rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

segunda-feira, agosto 28, 2006

Ary dos Santos: Senhor-Lisboa...


Lisboa tinhas ao peito
Como um cravo na lapela!
Falavas dela com jeito
Até dormias com ela...

O teu olhar fulgurante
Penetrava nas ruelas
Sentia a alma vibrante
De Lisboa, através delas!

Vejo o castelo choroso
Quantas saudades já tem...
E até o mar bonançoso
De ti me fala também!...

Bairro Alto ou Madragoa,
Alfama e também a Graça,
Por ti chora esta Lisboa...
E a saudade jamais passa...

O teu estro não morreu
Perpassa em qualquer lugar
Vibra tanto, que aqueceu
O coração popular!...

Poisavas o cotovelo
No umbigo de Lisboa...
Por ti, afago o cabelo...
E... dou-lhe beijos à toa!...

Lisboa, mulher madura,
De poetas musa eterna
És a beleza mais pura
És antiga, mas moderna!...

Até as ondas do Tejo
Fazem bela poesia...
Ary!, o teu olhar vejo
A vogar com nostalgia...


CANTAR ATÉ QUE A VOZ DOA!
É LEMA DESTA LISBOA!...

QUE NÃO MORRERÁ JAMAIS!...
VIVA SEMPRE!... E SEMPRE MAIS!...

Rouxinol de Bernardim

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home