!

Em verdade, em verdade te digo, meu caro rouxinol de Bernardim, em Portugal nunca se descobriu quem era o «Bin Laden do futebol português», mas sera´que existe o «Bin Laden da justiça portuguesa»?! Talvez exista e ninguém saiba...
Alá tudo vê, tudo sabe, está em toda a parte. Até esteve aqui, quando o presunto foi entregue. Depois, bem, depois, veio o porco que toda a gente conhece já!
Quem comer carne de porco vai pró inferno!




R.B.__ Não acredito em bruxas, mas em Espanha dizem que as há! O Ronaldo que o diga!...Meu caro bin Laden: todos os dias rezo para a sua conversão à causa da paz! folgaria imenso em fumar o cachimbo da paz consigo, desde que fosse para o bem da humanidade. Nós dizemos (porventura sem razão...) que «há mais alegria no céu quando um pecador se converte do que quando mil justos praticam o bem!»

Sob o signo da
compaixão, reuniram-se ilustres dignitários da Igreja (melhor, das Igrejas) a fim de se aprofundar a problemática clerical e o seu envolvimento neste mundo belicista e patológico em que mergulhámos.

Também alguns agnósticos lá estiveram (como o Dr Mário Soares).

Derramando lágrimas de crocodilo?! Afivelando um sorriso hipócrita e não metendo a sério a mão na consciência?

De tudo um pouco. Há que ter compaixão mas também há que zurzir forte nos fariseus que (des)governam o status quo actual. Pouco difere do status quo ante...

Há que ter compaixão da economia mas também da justiça. Uma das razões da falência do segmento económico é o estado da justiça. No tempo da outra senhora a justiça portou-se de forma ignominiosa (v.g. tribunais plenários e outras cobardias um pouco por todo o lado perpetradas em favor do regime e dos seus caudilhos).

E hoje, o que vemos?! A mesma justiça vergada ignominiosamente aos poderes (polítio e económico-financeiro), a justiça de cócoras perante quem manda e quem tem dinheiro!!!

Haja compaixão dela!

Há que ter compaixão dela. Mas também há que chicotear forte este pilar em ruínas, este cadáver putrefacto que exala um cheiro pestilento. Nauseabundo até... Deus e Alá tenham compaixão do mundo actual. Portugal não é uma ilha isolada...

Marcadores:

4 Comments:

Blogger Talina said...

Excelente, parabéns


Abraço

Talina

9:51 AM  
Blogger SAM said...

Bernardim,

BRAVO! Você resumiu muito bem o satus quo actual radiografando situações e momentos também por aqui e em inumeros países.


Beijos.

11:54 AM  
Blogger Sonia Schmorantz said...

Um ótimo texto, hoje passando para deixar meu abraço e desejar uma boa semana, mesmo com um pouco de atraso!

6:07 PM  
Blogger Amanda said...

Muito obrigada!Meu blog estava desatualizado..Agora tentarei retomar a frequências nas postagens!

O seu blog tb é muito bom!!

um abraço!

5:32 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home