rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

sexta-feira, setembro 09, 2016

Jornal deVila do Conde






 Li hoje no jornal de Vila do Conde desta semana que há no Facebook um "Movimento de Apoio a Mário de Almeida", e diz Mário de Almeida que não foi iniciativa sua. Enfim, nós bem sabemos como estas coisas se fazem não é o próprio mas surge sempre algum mais "in" que lança a isca a ver se alguém pega...

Como parece não ter pegado, há que lançar  ataques a quem "maldosamente" e de forma "calculista" teria feito aquela maldade! E fala-se em alguém "habitual de tractor"!  Se dizem não saber quem foi o autor, como podem saber (só agora que deu fiasco!) que é um "habitual detractor"!?Ridículo, patético, infantil, digno de anedotário!!!

Saíu o tiro pela culatra e vem agora, vendo que a sua habilidade para manipular as consciências  já foi chão que deu uvas, atirar o odioso da questão para algum "habitual detractor"!!!

Quem se der ao cuidado de observar o tal "Movimento de Apoio a Mário de Almeida" verá que é feito com fervor, com um lambebotismo exacerbado, tem mística, procura criar o tal odor de santidade, a aura refulgente do mito, e, reconheça-se em abono da verdade,  tem aquele élan populista que costuma ser apanágio das suas iniciativas "espontâneas"!


A propósito de "espontâneos" vem a talho de foice citar aqui a figura do Dr Orlando Taipa, que,  um dia , viu surgir na assembleia municipal a zurzir um membro e a apoiar de forma acéfala e canina o presidente da câmara, uma moçao!

Quem eram os subscritores? 
Eram três presidentes de junta, morando em freguesias bem distantes umas da outras e que tinha uma particularidade: eram independentes!

Seria um movimento "espontâneo" a levá-los (logo aos três) a tecer loas ao presidente da câmara e a atacar um membro da assembleia que o criticava?
É óbvio que ali houve o "dedo" de alguém, parte interessada nesse lambebotismo!

E, com a palavra forte e pausada, com o vigor e determinação que eram apanágio desta figura exemplar como nenhuma outra vi no PSD local,  com a convicção que punha nos seus actos, ele acusou  sem papas na língua, Mário de Almeida de ser o mentor daquela lambebotice pegada! e quantas lambebotices pegadas não surgiram ao longo dos anos? Esta é, na minha modesta opinião, mais um cesto feito pelo mesmo cesteiro...