rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

segunda-feira, abril 20, 2009

VILA DO CONDE




Vila do Conde a Mulher-Caravela-Quinhentista!
Íman que atrai! Não há quem lhe resista!
Paradigma do Bem, dizem que és,
Ó Princesa do Ave, minha flor,
Partilhamos o leito, meu amor,
Quando no Ave nado, lés-a-lés...
O sol te acaricia e te seduz
Derramando, gentil, o seu calor...
Vila do Conde, terra do Senhor
Corpo de Deus, tapete que reluz!
Ridente caravela quinhentista
Orgulho de um passado secular,
Raízes mergulhadas neste mar
Íman que atrai, não há quem lhe resista!

20 Comments:

Blogger Laurinha said...

Olá! Não creio que és da
Vila do Conde? Terra linda, quanto o poema. Agradeço a sua visita e parabéns pelo blog. Se me permitires voltarei mais vezes, para apreciar e matar saudades... Ah!antes que me esqueça sou de Santa Maria da Feira, veja só como esse mundo é do tamanho de uma ervilha... Bjs. fica bem

4:53 AM  
Blogger Marieke said...

olá Rouxinol
Espero que tenhas tido uma boa Páscoa.
No jornalda tua terra há tempos veio uma reportagem gira sobre a ida dos nossos veleiros à tua cidade linda..os aveirenses foram muito bem recebidos
Já dei uma revisão ao teu blogue...como sempre escrita de primeira
um abraço
Marieke

9:24 AM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Olá Laurinha!

Com que então de Santa Maria da Feira?! Linda terra, ponto de encontro de muita gente para colóquios, jornadas políticas, eventos comerciais e industriais.

Oxalá continue na senda do progresso e da propseridade!

7:33 PM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Olá Marieke!

Então essa viagem foi profícua?

Ainda bem que os marinheiros gostaram cá do burgo. A hospitalidade ainda não foi de férias!... Espera-se que não vá!

7:34 PM  
Blogger Laura said...

Moço, Foi aí em Vila do Conde, em frente ao mar, do Senhor dos Navegantes, num ecncontro de amigos de Angola, que escrevi um belissimo poema, foi escrito na verdade e no que senti em frente ao mar, sozinha, em pensamento, depois passei-o ao papel... Aqui vai.Está publicado no Restias de Sol...(A parte de não o poder ouvir é verdadeira, é que sou memso surda é por isso que incluo essas palavras)

O bramir do mar...



Ouvir o mar a bramir
Arrasa a muita gente,
Eu, não o posso ouvir,
Mas sei muito bem sentir

O que ele diz naquele grito
De todos os que lá ficaram,
Dos que viviam dele e, de lá
Nunca mais regressaram.

Mar, por que teve de ser assim?
De muita gente seu fim
Por que não os ajudaste,
E suas vidas salvaste?

Porque não os devolveste,
À terra de seus pais,
Porque ficaste com eles
E não voltaram nunca mais?

Dizem que ficam lá
As vidas perdidas e afundadas
Pelas vagas do mar

Para mim serão sempre vidas salvas
Pelas almas que no mar vagueiam
Pois Nosso Senhor tem sempre
Muita da sua Gente presente

Para ajudar a passar
Entre as águas do mar
E o lugar onde vão ficar...

Um beijinho da Laura.

7:47 PM  
Blogger Osvaldo said...

Caro Rouxinol;

Que maravilhosa homenagem prestada à sua terra. Conheço bem Vila do Conde onde não deixo de parar quando visito a familia em Viana (Meadela).

Gostei imenso do seu poema e acredite que para o forasteiro como eu, é bem verdade que quem passa em Vila do Conde não resiste a tanta beleza,... por isso eu volto sempre que vou ao Minho, doce Minho.

Um abraço,
Osvaldo

10:00 PM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Cara Laura:

Você é um carinho!!!

Pode ser surda, mas tem um coração capaz de ouvir esse lamento do mar, essa magia de Neptuno que tantos poetas inspirou...

Parabéns pelo belo poema e muito obrigado pela sua gentileza!

Com isto, com o seu belo poema, todos os vilacondenses ficam mais ricos, pois a poesia é um bem imaterial, um património da humanidade, enfim, a cereja da sensibilidade em cima do bolo monumental que é a cidade de Vila do Conde! E que magnífico bolo, pode crer!

Um beijinho e o obrigado de todos os vila-condenses!

Não lhe envio o meu telefone mas deixo-lhe a minha morada em Junqueira (lugar de Barros), e quando quiser, seja bem-vinda, terá um bolo e uma garrafa de champanhe à sua disposição!

1:24 AM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Meu caro Oswaldo:

Seja sempre bem-vindo a Vila do Conde. Conheço Meadela (mesmo junto a Viana) e pode crer que ambas têm a mesma alma, a alma da maresia, a alma que o Senhor dos Navegantes transmite aos que sabem comunicar com o mar e com as suas gentes!

1:27 AM  
Blogger Laura said...

Obrigada amigo. Fiquei sensibilizada...mas um dia quem sabe, quando for até ai, dou mais um passo em busca do rouxinol...Beijinhos e o poema saiu tão natural, tinham desaparecido pescadores de Vila do Conde, vi na tv e senti-me eli envolta naquele momento..Um abraço..laura.

4:26 AM  
Blogger Laura said...

Ehhh, há aqui uma laurinha , eu sou laurinha, só que o meu blogue tem laura...vá lá..Olá laurinha..assim confundiam-nos..beijinho.

4:27 AM  
Blogger Mariazita said...

Olá, Rouxinol
Vim agradecer a tua visita ao meu blog "Histórias de Encantar", e conhecer o teu espaço.
Gostei muito do que vi. Este poema sobre Vila do Conde é muitíssimo bom!
Em criança fui muitas vezes a Vila do Conde, pois vivia no Porto.
Depois que mudei cá para o Sul já é mais raro ir lá, mas a verdade é que é uma terra muito bonita.
O poema faz-lhe jus merecido.

Aparece mais vezes e visita os meus outros blogs. Encontras os endereços no meu perfil.
Serás muito bem recebido.
Vou incluir-te nos Favoritos e fazer-me tua seguidora.

Uma semana feliz

Beijinhos
Mariazita

5:33 AM  
Blogger Sonia Schmorantz said...

“Nada há de mais poderoso que uma idéia
Que chegou no tempo certo.”
Victor Hugo

Tenha uma semana maravilhosa.
Abraço

Sônia

2:22 PM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Mariazita e Sónia Schmorantz:

Agradeço a visita e retribuo os votos.

Cmpts.

10:03 PM  
Blogger Polêmica said...

Amei essas palavras sobre a Vila do Conde!
Ficou um lindo poema.

Beijos

2:44 AM  
Blogger Reggi* said...

Oiii Florr !!
linda imagemm.. ameii ! *-*
adorei o texto tb..

beijao
bom feriadooo.. ;*

4:20 AM  
Blogger Desnuda said...

Amigo quanta beleza! Teu poema reluz.


Beijos

11:42 AM  
Blogger Menina do Rio said...

A foto em preto e branco está divina! Um poema lindo homenageando o lugar!

beijinhos pra ti de boa semana!

4:59 PM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Polêmica:

Vila do Conde merece-o!
Ainda bem que gostou.

8:03 PM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Reggi:

A terra tem o encanto que os seus habitantes (e os visitantes) lhe vão outorgando...

8:04 PM  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Desnuda:

Nem tudo que «reluz» é ouro... mas Vila do Conde é ... DIAMANTE!

8:05 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home